Análise do episódio 8 de WandaVision: A Verdade (Parte 2)

 


A semana se encerra com mais um capítulo do nosso casal de heróis em WandaVision, a primeira série do Marvel Studios, exclusiva no streaming Disney+, e dessa vez a nossa espera foi recompensada. Depois de dois meses de mistérios intrigantes e teorias mirabolantes, a trama de Wanda Maximoff finalmente revela as verdades que tanto queríamos e ainda assim entrega um episódio profundo, que não abrange apenas respostas aos espectadores, mas também ajuda a desenvolver essa personagem que tem demonstrado mais camadas que nos outros filmes do MCU.

Sendo assim, continuamos a nossa matéria semanal cobrindo um episódio novo e entender quais são os passos finais que levarão ao término da trama.

Então se acomode, pois, vamos analisar o penúltimo episódio de WandaVision!

Atenção: spoilers do episódio da semana!


Dando um resumo geral ao que vimos nessa semana, esse penúltimo episódio da série prova a nós que a linguagem de sitcoms já acabou na narrativa central e temos no lugar um episódio de memórias com detalhes do passado da Wanda que não tínhamos vistos nos filmes, além de crescer ainda mais nos elemento mágicos e místicos por parte dos reais poderes da Vingadora.

Para inaugurar essa trajetória temos na primeira cena a apresentação da origem da personagem que nos foi revelada na semana passada, Agatha Harkness, onde a trama se apropria um pouco da sua origem nos quadrinhos, ao utilizar o período das bruxas de Salem em 1693, e mostrar que Agatha era uma bruxa rebelde que dominava poderes sombrios e proibidos, e na sua tentativa de execução, ela roubou as essências de sua mãe e irmãs no coven (seita), mostrando que ela tem o domínio de roubar os poderes de quem ela quiser.

Já podemos ver de onde nasce a motivação de Agatha para entrar na série, como ela revela a Wanda, ela sentiu um nível de poder absurdo provocada por Wanda e sentia desejo de obter esse poder para si, mas tanto ela quanto Wanda sabem de onde necessariamente isso surgiu. Assim é iniciada uma sucessão de novas passagens do passado de Wanda, além disso vemos as principais respostas que queríamos sobre a trama.

Na primeira passagem  nos deparamos com a infância de Wanda e seu irmão Pietro, onde descobrimos que no decadente país de Sokovia, o pai dela contrabandeava fitas e DVDs antigos para o sustento da família, especialmente de sitcoms americanas antigas, onde já conseguimos entender esse fascínio da personagem por esses programas específicos, pois para a família de Wanda, aquela diversão televisiva que demonstrava o estilo de vida americana através das décadas era o que fazia eles se desligarem da realidade pobre e miserável de Sokovia, especialmente para Wanda, já que tanto ela e sua família, aprenderam a falar inglês assistindo esses programas.

Mas essa diversão é brutalmente interrompida quando uma bomba cai na casa de Wanda, que complementando a explicação vinda de Era de Ultron, era mesmo de um míssil vindo das Indústrias Stark que matou os pais de Wanda e Pietro, também demonstrado no comercial do episódio 1, onde a Torradeira Stark vinha desse trauma, tanto que relembrando o comercial, a coisa mais intrigante era que tinha uma luz vermelha e pequena num vídeo todo em preto e branco, que nesse episódio atual, nada mais é do que a bomba falhando com uma luz vermelha piscando. Existe a possibilidade da bomba ter falhado por Wanda utilizar seus poderes de alterar a probabilidade, é uma chance que pode ser alimentada mais para frente.

Seguindo a revelações grandiosas, Agatha e Wanda são colocadas em outro momento vital para a origem de Wanda, a origem dos seus poderes. Como sabemos, seus poderes nasceram de experimentos da HYDRA, algo que foi referenciado nos comerciais dos episódios 2 e 3, para desvendar os poderes vindos do cetro do Loki, usado no filme dos Vingadores, na qual continha uma joia do infinito, a Joia da Mente.

E na série somos expostos ao primeiro contato dela com a joia, que já nos intriga profundamente, pois o contato de Wanda com a joia se manifesta de maneira muito diferente do que estamos acostumados: sua exposição foi extensa e poderosa visto que a imagem da joia liberando o seu poder é semelhante a imagem da que vemos na caixa de mistérios do show de mágica do Visão no episódio 2. E nisso podemos ver Wanda com uma visão misteriosa que manifesta com o seu uniforme clássico nos quadrinhos, dando a entender que essa deve ser a forma ultra poderosa que ela deve manifestar no final da série.



Como já dissemos o seriado da Marvel aproveitou muito dessas lembranças para ajudar a desenvolver a personalidade de Wanda, e vimos isso muito bem elaborado na terceira lembrança que ela e Agatha revisitam, onde o lado frágil da personagem se manifestar de maneira bem bonita e profunda. A cena em questão mostra Wanda desolada e triste no seu quarto no complexo dos Vingadores, o que leva a especular que deve ser durante os eventos do Guerra Civil, onde a Wanda causou sem querer o estrago na missão em Lagos, outro fato da vida dela referenciado no comercial do episódio 5, e por conta disso ficou isolada e refém dentro do complexo, pois muitas pessoas a passaram a ver ela como uma ameaça perigosa, especialmente Tony Stark que ordenou que Visão a vigiasse.

Mas isso não a impediu de se aproximar do Visão, e nós realmente podemos ver mais do sentimento verdadeiro do amor entre ambos, onde ela se abre com ele de como ela se sente deprimida e solitária depois de muitos acontecimentos que passou todos esses anos, porém o lado racional e sincero do Visão consegue confortá-la, dando a fala de que o luto, nada mais é do que o amor que perdura, isso é muito bonito e curioso ao mesmo tempo, considerando que estamos vivendo uma pandemia que tirou muitas vidas no último ano em boa parte do mundo, é algo que a série soube aproveitar bem; o tempo que nós estamos vivendo.

Continuando a trama, fomos jogados na quarta lembrança, sem dúvidas a mais reveladora de todas, pois já situados de que essa se passa após os eventos de Guerra Infinita e Ultimato, ou em outra palavras depois do Blip (o estalo do Thanos), onde pessoas como ela retornaram depois de desaparecer, e vimos que depois dela retornar  e lutar na batalha final contra o titã louco, Wanda foi atrás do corpo do Visão para dar um funeral digno ao seu amado que está nas instalações da S.W.O.R.D., ela consegue entrar tendo a liberação de ninguém menos que o nosso antagonista Heyward, que estava de posse do corpo do Visão, e ele até mostra a ela a equipe desmontando o corpo do androide.

Nessa cena é possível ver inúmeras informações que nós não esperávamos, como Wanda chegar perto do corpo e tentar sentir a essência do seu amado, mas ela não sente nada e vai embora, contrariando a fala do Heyward nos episódios anteriores na qual ele disse que Wanda roubou o corpo do Visão e o usou para ressuscitar, ou em palavras menores, ele mentiu!


A lembrança ainda é tomada pela cadência de ações da Wanda, onde ela deixa as instalações da S.W.O.R.D. e seguindo para um endereço em Nova Jersey, que nada mais é do que a cidade WestView, onde podemos realmente notar a sua real aparência fora da realidade criada por Wanda, onde WestView na verdade é uma cidade decadente e possivelmente falida, muito provavelmente afetada pelo Blip, que deve ter causado uma grande crise econômica no planeta, além de ter instaurado um clima depressivo e sem esperança nas pessoas que ficaram e viram amigos e familiares queridos sumirem.

No final vemos a Wanda chegar num terreno baldio abandonado, que dava entender que uma casa iria ser construída ali, e que os proprietários seriam a Wanda e o Visão, que devem ter planejado uma vida juntos depois que todos os conflitos com o governo acabassem.

Nisso vemos a vingadora tomada de dor e sofrimento, e com isso somado a dor e a solidão das perdas, do passado e do presente, conseguimos ver que Wanda libera o seu maior poder, dando origem a tal realidade televisiva inspirada em sitcoms antigas que nós acompanhamos nas últimas semana, sendo espalhada pela cidade inteira, ficando tudo com uma estética de anos 50, inspirados em I Love Lucy,  e nisso somos colocados com mais uma informação bombástica: descobrimos que o Visão, marido de Wanda na realidade, nada mais é do que uma anomalia de realidade criada por Wanda para fazer ela feliz, que nem os filhos dela, e não se trata do Visão que vimos nos filmes anteriores do MCU. Assim as memórias de Wanda se finalizam com ela e seu amado Visão com o visual vintage de anos 50 se beijando.

Mas o episódio chega de fato ao fim com Wanda confrontando Agatha, que está de posses de seus filhos e trazendo mais informações cruciais dos poderes dela, que a magia que a heroína utilizou para realizar esse feito é Magia do Caos, que tem efeitos poderosos e perigosos, e de que a Wanda é simplesmente uma Feiticeira Escarlate, onde podemos especular a origem dessas origens dos poderes místicos de Wanda que vão além da joia do infinito.

A nomenclatura de Feiticeira Escarlate vem de uma linhagem secreta e perigosa que deriva do primeiro feiticeiro do mundo e auto intitulado demônio do caos, Chthon, que já possui artefatos mágicos para retornar ao poder, como o livro Darkhold, que vimos semana passada. Além disso, nos quadrinhos, esse demônio já plantou uma semente de magia durante um nascimento de uma criança que ocorreu no Monte Wundagore, local onde ele foi selado para sempre, essa criança era ninguém menos que a Wanda Maximoff.

Mais para frente nos quadrinhos, quando Wanda buscou respostas sobre seu passado, descobriu que vinha dessa linhagem de feiticeiros poderosos que são um dos poucos que tem acesso a Magia do Caos, que possibilita habilidade poderosas de manipulação de realidade e probabilidade, alteração temporais e rajadas de energias totalmente destrutivas.

Levanto a hipótese de que a Wanda nos filmes/séries deve ter tido algum contato com o demônio Chthon antes mesmo dos experimentos da HYDRA, e a exposição com a joia do infinito a deu possibilidade de despertar a tal Magia do Caos dentro de si, que resultou na realidade e distorção do multiverso que vemos na série.

O episódio ainda contém uma cena pós-crédito com mais uma revelação bombástica, onde vemos a equipe da S.W.O.R.D. planejando uma ofensiva contra a realidade de Wanda, utilizando uma arma secreta que é o tal Projeto Catarata, que descobrimos que é o corpo do Visão, só que branco, fazendo referências aos quadrinhos quando o personagem ficou com essa cor quando ficou sem sua humanidade, e que ele foi ativado graças a radiação no drone que atacou Wanda no episódio 5.

E assim acaba o episódio...


Esse episódio nos trouxe muitas informações cruciais na trama da série e com isso descobrimos:

1. Agatha Harkness é de fato a vilã e vemos no seu passado que ela deseja absorver fonte de magias poderosas, como a Wanda.

2. A admiração de Wanda por sitcoms clássicas vem do seu passado com sua família, que assistiam para sonhar com uma vida melhor fora de Sokovia.

3. A exposição de Wanda a Joia do Infinito a levou a ver a sua verdadeira forma de poder absoluto.

4. O principal fator decisivo da Wanda realizar tudo isso nasceu do seu sofrimento, solidão e depressão.

5. Heyward mentiu, a Wanda nunca roubou o corpo do Visão.

6. Wanda criou essa realidade para suprir a sua solidão, e ela tomou uma cidade decadente e falida para conseguir realizar esse feito poderoso.

7. O Visão que acompanhamos nada mais é do que uma anomalia de realidade criada por Wanda, assim como os seus filhos.

8. A Wanda é uma Feiticeira Escarlate, onde ela utilizou Magia do Caos para criar essa realidade, algo que soa poderoso e perigoso.

9. O Projeto Catarata secreto do Heyward é o corpo reformulado do Visão ativado com radiação da realidade de Wanda.

E com isso vamos aos questionamentos finais que serão respondidos no episódio final da série:

1. Qual será o próximo passo de Agatha para tomar os poderes de Wanda?

2. O que a visão na Joia do Infinito significa de fato?

3. Será que a cidade e os habitante de WestView serão libertados?

4. O que a denominação Feiticeira Escarlate pode impactar ao MCU?

5. O que aconteceu com Monica Rambeau que não apareceu no episódio dessa semana?

6. Se a realidade da Wanda cair, será que o Visão e os filhos da Wanda podem sumir?

7. Como será o embate final da série?

8. Como será a fragmentação do Multiverso, principal evento do Doutor Estranho 2?

E com isso nós encerramos a nossa análise do penúltimo episódio da primeira série do Marvel Studios, no qual estamos nos aproximando no final da trama e mais próximos dos grandes acontecimentos que podem reverberar no futuro do MCU. Por isso nos sintonize na semana que vem onde iremos publicar nossa análise final e em breve a nossa crítica da série como um todo, fique conosco e aguarde por mais novidades!

WandaVision é uma produção televisiva do Marvel Studios, e é exclusiva do streaming Disney+.

O que achou da nossa análise? Você se emocionou com o episódio dessa semana? O que você acha que vai acontecer no final da série?

Escreva um comentário! Siga-nos em nossas redes sociais! E confira o nosso site para mais novidades!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário