Crítica: Elite - 1ª a 3ª Temporada (2018 - 2020, de Carlos Montero e Darío Madrona)


Num momento onde todos comentam o lançamento de mais uma temporada do fenômeno La Casa de Papel, quero falar de uma outra série, firme no TOP 10 da Netflix e que compartilha além da língua hispânica, três talentosos astros em comum: Miguel Herrán (Rio em La Casa de Papel e Christian em Elite), Jaime Lorente (Denver em La Casa de Papel e Nano em Elite) e María Pedraza (a estudante sequestrada em La Casa de Papel e Marina em Elite).

Dificilmente conseguimos fugir de comentar o quão rápido as séries espanholas tomaram o gosto do público: no TOP 10, além de Elite, temos ToyBoy (com participação de María Pedraza) e a nova temporada de La Casa de Papel certamente figurará aqui. A receita para Elite é clara: tratar de temas polêmicos regados a dinheiro, álcool e drogas em uma escola da elite espanhola.


O cenário de grande parte da série é a escola Las Encinas, que reúne apenas milionários e tem sua rotina alterada com a entrada de três bolsistas. Este primeiro embate, que trata basicamente dos que tem e não tem condições, é exposto com todo o bullying que se pode imaginar.

Desde o primeiro episódio, quando somos apresentados a este panorama, conseguimos de largada, compará-las a outros grandes sucessos em matéria de material adolescente: Gossip Girl (riqueza, futilidade, festas, fofocas, intrigas, troca constante de pares etc), How to Get Away With Murder (assassinato com troféu? Conte-me mais sobre essa ideia ...) e Meninas Malvadas (bullying e megeras? Temos).

Essa mescla de materiais já conhecidos está longe de tirar o mérito de Elite. Os realizadores Carlos Montero e Darío Madrona reuniram aquilo que sabiam que grande parte do público se identificaria, fizeram uma história que se não são originais e recheados de suspenses improváveis, compensam pelo dinamismo e quantidade de assuntos abordados.


Durante os oito capítulos por temporada, temos: assassinatos; sexo na adolescência com direito a ménage a trois; HIV; homossexualidade; álcool; tráfico, drogas; religião; corrupção e, claro,  vida acadêmica. 

Algum destes temas são trabalhados de forma profunda? Obviamente que não. E esta é a proposta destes trabalhos de fato: funcionar como lazer na sua forma mais óbvia e despretensiosa. Por sorte nenhum destes assuntos são tratados de forma irresponsável, e com sorte, o sucesso desta série fará com que as pessoas passem a procurar conteúdos mais profundos sobre temas que despertem sua curiosidade. 

Além do roteiro, outro ponto decisivo para o sucesso da série sem dúvida alguma está em seu elenco. Além dos já conhecidos de La Casa de Papel, temos Ester Expósito (Estoy Vivo), Danna Paolla (atua desde os 4 anos de idade e também é cantora), Miguel Bernadeau (Sabuesos), Mina El Hammani (Servir y Proteger), Arón Piper (15 años y un día), Itzan Escamilla (As Telefonistas), Álvaro Rico e Omar Ayuso, ambos em seus primeiros papéis.

Todos tem seu protagonismo em algum momento da série e é incrível como funciona bem.


Claro que diante de um roteiro que tem como foco uma história dinâmica e tantos protagonistas, não esperem sentir raiva ou amores por qualquer personagem o tempo todo. Este é talvez o principal descontentamento com a série: por mais que sejam adolescentes, a vulnerabilidade e mudança de comportamento no início da série irritam mais que o normal. Com o passar das temporadas, o comportamento se atenua e parece que os próprios idealizadores já tem de forma mais clara até onde levarão os personagens.

Trata-se de um entretenimento acertado e de alta qualidade. Digno de maratona e de notarmos como os argumentos hispânicos estão crescendo diante de um vácuo deixado lá pelos anos 80, 90, que eram os "bons e velhos" enlatados.

Apesar de não confirmada, dificilmente não veremos mais um temporada em Las Encinas, mas, sem alguns dos bons motivos para acompanhá-la até aqui: Danna Paola, que não gostou do desfecho de Lucrecia, dificilmente voltará, e pelo desfecho dos personagens, o mesmo podemos dizer de Ester Expósito e Mina El Hammani.


Título Original: Élite

Direção: Carlos Montero e Darío Madrona

Episódios: 8 por Temporada (3 Temporadas)

Duração: 50 minutos aproximadamente

Elenco: Ester ExpósitoDanna PaollaMiguel BernadeauMina El Hammani, Arón PiperItzan EscamillaÁlvaro Rico, Omar Ayuso, Miguel HerránJaime Lorente,  María Pedraza e outros.

Sinopse: Em Elite, depois de um problema na escola que frequentam, três alunos do ensino público são transferidos para Las Encinas, a melhor e mais exclusiva escola na Espanha, onde os filhos da elite estudam. O choque entre os menos favorecidos e aqueles que têm tudo culmina em um assassinato.

Trailer:

Se já assistiu, compartilha com a gente o que achou! Se não, fica a dica ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário