Crítica: Submissão - Uma Luta Pela Qual Vale a Pena Morrer (2020, de J. M. Berrios)

 


 

Com a pandemia, muita coisa mudou, inclusive a forma como assistimos a filmes agora. A A2 pensando nisso, lançou o filme Submissão - Uma Luta Pela Qual Vale a Pena Morrer, em plataformas digitais: NOW, Looke, Microsoft, Vivo Play, Google Play e Apple TV, tanto para compra como para aluguel, e assim como qualquer telespectador o Minha Visão do Cinema também se adaptou aos novos tempos, e vimos o filme no conforto de nossa casa graças às cabines on-line. Então vem comigo e leia mais sobre o filme!

A trama começa no meio de uma missão militar, onde esses quatro amigos estão em uma missão que acaba dando errado, eles são capturados pelos inimigos e torturados, infelizmente nem todos voltam para casa e o filme vem justamente mostrar o que acontece depois desses acontecimentos traumatizantes.

O ator principal e também roteirista do filme, Scott Pryor, trás um personagem difícil de entender a princípio, já que não entendemos exatamente certas atitudes que ele toma. Claro que primeiro somos contextualizados a toda sua vida ou o que sobrou dela antes da guerra, e conhecemos seu lado mais obscuro, como o vício por drogas e seu desprezo pelas pessoas (não todas, claro). Ele evolui de forma lenta e agradável aos olhos, já que aparentemente ele reencontra um motivo para voltar a viver. 

Como nem tudo são flores, seu caminho é tortuoso e duvidoso, mas seus motivos são honráveis. Bear precisa lidar com seus demônios e ainda assim seguir sua vida, diferente de Cowboy (Darrin Dewitt Henson), que descobre ao passar dos meses que foi envenenado enquanto esteve em cativeiro e precisa lutar pela vida.
  

O filme nos trás essas duas vertentes de um mesmo acontecimento e como isso influenciou nas escolhas que ambos tiveram em suas vidas. Nota-se também que a fotografia do filme é escura e acinzentada, como se nos lembrasse que por trás de tudo, havia algo errado. Como se algo estivesse se escondendo por trás de todas aquelas sombras e se alimentando das mentiras e das feridas ainda abertas. Ponto positivo para a trilha sonora, que encaixa como uma luva nos momentos decisivos e marcantes do filme. 

Apesar do ritmo lento, o filme fala muito sobre amizade e tentar ser alguém melhor, seja por você mesmo ou por alguém que você ama. Nos faz pensar em redenção, culpa e um misto de sentimentos que os personagens deixam transparecer ao decorrer do filme. É um bom filme para quem gosta de drama.


Título Original: Submission / Blackbear

Direção: J. M. Berrios

Duração: 94 min

Elenco: Scott Pryor, Darrin Dewitt Henson, Kevin Sizemore, Eric Roberts, Lorynn York, John Gray, Sara McMann, Dixie Light

Sinopse: Dois fuzileiros navais voltam para casa após serem severamente interrogados pelo inimigo durante uma missão no Oriente Médio. Enquanto um deles luta para sobreviver dia após dia, o outro busca voltar ao mundo do MMA que ele deixou para trás anos atrás - ambos buscam novamente uma razão para viver.


Trailer:



E você? O que achou do filme?

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário