Especial: Um pouco sobre o Óscar - O prêmio mais esperado da noite: FILME


Agora é hora de falar do prêmio principal da noite. Aquele prêmio que foi causa de uma confusão danada com direito a criação de muitos memes ano passado. Mas, antes de começarmos a falar de melhor filme, se você perdeu algum especial nosso, pode conferir:

- Categorias técnicas aqui
- Música e Animação aqui
- Documentários, curta e filme estrangeiro aqui
- Roteiros e Direção aqui
- Atuação aqui

Para começarmos a entender melhor os prêmios dos últimos anos, cabe entendermos como funciona o processo de escolha. Em 2009, a Academia voltou a indicar mais de 5 filmes, algo que já fazia entre 1930 e 1943, e com isso, mudou a votação da categoria de melhor filme, que até então era um voto único, como para todas as demais categorias, para o voto preferencial.

No voto final (preferencial), os votantes ranqueiam os filmes pela sua ordem de preferência, e a contagem começa contando o maior número de primeiros lugares. Se um filme, nesta contagem, atingir 50% +1, ele é portanto o vencedor. Caso isso não aconteça, são descartados os filmes com 5% ou menos de primeiros lugares das fichas dos votantes, e naquela ficha, os segundos lugares são contados como primeiro, e assim continuam até que um filme atinja os 50%. Com isso, a ideia é que o vencedor seja o que mais agradou a maioria.

O vencedor atual é Moonlight: Sob a Luz do Luar, que desbancou o favoritismo de La La Land, apontado por muitos como motivo da vitória, justamente o voto preferencial, uma vez que La La Land foi um filme muito polarizado (ame ou odeie), enquanto Moonlight era um filme que agradou a muitos e se não agradou para ser o favorito, pode ter constado na lista de muitos membros como segundo colocado.


No ano em que voltou a ser votado neste formato, o filme escolhido como o melhor foi Guerra ao Terror, de Katheryn Biggelow, que desbancou o filme do então ex-marido James Cameron, Avatar. Sinceramente, a Academia tomou a decisão de mudar a votação no momento certo. Avatar teve um orçamento de 237 milhões de dólares, enquanto Guerra ao Terror, humildes 11 milhões.

Este evento foi um grande divisor de águas sobre o que a academia estava disposta a premiar dali em diante, e o saldo foi extremamente positivo, mesmo que não se revertendo em vitórias, mas, figurando entre os concorrentes a melhor filme, películas como: Inverno da Alma, Indomável Sonhadora, Selma e Whiplash.

Claro que nem tudo são flores e existem ainda pouca representatividade quando pensamos na imensidão de filmes que são produzidos anualmente. De todos os vencedores da história de melhor filme, somente 14 foram produzidos com recursos de outros países, sendo que destes, 13 foram financiados por empresas do Reino Unido e apenas 1 com recurso Europeu, no caso O Artista, financiado pela França.


Temos ainda outros indicadores que depõe a falta de pluralidade no prêmio. 
Até hoje, apenas 3 animações concorreram ao prêmio máximo do cinema: A Bela e a Fera, Up - Altas Aventuras e Toy Story 3
Um único filme de fantasia ganhou o prêmio, que foi O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei. O Silêncios dos Inocentes, por sua vez, foi o único filme de terror a ganhar como melhor filme, sendo que apenas outros 5 foram indicados: O Exorcista, Tubarão, O Sexto Sentido, Cisne Negro e Corra!.

Os indicados ao prêmio máximo do cinema este ano são:

A Forma da Água
Corra!
O Destino de uma Nação
Dunkirk
Lady Bird: A Hora de Voar
Me Chame pelo seu Nome
The Post - A Guerra Secreta
Trama Fantasma
Três Anúncios para um Crime


Compartilha com a gente seu favorito e não esquece de nos seguir nas redes socias ;-)


João França

Um comentário :

  1. Estou na torcida para Três Anúncios para um Crime, mas tenho minhas dúvidas, pois A Forma da Água tá bem forte e é um filmão.

    ResponderExcluir