Crítica: Vikings - 6ª Temporada: 1ª Parte (2018, de Katheryn Winnick e outros)





A sexta e última temporada de uma das séries mais aclamadas da atualidade está chegando ao fim, mas diferente de muitas, ela se despede com a cabeça erguida e finalizando com todas as grandes profecias ditas ao longo dos anos. Como foi dito "a morte de Ragnar trará calamidades além da imaginação." E o Sábio estava, como sempre, certo.

Tivemos grandes evoluções do elenco que, a princípio, pareciam ser apenas um apoio, mas que se mostraram importante. Torvi (Georgia Hirst) foi uma das grandes surpresas, que aos poucos, foi crescendo na série. Assim como ela, muitas mulheres tiveram seu momento de glória, tanto como guerreiras como protagonistas. Mostrando com clareza que apesar de tudo, as mulheres eram vistas como pessoas fortes e importantes na sociedade e principalmente, respeitadas.




Após a morte de Ragnar (Travis) na quarta temporada, muito se especulou sobre como seria a continuação da trama, mas diga-se de passagem, com personagens tão bem construídos como Lagertha (katheryn Winnick) e Ivar (Alex Høgh Andersen), era meio óbvio que o roteiro ainda tinha muito o que espremer nessa história.

Alex Høgh Andersen inclusive tem se superado na trama, indo desde o vilão sanguinário que sempre esperamos que ele seria ao mesmo tempo que seu personagem traça manipulações e jogadas das quais nem sempre conseguimos desvendar o intuito. De fato, suas ações ficaram marcadas na série e com certeza será difícil esquecer Ivar, o Sem Ossos.

Assim como todo o mal sempre há o bem, e para equilibrar, tínhamos Lagertha, que passou por poucas e boas, mas sempre com a cabeça erguida e mostrando à que veio, entretanto, na quinta temporada, após perder novamente, uma pessoa amada, ela desiste de sua antiga vida e pretende viver em paz. Mas mesmo indo embora de Kattegat e vivendo afastada, os problemas a perseguem e ela tem que novamente desenterrar seu passado violento para sobreviver e ajudar as pessoas que contam com ela. Não foi fácil se despedir de uma personagem tão querida e quase perfeita na série, onde sempre podíamos crer que, quando ela aparecesse, tudo daria certo. Sua despedida da série foi uma das gravações mais bonitas e profundas até então, mostrando com todo o respeito o que a personagem de fato representava na série. Vallhala deve estar em festa!



E não menos importante, temos Bjorn (Alexander Ludwing), filho de Ragnar Lothbrok e que, após a morte do pai, cresceu imensamente na série. Antes vivendo à sombra do nome, agora Bjorn é rei de Kattegat ao destronar o irmão Ivar. Mesmo continuando com suas viagens, ele ainda consegue manter a paz e a ordem graças a ajuda de sua esposa Gunnhild (Ragga Ragnars) e seu irmão Ubbe (Jordan Patrick Smith). Fica visível que a força da história agora gira em torno dele, em meio a trapaças e guerras civis, a trama sempre volta para Kattegat e claro, a mortes incríveis.

Katheryn Winnick inclusive esbanjou talento, não só como atriz mas como diretora, gravando cenas de arrepiar até os mais insensíveis, com sequências de tirar o fôlego, mostrando toda a profundidade e por vezes, tristeza, o que me lembra novamente a química que essa equipe tem e principalmente os atores. Foi uma temporada monstruosa, cheia de nuances e reviravoltas mas que fecha com a qualidade já conhecida e finalizando antigas profecias. Com despedidas dolorosas, mas necessárias. 

Ainda precisamos descobrir que o que vimos nos últimos minutos do décimo episódio é o que imaginamos e só para tirar sua curiosidade, alguém muito importante aparentemente morre, sem contar a nova instável aliança de Ivar e o destino dos nossos noruegueses perdidos em terras desconhecidas. Ao meu ver, a série se mantém firme e próspera com seu roteiro que a principio, poderia parecer repetitivo, mas que em momento algum se torna obsoleto. Agora é aguardar com paciência para que possamos finalmente ver o desfecho que Odin preparou para todos nós, já que a previsão de retorno é em Fevereiro de 2021!





Título Original: Vikings

Direção: Katheryn Winnick, Daniel Grou, David Frazee, Steve Saint Leger

Episódios: 10 - primeira parte

Duração: de 42 a 47 minutos aproximadamente

Elenco: Katheryn Winnick, Alexander Ludwig, Alex Høgh Andersen, Marco Ilsø, Jordan Patrick Smith, Danila Kozlovsky, Georgia Hirst, Alicia Agneson, Peter Franzen, Ragga Ragnars

Sinopse: A sexta e última temporada da série histórica de televisão Vikings estreou em 4 de dezembro de 2019, no History in Canada. A série segue amplamente as façanhas do lendário chefe viking Ragnar Lothbrok e sua equipe, e mais tarde as de seus filhos. A primeira temporada da série começa no início da Era Viking, marcada pelo ataque de Lindisfarne em 793 DC. A sexta temporada consiste em uma ordem dupla de vinte episódios, divididos em duas partes de dez episódios. A temporada se concentra principalmente no reinado do rei Bjorn sobre as aventuras de Kattegat e Ivar em Rus.

TRAILER:


Fala para gente o que você achou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário