Bárbara Paz ganha prêmio no Festival de Veneza



Bárbara Paz conquista prêmio de Melhor Documentário no Festival de Veneza, pelo seu filme Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou. Ela roteirizou, dirigiu e foi uma das diretoras de fotografia. Foi casada com o diretor durante um período de 6 anos. Também escreveu um livro Mr Babenco - Solilóquio a dois sem um, onde colocou poemas e conversas com seu marido.

Babenco sempre foi um grande incentivador do trabalho de Bárbara e, segundo ela, boa parte do material deste livro, chegou a ser editado pelo diretor ainda em vida. Em entrevista ao Jornal Extra, ela conta que "fazer o filme não foi apenas uma promessa, mas uma homenagem a esse homem que eu admiro e que acreditou em mim"

Héctor Babenco era um cineasta argentino, naturalizado brasileiro. Dentre seus trabalhos no cinema como diretor, podemos destacar, dentre os mais importantes podemos citar: Pixote, a Lei do Mais Fraco (1980), Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1977), O Beijo da Mulher Aranha (1985) e Carandiru, o Filme (2003).






Gostou? Curta, compartilhe e comente. ;-)

Miguel Rodrigues

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário