Especial: Meu Amigo Secreto MVDC #6


Seguimos com o amigo secreto do Minha Visão do Cinema e agora eu (Leonardo) tirei a Isabella e devo falar do filme escolhido por ela, a produção uruguaia En La Puta Vida. O próximo texto será com a Isabella, mas antes vamos ao meu ...


Filme uruguaio lançado em 2001 e bem aceito por público e crítica, embora pouco lembrado hoje em dia, é baseado no romance El Huevo de la Serpiente pela jornalista María Urruzola, cujas investigações expuseram uma rede de tráfico sexual uruguaio em 1992. A trama acompanha a vida de Elisa, que sonha em abrir seu salão de cabeleireira. Depois de algumas decepções ela se muda para Barcelona como imigrante ilegal e acaba trabalhando como prostituta.

Primeiramente é preciso dizer que a obra foi uma grata surpresa! Realmente é preciso exaltar o cinema latino e as cineastas mulheres, existem muitas pérolas perdidas e esquecidas pela maioria. Diante tantas obras americanas e de diretores tidos como consagrados, às vezes muitos acabam esnobando longas regionais e de cineastas mulheres (pois ainda é um meio muito machista, ok?). Mesmo que trate de temas pesados e haja sim certa carga dramática mais pesada, o roteiro também carrega certa leveza. Não é uma romantização da prostituição, não se trata disso, mas de trazer uma carga mais positiva à vida de pessoas que passaram ou estão nesse meio. Ainda são seres humanos, tem suas vidas, sentimentos, famílias e sonhos. Aliás, é a busca de tais sonhos que faz com que a radiante Elisa acabe se envolvendo numa situação comprometedora e perigosa, mas ela consegue sempre levar tudo adiante, fazendo o que for necessário.


A diretora Beatriz Flores Silva comanda a produção com mão firme, alguns frames são muito bonitos, sempre privilegiando a fotografia natural das locações (Montevidéu, Barcelona) e explorando bem a capacidade cênica do elenco, especialmente a protagonista, e ainda entregando um bom ritmo e montagem das cenas, o filme não te deixa vagar por nenhum instante. A bela trilha sonora, por vezes bebendo de fontes bem latinas e regionais, com faixas similares a tango, ajudam a dar o clima do filme, que por horas traz uma comicidade agradável e natural.


O filme é dela: a atriz Mariana Santángelo se entrega com força e naturalidade. Vemos a mãe dedicada, a mulher com desejos, a sonhadora decepcionada com algumas coisas na vida e a guerreira que enfrenta a situação. Dá pra dizer que com ela temos uma protagonista à frente do seu tempo, pois somente agora o cinema decidiu abraçar de vez personagens feministas de forma aberta. Tudo pelo qual ela passa, ela não apenas fica submissa, como também levanta a voz contra a rede que explora e mata mulheres.


Com um roteiro e montagem ágil, a mistura de comédia e drama ganha uma dimensão mais séria e importante na reta final, criando um pouco de tensão, com um ponto de virada que traz essa denúncia contra a rede de tráfico sexual, de como homens influentes estão por de trás disso (geralmente saindo ilesos) e como a maioria não liga para a vida dessas mulheres, onde muitas acabam desaparecidas para sempre, na maioria mortas. Nas cenas finais, depois de termos presenciado risos, lágrimas e o desenrolar dos fatos, com pequenos momentos de afago, ainda temos algumas informações que deixam um nó na garganta. En La Puta Vida é uma obra interessante, que merece ser redescoberta, muito bem dirigida por Beatriz Flores Silva e muito bem atuada pela cativante Mariana Santángelo. Viva o cinema latino!


Título Original:  En La Puta Vida

Direção:  Beatriz Flores Silva

Duração:  100 minutos

Elenco:  Mariana Santangelo, Silvestre, Josep Linuesa.

Sinopse: Em uma mistura de comédia e drama, a obra narra a história da vida de Elisa que sonha em abrir seu salão de cabeleireiro. Depois de algumas decepções ela se muda para Barcelona como imigrante ilegal e acaba trabalhando como prostituta

Trailer uruguaio comentado (não achamos em melhor resolução:


Gostaram da indicação da Isabella? Estão gostando do formato dos posts?  :)
Não percam o próximo amigo secreto do MVDC, quem será que a Isabella tirou?

Léo Costa

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário