Crítica: O Mundo Sombrio de Sabrina - Parte 3 (2020, de Alex Pillai, Craig Macneill e outros)



Após uma excelente segunda temporada, a terceira parte da série deu uma ligeira caída, tanto na história quanto nos personagens. Terminamos esperando um grande plano de salvamento, já que Nick (Gavin Leatherwood) se sacrificou e usou seu próprio corpo para conter Lúcifer (Luke Cook) e com isso, acaba indo parar no Inferno, ficando aos cuidados da nova rainha, Lilith (Michelle Gomez), ufa! Essa foi o pequeno resumo do que aconteceu, agora vamos para a nossa crítica!



Sabrina (Kiernan Shipka) fica absolutamente obcecada em tirar Nick do Inferno, tanto que, finalmente ela encontra uma entrada e leva seus amigos humanos para ajudá-la. Logo de cara somos apresentados a novos personagens um tanto caricatos e com uma ponta de humor, o que mais se destacou esse ano foi Caliban (Sam Corlette), um jovem criado do barro e que contesta o poder de Sabrina e a desafia para ver quem é digno de ser o Rei ou Rainha do Inferno. 


Seu personagem é um tanto raso e sem muita criatividade, seu único objetivo é ser Rei e entrar em guerra com a Terra, para tomá-la para si. Nesse meio tempo, Sabrina ainda tem que lidar com os problemas que suas tias enfrentam na escola, já que o poder das bruxas está cada dia menor sem contar ainda com uma nova ameaça, os Antigos Deuses.



Muita história né? Agora vamos destrinchar por partes. Primeiro, quando Sabrina chega ao Inferno e se apresenta como uma Morning Star, todos riem dela e dizem que uma mulher não pode governar, então ela é desafiada por Caliban a encontrar algumas relíquias diabólicas e quem vencer, leva tudo. Com a ajuda de Lilith, ela então começa a governar o pouco que consegue e percebe que tem muita coisa errada acontecendo lá embaixo. E o Nick nisso tudo? Pois é, o personagem de Gavin acaba sofrendo muito essa temporada, sem conseguir esquecer a tortura sofrida por Lúcifer, ele se afunda cada vez mais em auto piedade e dor, nem mesmo Sabrina consegue ajudá-lo, sem contar que seu personagem não é mais o mesmo que conhecíamos, perdeu o brilho e se tornou quase que chato em meio a história, mas tenho certeza que vai ser só uma fase e seu personagem voltará a ser o que era. 

Com a traição das bruxas, Lúcifer tomou delas a única coisa que ainda podia, o poder! E agora todos correm um grande risco, já que a única forma de sobreviver é encontrando outra fonte. Eles tentam de tudo, mas nada dá certo, até mesmo trazem antigas tradições a fim de conseguir algo, mas são interrompidos por antigos deuses que chegam a cidade. Como Sabrina está focada em ganhar a competição, deixa passar muitas coisas em sua vida "humana" e também os problemas com sua família que por fim, acarretam em grandes consequências.


O grande problema desse ano foi a imensa quantidade de assuntos para serem resolvidos em uma temporada, ficou corrido, confuso em algumas partes e ligeiramente infantil, já que a tentativa de mostrar a vida humana de Sabrina se resumia em cantar na escola - junto com seu grupo de lideres de torcida - e atrapalhar os ensaios da banda dos seus amigos. Porém acertou em trazer rostos novos a Greenvile, para tentar sair da mesmice. Particularmente achei que a série infantilizou um pouco comparada ao ano anterior, mas ao mesmo tempo deu um belo gancho para a continuação. De longe foi a minha parte preferida, mas a essência da série continua a mesma. Sombria e delicadamente mórbida.

E uma coisa é certa, a Sabrina realmente não aprende com seus erros.




Título Original: Chilling Adventures of Sabrina - Part 3


Direção: Alex Pillai, Craig Macneill, Michael Goi, Rob Seidenglanz, Roxanne Benjamin, Viet Nguyen

Episódios: 8

Duração: 42 minutos aprox.

Sinopse: Mesmo tendo derrotado seu pai, Sabrina ainda precisa lidar com o fato de que agora ele está detido em uma prisão humana, seu namorado Nicholas Scratch. Com a ajuda de seus amigos mortais, a jovem bruxa planeja uma missão para resgatar seu amado, enquanto disputa o trono das Trevas com o Príncipe do Inferno Caliban. 

Elenco: Kiernan Shipka, Ross Lynch, Lucy Davis, Chance Perdomo, Lachlan Watson, Jaz Sinclair, Tati Gabrielle, Sam Corlette, Gavin Leatherwood, Luke Cook, Michelle Gomez, Miranda Otto, Richard Coyle



Trailer:


 E você o que achou dessa temporada?


Natália

Nada do que eu disser será verdade

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário