Crítica: Atômica (2017, de David Leitch)


Como diretor, David Leitch tem basicamente dois filmes, além do próprio Atômica, foi responsável pelo bom John Wick: De Volta ao Jogo. E, no próximo ano promete entregar o tão esperado Deadpool 2. Visando esses três filmes, se dermos uma olhada no elenco, hype e qualidade apresentada em sua penúltima obra, percebemos que David Leitch promete ter uma ótima carreira. E para Atômica (seu segundo filme), já adianto que é tão bom quanto, ou talvez melhor, do que o primeiro.

Amor Ocasional 1ª Temporada (2018, de Noémie Saglio)


Crítica: A Câmera de Claire (2017, de Hong Sang-soo)


Hong Sang-soo e seu olhar curioso sobre a câmera como dispositivo de transformação do real.