A Equipe do Blog Comenta: The Big Bang Theory - 12ª Temporada (2018, de Mark Cendroswski e outros)


Sem duvidas The Big Bang Theory marcou uma geração, afinal foram doze anos de série e praticamente crescemos juntos com os personagens que nos fizeram rir muito e também nos emocionar. Sentimos uma dorzinha no coração ao ver o último episódio e pensar que nunca mais veria aquela turma junta, porém a temporada foi muito bem e diria que todos tiveram um final adequado e digno. Confira o que achamos da temporada final!

Natália Vieira comenta:

Fiquei na duvida sobre como começar a descrever a série, que vai muito além de uma série de comédia, um primeiro olhar o extravagante grupo de amigos nerds chama a atenção de fato, porém o relacionamento deles vai muito além do que podíamos imaginar lá na primeira temporada. A evolução de todos é incrivelmente notável e o amadurecimento de todos também. Como mencionado acima, foi uma geração que cresceu junto, assistindo ao show.


  

Não posso deixar de mencionar a estrela da série, Sheldon Cooper, interpretado pelo brilhante Jim Parsons, uma criatura sem nenhum tipo de "convenção social" como ele mesmo gostava de dizer, quando o assunto envolvia sentimentos, área remota de conhecimento do gênio. Com o passar dos anos, percebemos que o personagem aprende com seus erros e por mais ingênuos que sejam seus atos, vez ou outra magoava muito as pessoas ao seu redor. Dada evolução se dá muito ao entrosamento dele com Penny (Kaley Cuoco), que é simplesmente seu oposto. Não entende nada de física e muito menos é algum tipo de cientista, mas com seu olhar de fora, foi capaz de ensinar muitas coisas a ele, relação que melhorou ainda mais quando Amy, interpretada pela excelente Mayim Bialik, foi capaz de lapidar o diamante bruto que era sua personagem, uma pessoa série, tão dura quanto Sheldon era para lidar com sentimentos e aos poucos, se transformou em uma personagem notável, ganhando cada vez mais espaço e entrosamento com Jim.

Leonard (Johnny Galecki) roubava a cena quando sua mãe aparecia, interpretada pela magnífica Christine Baranski, você pode reconhecê-la de outra série que está no ar, The Good Figth. Tudo o que essa mulher faz, ela faz bem feito. Em comédia me surpreendeu. A relação difícil com Leonard rendeu muitas risadas mas, ao final quando eles finalmente fazem as pazes é algo doido e também libertador. Leonard sempre se sentiu inferior perto da mãe, até que ele foi capaz de dizer como se sentia em relação à ela. A duras penas, os dois por fim parecem ter se entendido.


  

Haj (Kunal Nayyar) e Howard (Simon Helberg) parecem um casal à parte e Bernadette (Melissa Rauch) completa o triangulo amoroso. Também tivemos muitas cenas engraçadas e de um certo humor ácido envolvendo esse núcleo, mas nada que fizesse com que eles perdessem a amizade. Inclusive talvez seja a mais perceptível mudança de personalidade, quando pensamos em Haj, ele que era incapaz de falar com mulheres e pessoas muito desconhecidas passa a se aceitar e tentar viver a sua vida pelas suas próprias regras. Howard e Bernadette constroem uma família e apesar dos pesares nunca duvidamos do amor deles.

Se eu tivesse que escolher o momento mais marcante, provavelmente seria o casamento de Sheldon e Amy, seguido pelo último episódio da série, onde os personagens acabam se encontrando de uma maneira muito natural com o futuro, por assim dizer. Não é necessário continuar assistindo para saber o que viria a seguir e isso é bom. Deu um gostinho de quero mais mas com a satisfação que foi um final elegante e digno para todos após tantos anos. The Big Bang Theory vai deixar saudades, mas para quem quiser continuar vendo Sheldon nas telinhas, Young Sheldon continua a todo vapor.




Eduarda Souza comenta:

Lembro que no auge dos meus 19 anos lá estava eu devorando os curtos episódios de The Big Bang Theory, correndo contra o tempo para chegar à temporada da época, rindo horrores de diversas situações e me identificando com tantas outras. E eis que a amada série dos nerds e geeks chega ao fim.

Com 12 temporadas que tiveram muitos altos e baixos, vimos nossos personagens amadurecendo, aprendendo, cometendo erros e encontrando uma forma de serem felizes, cada qual ao seu jeito. 


Infelizmente a série não teve aquele fechamento redondo, deixando muitas coisas em aberto e fazendo um fan service aqui e ali. Obviamente que esta última temporada consegue arrancar algumas lágrimas, seja pelo posicionamento mais feminista, principalmente com relação à personagem de Amy, seja com o fechamento do arco de Leonard e sua mãe que também emocionou bastante, relembrando que por mais que a série seja de comédia, quando ela resolve seguir um caminho do drama, nos deixa realmente impactados.



Agora nos resta aproveitar as aventuras do jovem Sheldon, já com aquela ideia de que também veremos os outros personagens em suas versões mirins, visto o final da 2ª temporada. Apesar de um final não tão fechado quanto a maioria dos fãs gostaria, The Big Bang Theory vai deixar muitas saudades, será lembrada como um marco das séries por tocar em um assunto pouco explorado e ainda por ser uma precursora no mundo dos heróis, permitindo que muitos novos fãs conhecessem o universo e se apaixonassem. Uma série de toda uma geração que será de grande referência no futuro.




Título Original: The Big Bang Theory

Direção: Mark Cendroswski, Kristy Cecil, Nikki Lore

Episódios: 24

Duração: 22 minutos aproximadamente

Elenco: Johnny Galecki, Kaley Cuoco, Jim Parsons, Mayim Bialik, Simon Helberg, Kunal Nayyar, Melissa Rauch, Kevin Sussman

Sinopse: Amy (Mayim Bialik) e Sheldon (Jim Parsons) enfrentam os desafios do início da vida de casados. Penny (Kaley Cuoco) e Leonard (Johnny Galecki) decidem que serão os tios legais dos filhos de Howard (Simon Helberg) e Bernadette (Melissa Rauch), desistindo de se tornarem pais. Enquanto isso, a família de Raj (Kunal Nayyar) organiza um casamento arranjado para ele.


Trailer:





Com certeza vai deixar muita saudade, se você gostou também (ou não) comenta aí!


Natália

Nada do que eu disser será verdade

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário