Crítica: Connected (2008, de Benny Chan)



Numa época em que remakes americanos bombam na indústria cinematográfica, é interessante saber que em 2008, algo inusitado foi lançado: uma versão de Hong Kong do filme estadunidense Celular: Um Grito de Socorro, de 2004.

Dirigida por Benny Chan, o enredo começa acompanhando Grace Wong, que subitamente é sequestrada por indivíduos que dizem querer algo que o irmão dela possui. Presa num quartinho afastado e sem poder proteger a filha e o irmão, Grace  que é engenheira  consegue consertar um telefone antigo e quebrado que há no local em que está e, com sorte, consegue se conectar a um número de telefone aleatório, que calha em ser o de Bob, um cobrador de dívidas e pai solteiro que está correndo contra o tempo para se despedir de seu filho no aeroporto. A partir de então, o espectador passa a acompanhar a trama - não só, mas - principalmente, pelos olhos de Bob. 




A obra aposta num equilíbrio entre um ótimo suspense, cenas de luta, algumas boas reviravoltas e relações entre os personagens bem desenvolvidas. Os movimentos de câmera são dinâmicos e, várias vezes, criativos. As sequências de perseguição mantém um ritmo intenso, deixando o espectador roendo suas as unhas para o que vem a seguir. Ao mesmo tempo em que a "fraquezas" do protagonista nunca passam despercebidas.

Esse é um dos trunfos do filme. Bob não é um típico herói de ação; ele é um pai solteiro que quebrou promessas a seu filho inúmeras vezes, ao passo que não deixou de amá-lo por isso. Ele é apenas humano. Não é um soldado blindado, é um cobrador de dívidas. Nesses pequenos detalhes, o espectador passa a se conectar cada vez mais com Bob.


A atuação também é um ponto forte do longa-metragem. Barbie Hsu está completamente imersa como Grace Wong. Cada suspiro desesperado para ela, é também a apreensão de quem assiste.


O filme não se propõe como reflexivo ou existencialista, embora, ainda no entreter, a obra faça alusões sutis a padrões da sociedade moderna, como, por exemplo, a comunicação e as relações dentro do que se conhece como contemporâneo. O longa é uma excepcional peça de ficção e ação mesclado à relações familiares que, com toda certeza, vale a pena ser assistido.






Título Original: 保持通话


Direção: Benny Chan



Duração: 110 min



Elenco: Louis Koo, Barbie Hsu, Nick Cheung, Ye Liu, Siu-Wong Fan e outros

Sinopse: Um homem recebe uma misteriosa ligação de uma mulher que diz ter sido sequestrada. Agora cabe a ele decidir se irá ajudar ou não.

Trailer:

E você, gosta de ação? Não deixe de conferir! :)

Amanda Dionigi

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário