Florence: uma história interativa para você se apaixonar


Quem me conhece sabe: eu não sou a pessoa que mais entende de jogos no mundo. Minha infância foi baseada em jogar Super Mario World no Nintendo do meu tio e, depois, Guitar Hero no meu Playstation 2. Além disso, gostava de entrar em sites como Ojogos e Click Jogos, mas meu conhecimento sobre o assunto parou por aí. Apesar disso, sempre tive vontade de jogar coisas diferentes, só não tive o incentivo. Isso é, até essa pandemia acontecer.

Tudo mudou de repente, de uma hora para a outra, e a minha ansiedade não me deu paz. Não conseguia mais assistir a filmes ou ler livros, e quando fui ver, já tinha me refugiado em jogos de computador. De Terraria a League of Legends e Teamfight Tatics, voltei para esse mundo sem sequer perceber; agora, não quero mais parar de jogar – não por um tipo de vício, mas por ser algo que me relaxa em meio a tanto caos. E foi através de um vídeo da Bel Rodrigues que conheci Florence. Não precisei ver três minutos do vídeo para entender que esse era o tipo de jogo que eu queria jogar, eu só não sabia ainda.



Diferente do que eu tenho jogado nos últimos meses, Florence é totalmente focado na história, como se fosse uma HQ interativa. Nesse jogo indie, seguimos Florence, uma jovem de 25 anos que vive sozinha, tem um emprego comum em um escritório e vários problemas com a mãe. Isso até ela conhecer Krish, um violoncelista adorável que faz com que ela volte a acreditar no amor e, de certa forma, em seus sonhos.

Dividido em seis atos, acompanhamos 20 capítulos da vida de Florence, sendo os três primeiros Vida adulta, Memórias e Música, que nos fazem entender logo de cara como é a vida atual da jovem, como foi o passado dela e como ela conhece Krish. Esse primeiro ato nos dá uma base sólida para o início da história, por mais que pareça bem simples, e já nos deixa engajados até o final.



Por mais que pareça uma história de amor, Florence não é apenas isso – é sobre uma jovem que, através do amor, encontra a si mesma. Afinal de contas, nossa felicidade não pode depender do outro, e sim de nós mesmos, mas isso não quer dizer que as pessoas ao nosso redor não possam nos ajudar a encontrar o nosso caminho.

Ken Wong, o principal responsável pela criação do jogo, fez um trabalho excelente. O design é lindo, fofo e atrativo, a ideia por trás da jogabilidade simples e sem instruções é genial e toda a narrativa se encaixa de uma maneira excelente. O único "problema" é a história ser sempre a mesma não importa quantas vezes você jogue, porque não é como um daqueles filmes interativos da Netflix que você escolhe o destino das personagens. Em Florence, você é a pessoa que acompanha a história, não quem a modifica. Pode ser que depois de algumas vezes você enjoe – eu particularmente não joguei tantas para saber –, mas ainda assim é uma ótima forma de passar o tempo, controlar a ansiedade ou dar uma chorada quando precisar.



Outro ponto chamativo é a trilha sonora de Kevin Penkin, que dá vontade de ouvir logo depois de acabar o jogo. Os efeitos sonoros também merecem aplausos, porque cada objeto tem um som diferente e familiar – o alarme tocando para Florence acordar, seus dentes sendo escovados, as músicas que ela ouve, o transporte público, etc. Quando for jogar, portanto, não se esqueça de desligar o celular, colocar os fones de ouvido no máximo e aproveitar a experiência completa.

Em suma, Florence é um jogo para quem está afim de acompanhar uma história curta e fofa sobre amor e arte. Inspirado nos filmes (500) Dias com Ela e Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças – de acordo com o próprio diretor –, pode agradar os fãs de cinema que buscam por uma história que já foi contada, mas dessa vez de uma forma totalmente nova. Você pode adquirir as versões iOS (US$ 2,99*), Android (R$ 9,49*), PC na Steam (R$ 12,39*) ou Nintendo Switch (€ 5,49*).

*Valor atual, sujeito a alteração.


Título Original: Florence

Diretor: Ken Wong

Roteirista: Ken Wong

Música: Kevin Penkin

Desenvolvedor: Mountains

Publicadora: Annapurna Interactive

Plataforma: iOS, Android, Microsoft Windows, macOS, Nintendo Switch

Duração: De 30 a 40 minutos

Lançamento: 14 de fevereiro de 2018 (iOS)

Sinopse: Em Florence, o jogador segue a história de Florence Yeoh, de 25 anos, que vive sua rotina diária até que conhece Krish, um violoncelista que ela vê no parque. O jogo apresenta pouco diálogo escrito e conta a história de Florence através de uma série de capítulos resumidos. Algumas mecânicas de quebra-cabeça são utilizadas para reforçar partes da vida de Florence à medida que os jogadores progridem na história dela.

Trailer:

Já jogou Florence? Gostaria de jogar? Deixe seu comentário e não se esqueça de nos acompanhar nas redes sociais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário