Crítica: Cidade Invisível - 1ª Temporada (Carlos Saldanha, 2021)

Cidade Invisível é a mais nova série brasileira, produzida e distribuída pela Netflix, que ao trazer a temática do folclore brasileiro para uma das principais plataformas de streaming de todo o mundo, contribuiu não apenas para difundir a cultura do brasil, mas também, para levar Cidade Invisível a ser um dos principais assuntos das noticias de cinema por todo o país.

Sendo uma criação de Carlos Saldanha, produtor e diretor cinematográfico das famosas animações americanas  Rio e Touro Ferdinando, trazendo ainda para as telas, atores brasileiros conhecidos pela televisão, como Marco Pigossi e Alessandra Negrini, os personagens que mais chamam a atenção na trama. 

Tendo se baseado nos principais contos folclóricos brasileiros para sua criação, não é uma surpresa nos depararmos com uma trama que gira completamente em torno da preservação ambiental e da natureza, encaixando os seres místicos tanto neste contexto, como em meio as cidades atuais em que vivemos, e para isso, o roteiro, em um primeiro momento, também não chama a atenção, ao colocar personagens típicos, em sua relação tanto com a cidade como com o natureza.


Assim, para o público acostumado a dinâmica das séries, pode-se dizer que nesta temos uma dinâmica um tanto padrão, um evento caótico no fim do primeiro episódio que leva o público a querer continuar assistindo a trama, situações inexplicáveis que induzem a pensar no sobrenatural e a torcermos para o protagonista acreditar neles, entre muitos outros.

Porém, o que com certeza mais intriga em toda a trama, é a ansiedade de poder desvendar quem são estes seres escondidos entre nós, e qual personagem é qual criatura folclorica?! Na série nos deparamos com a Sereia Iara, a Cuca, o Saci, o Curupira, o Boto, personagens do folclore conhecidos por grande parte da população que já se viu diante de livros e programas sobre o assunto. Porém, Saldanha nos surpreende ainda ao colocar seres que poucos conhecem. E agora já afirmou que uma segunda temporada já foi confirmada e pretende trazer cada vez mais seres místicos do folclore brasileiro.

Quanto a produção da série, ao nos depararmos com uma série brasileira na Netflix, rapidamente nos lembramos de 3%, e buscamos suas semelhanças e diferenças.

É impossível negar que o nível de produção e profissionalismo é muito semelhante em uma série que podemos facilmente afastar da atuação televisiva ao qual o público brasileiro está acostumado, como das novelas. Apesar de ainda carregar uma carga alta de dramaticidade, a série convence e os atores não deixam a desejar, de forma que é clara a personalidade de cada um deles, desde o primeiro momento em cena.


A fotografia e a arte não surpreendem, uma típica cidade brasileira, e como a maioria das produções brasileiras, se passando na cidade do Rio de Janeiro, porém, é evidente que alguns planos da fotografia feitos para a trama, a deixaram em alguns momentos ainda mais dramatizada, com posições forçadas dos atores e entradas mirabolantes em cena que atrapalham o público de se esquecer que está apenas assistindo a uma série e se transportar para o universo da fantasia de Cidade Invisível.

Os efeitos especiais por outro lado, foram muito bem feitos, e é evidente que a produção contou com profissionais maquiadores altamente qualificados para composições como o Boto, o Curupira e a Iara. Além dos efeitos especiais das borboletas e dos olhos, que enquanto os olhos ficaram altamente convincentes, as borboletas por outro lado, não deixam margem de dúvidas de pertencerem ao mundo mítico da série.

A primeira temporada de Cidade Invisível já está disponível na Netflix, e a segunda temporada apesar de ainda não ter uma data de lançamento, já foi confirmada.




Título Original: Cidade Invisível

Direção: Carlos Saldanha

Episódios: 7 episódios

Duração: 60 minutos.

Elenco:  Marco Pigossi, Alessandra Negrini, Fábio Lago

Sinopse: Em Cidade Invisível, um mundo subterrâneo é habitado por criaturas míticas evoluídas de uma linhagem profunda do folclore brasileiro. Em um período conturbado, um detetive se encontra preso em uma investigação de assassinato que o coloca no meio de uma batalha entre esses dois mundos.


Trailer:


E você, assistiu a série? Conta pra gente o que achou nos comentários!
E não esqueça do seu like na crítica :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário