A Equipe Comenta Primeiras Impressões - WandaVision (1° Temporada, 2021, de Jac Schaeffer)

 

Confira nossa análise detalhada e com spoilers dos dois primeiros episódios aqui!

Eis que chega a aguardada série da Marvel e do Disney+, WandaVision, cujos dois primeiros episódios estrearam na última sexta. Vem conferir agora o que alguns dos nossos editores acharam!


Rodrigo Zanateli:

Deve ser muito fácil ser produtor audiovisual da Marvel. Qualquer coisa minimamente fora da caixa já ganha inúmeros elogios e é visto como a nova obra-prima do gênero. Talvez seja pela negação da saturação do estilo, ou porque o público realmente aceitou a mediocridade como atestado de qualidade, mas é impressionante ver tanta gente "babando ovo" para os dois episódios iniciais dessa série. 

É claro que o toque de Twilight Zone, com pitadas de críticas a séries dos anos 50 é bem colocada aqui, e os dois episódios criaram um clima de mistério no ar. Mas nada parecido com Legion ou a série de Watchmen, para ficarmos nos exemplos dentro do gênero. 

O formalismo das produções da Marvel não permite que suas histórias saltem da caixinha, e pelo jeito parece nem precisar, já que os inúmeros elogios mostram que o pouco esforço é o caminho certo. Além disso, é notório que o casal de protagonistas, Olsen e Bettany (este que já deveria ter sido expulso a tempos do MCU), não tem química alguma. Basta o desenrolar da série pra ver se isso é proposital, pois nos filmes dos Vingadores eu não senti esse desentrosamento entre eles. 


Ettore:

E para começar a Fase 4 com o pé na porta, temos agora a primeira série de TV oficial da Marvel Studios, a minissérie WandaVision, estrelada pelos heróis Feiticeira Escarlate e Visão. A série já provou que a Marvel está disposta a quebrar paradigmas de suas produções, misturando comédia, mistério e, principalmente, conceito. Os dois primeiros episódios já cativam pelo tom diferenciado e casam perfeitamente com a linguagem televisiva, seja em forma de homenagem ou intuito criativo.

Nós assistimos aos primeiros episódios disponíveis no Disney+, e já é possível reparar que a série está desenvolvendo um mistério intrigante que irá desenrolar no futuro. Para ajudar você a entender detalhes minuciosos desses episódios, iremos analisar as referências e detalhes escondidos que deixarão a sua diversão ainda mais rica. Confira a matéria completa do Ettore aqui!


Léo Costa: 

WandaVision não é uma obra-prima, nem reinventa a roda no gênero dos super-heróis, mas é louvável que aqui a Marvel começa a se desprender das suas sempre formulaicas estruturas para entregar algo diferente, que aponta para não apenas na rasa homenagem, mas também para metáforas. Se será puramente artística e abstrata ou se acabará seguindo trilhos mais clichês, temos que aguardar e acompanhar, mas há muito o que se aproveitar aqui por enquanto. 

É interessante que, mesmo com a pegada leve e estilo cômico e retrô, existe uma estranheza no ar, que chega próximo ao suspense. Essa estranheza e os confusos mistérios de o que afinal está acontecendo aguça a curiosidade para acompanharmos a obra, e todos os elementos climáticos casam muito bem. Mesmo que se tratando da Marvel, sempre temos o medo das coisas irem paros mesmos caminhos. Há aqui o potencial de acompanharmos uma obra televisiva complexa, criativa e que abre esse leque de infinitas possibilidades também para o universo dos filmes. 


Título Original: WandaVision

Direção: Matt Shakman, Jac Schaeffer

Episódios: 10

Duração: aproximadamente 35 minutos por episódio

Elenco: Elizabeth Olsen, Paul Bettany,  Teyonah Parris, Kat Dennings, Randall Park e Kathryn Hahn

Sinopse: WandaVision, da Marvel Studios, mistura o estilo das sitcoms clássicas com o Universo Cinematográfico da Marvel, e acompanha Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany), dois super-seres vivendo uma vida ideal no subúrbio, começando a suspeitar que nem tudo é o que parece.

Trailer:


E você, curtiu a vibe diferente da série ou acha superestimada?

Nenhum comentário:

Postar um comentário