Crítica: O Príncipe Dragão (Aaron Ehasz e Justin Richmond, 2018)

   
      O Príncipe Dragão é uma série que já está na sua segunda temporada e é uma criação da Netflix, então não tem perigo da mesma querer retirar do catálogo! 

   Acompanhamos a história dos irmãos Callum e Ezra, que são príncipes que vivem num cenário de conflito constante, já que seres da floresta são contra humanos e vice-versa. A rixa se iniciou muito tempo atrás quando humanos mataram o rei dragão Thunder, e destruíram seu ovo. Mas Callum e Ezra acabam por descobrir que o ovo ainda existe, e foi escondido pelo conselheiro real, o arquimago Viren. 
    Agora os jovens príncipes, acompanhados pela sua amiga nada provável: Rayla, uma elfa assassina, querem devolver o ovo para onde pertence e finalmente pôr fim à guerra entre os povos. 

    A série de animação é muito bem escrita e desenhada. É de se esperar que seja muito bem elogiada, já que a produção fica por conta do criador de Avatar: A Lenda de Aang, Aaron Ehasz, e do diretor Justin Richmond. 
   O que incomodou a muitos é a baixa taxa de frames da série, ou seja, quando a ação da animação parece travar um pouco, ou ser mais lenta. Os produtores ouviram pacientemente as críticas, e esperemos que talvez cheguem a um meio termo.
    A série inova e surpreende não só pela qualidade, beleza e bom roteiro, mas pelos temas abordados e pela inclusão social. Há espaço para a diversidade de pessoas, que ganham notoriedade na série, independente de cor da pele e gênero. As mulheres estão em pé de igualdade por lá, e são reconhecidas e admiradas pela destreza, força, inteligência e não pela beleza. Elas lutam da mesma forma que homens. Participam das guerras e conflitos ativamente. O rei é negro, a irmã da rainha é uma general incrível e é muda. 
    A série tem altas reviravoltas, segredos e os personagens têm uma história pregressa incrível e profunda. E quando estes entram em embate, nosso coração chega a parar, pois conseguimos entender o pensamento de cada um, e ninguém está certo ou errado completamente. Apesar da série ser ficcional, se assemelha de forma tão delicada, poética e profunda ao nosso mundinho, que acaba sendo impossível não comparar. 



Título Original:  The Dragon Prince

Direção: Aaron Ehasz e Justin Richmond

Duração: 2 temporadas

Elenco:  Jack De Sena, Sasha Rojen, Paula Burrows (...)

Sinopse: No reino de Xadia há uma rixa histórica entre humanos e elfos, desde que os homens assassinaram o Dragão Thunder e supostamente seu ovo. No entanto, anos depois, uma amizade entre humanos e uma elfa nasce, e juntos eles vão descobrir que o ovo de dragão sobreviveu, pois alguém o havia escondido no castelo. Agora eles devem devolver o ovo para seu devido lugar e restaurar a paz entre os povos. 

Trailer:


Curta, comente e compartilhe!!!



Amanda Mergari

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário