O Mundo dos Pequeninos (2010, de Hiromasa Yonebayashi)


Ghibli | O mundo dos pequeninos - Vivendo Entre Palavras


O Mundo dos Pequeninos, é um filme de animação japonesa produzido pelo queridinho estúdio Ghibli, o filme tem como diretor Hiromasa Yonebayashi, responsável também por filmes como As Memórias de Maine, este que foi ganhadordo Oscar de Melhor Animação em 2016, e Maria e a Flor da Bruxa.

O longa de animação em anime é o 17º filme lançado pelo estúdio, logo após Ponyo - Uma Amizade que Veio do Mar. E este, O Mundo dos Pequeninos, teve o roteiro adaptado pelo próprio Hayao Miyazaki, e baseado no livro The Borrowers de Mary Norton.
The BORROWERS | Mary Norton | Early printing, ca 1953

A trama da animação gira em torno de Arrietty, uma garota de 14 anos que faz parte de uma família de coletores, criaturas pequeninas, do tamanho da palma de uma mão humana. Estas criaturas, vivem ao longo das paredes das casas dos humanos e nelas pegam emprestado o que precisam para sobreviver, buscando não gerar suspeitas de sua presença. 

Arrietty, porém, não é uma garota comum, de forma que ao fazer amizade com um humano, transforma toda a vida de sua família, tendo que lidar com as questões de sobrevivência, responsabilidade, amadurecimento, tudo isso permeado por uma trama com um caráter muito naturalista de preservação das espécies e da natureza.

Desde o início o filme O Mundo dos Pequeninos nos surpreende pela riqueza de detalhes e cores de sua direção de arte, com cenários minimamente construídos e que surpreendem tanto ao público, como interfere no modo de vida dos próprios personagens por ser muito mencionado durante o longa.

O Mundo dos Pequeninos (2010) - Miguel Serpa - Medium

Outra característica envolvente no filme é a direção de som, com músicas animadas que nos transportam para o mundo fantástico em que iremos adentrar desde a primeira cena, até os mínimos detalhes de cada movimento dos coletores, em contraste com o dos humanos. É surpreendente até mesmo o tom de voz dos coletores quando conversam entre si, diferente e impressionante quando comparado a voz dos humanos e surpreendente como os coletores conseguem ouvi-los quando conversam mesmo de longe.

Um bom exemplo dessa direção de som, é a riqueza de detalhes e a percepção de Arriety na primeira vez que entra em uma casa humana, a dimensão do som de um eletrodoméstico, do destacar de uma fita adesiva, coisas que na dimensão humana não aparecem e que para ela tomam toda sua mente.

É importante destacar que estes coletores são basicamente pequeninos humanos, e foram construídos em sua animação com tanta técnica, com todos seus movimentos milimetrados; e como clássico dos filmes do estúdio, cada movimento de suma importância para a história.

ANIMAÇÃO] O Mundo dos Pequeninos (Resenha Crítica) | Nerd Geek ...

A direção do filme no geral foi feita perfeitamente, com um clima idal para cada cena e cada atitude a ser tomada pelos personagens, trazendo ainda um tema muito importante para o público, começando com o início do amadurecimento de Arriety em meio ao ambiente em que vive e junto disso a responsabilidade por seus atos, a luta pela sobrevivência, a importância da natureza, da coragem, da esperança e o quanto uma pequena atitude, pode mudar tudo para um povo.

Arriety é uma personagem com a qual evoluímos junto, às vezes concordando com suas atitudes, às vezes temendo por ela para, por fim, amadurecer e aprender junto dela, uma protagonista que se transforma e evolui mais a cada cena.

CineSesc apresenta 'O mundo dos pequeninos' | AlmA Londrina Rádio Web

O Mundo dos Pequeninos é um filme extremamente fofo e bem feito, que dá alegria no coração ao assistir e que nos traz toda a paz e os perigos presentes na natureza, mas principalmente, perigos que existem devido aos seres humanos. É um filme que trata de temas universais e pouco abordados, como por exemplo a extinção e o drama que isso envolve, tornando o filme triste em muitos aspectos.

O Mundo dos Pequeninos é um filme para toda a família e indispensável para todos os amantes de filmes de animação, anime e do estúdio Ghibli. Apesar de todo seu aspecto dramático, é um filme que nos surpreende em seu final e que nos deixa chegar aos créditos com a mente repleta de reflexões.

O longa está disponível hoje no catálogo da Netflix.



Os Pequeninos


Título Original: Kari-gurashi no Arietti

Direção: Hiromasa Yonebayashi

Duração: 95 minutos

Elenco: Ryūnosuke Kamiki, Tatsuya Fujiwara, Amy Poehler, Shinobu Otake.

Sinopse: Nos subúrbios de Tóquio, sob o assoalho de uma casa velha, Arrietty vive em seu minúsculo mundo com a família, fazendo de tudo para manter em segredo a existência de todos. Sobrevivendo como pequenos ladrões, eles conhecem as regras para que nunca sejam percebidos pelos verdadeiros - e grandes - donos da casa. Para isso, procuram manter a desconfiança deles em cima dos gatos e ratos e tomam todos os cuidados possíveis para evitar de serem vistos. Contudo, quando um jovem rapaz se hospeda na casa, a pequenina Arietty acredita que poderá manter uma amizade com ele, apesar da diferença dos tamanhos.


Trailer:


E ai, gostou da crítica? Qual seu filme preferido do estúdio Ghibli? Deixe seu like e seu comentário pra gente :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário