Especial: Meu Amigo Secreto MVDC #7



Continuando o amigo secreto mais cinéfilo desse Natal, eu (Isabella) tirei o Igor Motta que escolheu o filme O Que Fazemos Nas Sombras. Então, sem mais delongas, vamos a crítica.





Um documentário sobre um grupo de vampiros que dividem uma casa na Nova Zelândia. Essa é a premissa deste mockumentary que ultrapassa qualquer e todos os limites possíveis a cada nova cena. Cada vez mais absurdo e inesperado, o filme de 2014 dirigido por Taika Waititi e Jemaine Clement arranca risos do espectador do começo ao fim.

No enredo, quatro vampiros com séculos de idade se esforçam para adaptar-se ao mundo moderno e tentar seguir suas vidas noturnas tranquilamente. Além das preocupações normais de qualquer vampiro comum, como proteger-se da exposição ao Sol e atrair companhias-refeições para seu lar, os personagens ainda precisam lidar com as questões contemporâneas de suas vidas, como dividir as tarefas de casa e conseguir frequentar boates noturnas de qualidade.


Como se já não fosse suficiente, tudo isso se agrava com a adesão de mais um integrante ao grupo, Nick, um vampiro millennial que após sua transformação passa a agitar mais ainda o cotidiano da casa. O grupo então se constitui de seres de diferentes épocas, ou melhor, de diferentes representações vampirescas já conhecidas do universo cinematográfico. Repleto de referências fílmicas e alusões à mitologia dos seres noturnos, a comédia faz uma reverência muito bem humorada a essa tradição.

De Nosferatu (1922) a Crepúsculo (2008), passando por Drácula (1931), Drácula de Bram Stocker (1992) e Entrevista com o Vampiro (1994), o filme não tem pudores em relação à suas inspirações. E toda essa mescla de mitos, filmes e imaginário popular acaba produzindo uma peça única, hilária, que com certeza irá agradar aqueles que pelo tema se interessam, a deleitar-se em cada piada e referência escondida.


A forma do longa é de um documentário - na maioria das vezes rs - com letreiros explicativos, entrevistas em planos médios e menções aos “câmeras”. A direção de arte é marcante pela atenção aos detalhes e pela construção desse ambiente de todas as épocas e de época alguma, misturando estilos e citações. A fotografia é sombreada e de acordo com o que se espera do universo vampiresco do filme. Mas o ponto alto da produção são as inusitadas atuações dos protagonistas, com sotaques carregados e olhares desconfortáveis. O carisma dos personagens carrega o filme do começo ao fim, deixando ao fim um gostinho de quero mais.


Título Original: What We Do in the Shadows

Direção: Jemaine Clement, Taika Waititi

Duração: 87 minutos

Elenco: Jemaine Clement, Taika Waititi, Jonny Brugh, Cori Gonzalez-Macuer, Stu Rutherford, Ben Fransham, Jackie van Beek, Elena Stejko, Jason Hoyte, Karen O’Leary, Mike Minogue, Chelsie Preston Crayford, Ian Harcourt.


Sinopse: Viago (Taika Waititi), Deacon (Jonathan Brugh) e Vladislav (Jemaine Clement) são três vampiros que dividem uma casa. Algumas das dificuldades que eles têm na vida são a imortalidade, encontrar sangue humano em festas, lidar com a luz solar e a inadequação aos padrões sociais, além do pagamento de contas e, claro, a convivência.

Trailer:


Isabella Thebas

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário