A Equipe Comenta: Cursed - A Lenda do Lago: 1ª Temporada (2020, de Daniel Nettheim, Jon East, Zetna Fuentes)

 
 
Ouvimos histórias sobre o Rei Arthur desde que somos crianças, mas o que muita gente não sabe, é que antes de ser o escolhido a carregar o peso da espada Excalibur, uma bruxa, Nimue, A Dama do Lago, era responsável pelo destino da espada. Acho importante lembrarmos a história "original", afinal o que temos em mãos é uma adaptação da história e tem muita coisa diferente, por isso, vamos aos pontos importantes.

Merlin foi o maior mago que já existiu em toda a Idade Média ou de qualquer época, passada ou futura, em todo caso, ele é o responsável por, digamos assim, treinar Arthur e o levar a ser o grande Rei que conhecemos.

Arthur era filho bastardo do então rei Uther Pendragon, no reino de Camelot, e depois dessa descoberta vai viver e estudar com Merlin, que é apaixonado por Nimue. Com o nome do novo rei crescendo e mais e mais seguidores se juntando à eles, Merlin decide criar o conselho da Távola Redonda.

E temos aqui o resumo da história!
 
Natália Vieira:

Já na série, que é focada totalmente na evolução da personagem Nimue (Kathertine Langford) na bruxa que se espera que ela seja, temos grandes mudanças no senso comum que costumávamos a conhecer.

Merlin (Gustaf Skarsgard) é um mago "falido", sem poderes, alcoólatra e desacreditado pelas pessoas, a única pessoa que ainda lhe dá alguma atenção, por puro interesse, claro, é o Rei Uther (Sebastian Armesto). Um homem mimado, que parece não saber ao certo o tamanho de sua responsabilidade, lembrando uma criança que quando quando recebe algo que quer, não sabe direito como brincar; e isso diz muito sobre como a igreja é representada na série. 
 
 
Considerados superiores, já que Deus está com eles, temos o vislumbre de como seria a Idade Média caso você não fosse católico, apesar de misturar fantasia com uma certa pitada de realidade, percebemos nitidamente que a Igreja é representada pela inquisição, indo atrás dos considerados impuros, como os seres mágicos que habitavam essas terras.

Nimue, filha de uma sacerdotisa, era considerada amaldiçoada, por ter sobrevivido ao ataque de um demônio ainda criança, após isso, sua vida não ficou nada fácil. Vendo seus poderes crescerem a cada ano, ela se sente insegura e infeliz, mas tudo muda quando sua aldeia é atacada e ela é a única esperança de seu povo.

A série de uma maneira geral é interessante e gera curiosidade, porém demora ao tentar estabelecer o tempo das histórias, dando mais ênfase em coisas que já entendemos e deixando de lado outros pontos, ficando um tanto repetitiva e tediosa em alguns episódios. Parece que temos um desperdício de elenco com esse roteiro que sapateia em cima de si mesmo. Arthur (Devon Terrell) parece não conhecer o próprio caráter, mesmo entendendo que ele teve uma vida difícil, hora ou outra, ele toma decisões incabíveis e infantis, fazendo o personagem regredir. Os únicos que se mantém consistentes são os vilões, claro, O Monge Chorão (Daniel Sharman) é o típico exemplo de que odiamos aquilo que vemos em nós mesmos, não me surpreendendo que ele tivesse redenção afinal; e o intragável Padre Carden (Peter Mullan), tão cego e obcecado com sua missão, que não percebe o mal que cria ao seu redor (ou percebe e não liga).
 

Em suma, Merlin tem muito pouco tempo em cena, e quando aparece, é confuso. Nimue aparece em 80% das cenas e provavelmente por isso, acho que ela não evolui de fato. Arthur, que aqui é o coadjuvante da história, é um tanto quando insosso, os únicos que dão algum gás aos episódios são os vilões, nem mesmo os efeitos especiais são capazes de me tirar do tédio.


Léo Costa:


Desde que o fenômeno da HBO chamado Game of Thrones encerrou-se fatidicamente, há uma disputa entre as maiores produtoras de séries para que tenha-se um novo sucesso de fantasia épica que supra a falta que os fãs do gênero sentem. E após o estouro de audiência que a Netflix conseguiu com The Witcher - mesmo que dividindo crítica -, ela lança mais uma obra nessa pegada. Cursed traz uma nova abordagem da clássica história do Rei Arthur. Roupagem esta com características modernas, POP, com feminismo e uma ambientação mais cartunesca, por vezes lembrando aquelas séries medievais dos anos 90 e início dos anos 2000 (Hércules, Xena). 

Deixando Arthur de lado, a obra foca na jornada de Nimue, atuada de forma relativamente bem por Kathertine Langford (a Hannah de 13 Reasons Why). Langford consegue convencer em parte da jornada, principalmente nos momentos mais intensos. O problema reside no roteiro, muito clichê e raso no meio da série, tornando-a levemente desinteressante e por isso, tirando o peso e a urgência da trama, principalmente da própria protagonista. Gustaf Skarsgard, conhecido por ser o Floki em Vikings, está fenomenal como o Merlin, aliás, ele é um ótimo ator, muito subestimado. 
 
 

A maior parte dos aspectos técnicos da obra são bons, como trilha sonora, CGI, fotografia e figurino, embora por vezes alguns objetos e tecidos aparentem ser limpos e modernos demais para a época. As cenas de ação e mistério são boas, com algumas intensas batalhas e bastante sangue, alguns momentos surpreendem pela quantidade de gore e matança. Cursed não traz nada de novo e apresenta várias semelhanças com todas as séries já citadas aqui. O feminismo, que seria a grande novidade desta roupagem, também é utilizado de forma apenas ok, sem aprofundar muito, embora seja bom ter um elenco feminino liderando uma trama épica. 

Os vilões conseguem passar um temor e um deles é visualmente misterioso, assemelhando-se aos vilões da saga Star Wars em poder e figurino. Destaque para a sempre bem-vinda crítica à inquisição e "caça às bruxas", onde a Igreja e autoridades matam mulheres sob pretexto de "bruxaria", mas que na verdade são apenas mulheres à frente do seu tempo, algo que ocorreu no mundo real. Por fim, Cursed está no mesmo nível de The Witcher: duas séries blockbusters com bons aspetos técnicos e potencial, mas que precisam estruturar melhor seu roteiro, precisam criar uma base mais sólida para chegarem perto de Game of Thrones
 
 

Título Original: Cursed
 
Direção: Daniel Nettheim, Jon East, Zetna Fuentes
 
Episódios: 10
 
Duração: 50 min aprox.
 
Sinopse: Em Cursed - A Lenda do Lago, Nimue (Katherine Langford) é uma jovem heroína com o misterioso, mas trágico, poder de se transformar na Dama do Lago. Na companhia de Arthur, ela embarca em uma aventura à procura do mago Merlim e da espada sagrada
 
Elenco: Katheryn Langford,Gustaf Skargard, Devon Terrell, Daniel Sharman, Lily Newmark, Sebastian Armesto, Peter Mullan, Emily Coates, Billy Jenkis 

TRAILER:
 
 
E você? O que achou?


Natália

Nada do que eu disser será verdade

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário