10 Filmes sobre vingança para matar sua sede de justiça!





Se há algo que consegue mover qualquer história, é a ideia de justiça pelas próprias mãos. Quando nenhuma instituição é suficiente para equilibrar a vida e o universo de algum personagem, a paz de espírito parece um objetivo que somente será alcançado através da vingança, banhada de sangue e arquitetada com todo ódio e rancor que uma pessoa consegue guardar dentro de si. Mas, claro, também existe a assimetria do sonho prometido quando tal objetivo for alcançado e a real satisfação mediante os sacrifícios.

Partindo disso, fizemos uma lista com dez filmes que abordam o tema da vingança, e todos os seus benefícios e consequências. Para tal, utilizamos apenas filmes que tenham já em seu enredo principal a semente da discórdia a ser reequilibrada, excluindo aqueles em que o ato da vingança ocorre somente em momentos futuros do enredo. Ou seja, esta lista é livre de spoilers.

 Trilogia da Vingança: Oldboy (2003, de Park Jong-wook)



Considerado o melhor filme da antológica Trilogia da Vingança, Oldboy é um dos grandes ícones do cinema sul-coreano. Oh Dae-su é preso depois de uma bebedeira. Ao sair da cadeia ele resolve ligar para casa. É aniversário de três anos de sua filha. Na cena seguinte acorda em um quarto onde há apenas uma televisão. Sem saber por quem e nem por que, Oh Dae-su fica preso durante 15 anos. Ao sair daquele lugar, procura entender o que se passou em sua vida. Mesmo afastado de tudo ele foi acusado de matar sua mulher. Oh Dae-su quer vingança. Custe o que custar. Para isso terá que viver uma história perturbadora, de fortes emoções.

Crítica aqui


Trilogia da Vingança: Mr. Vingança (2002, de Park Jong-wook)



Ryu, jovem surdo-mudo, cuida da irmã, que precisa de um transplante de rim. Após ser demitido e enganado em uma negociação em que perde o próprio rim, Ryu, decide sequestrar a filha do ex-patrão, que desencadeará uma espiral de sangue, violência e vingança.

Trilogia da Vingança: Lady Vingança (2005, de Park Jong-wook)



Aos 19 anos Lee Geum-Ja, é condenada a 13 anos de prisão pelo sequestro e assassinato de um menino de 6 anos. Ela está acobertando o verdadeiro culpado, seu namorado e professor Sr. Baek. Quando descobre que está sendo traída, Geum-Ja, passa todo o seu tempo na cadeia preparando uma vingança para o ex-amante. Treze anos depois ela sai da cadeia e com a ajuda de algumas ex-colegas da prisão, encontra Srr. Baek e, põe em prática seu minucioso plano.


V de Vingança (2005, de James McTeigue)



Em uma Inglaterra dominada por um partido totalitário, o "Dedo", Eeve é salva de um ataque por um homem mascarado que se autodenomina V. Com falas poéticas e um singular senso de liberdade, V a coloca em uma montanha-russa revolucionária na busca por justiça e pela liberdade do país, mesmo que isso signifique passar por todos aqueles que estiverem no caminho.

Crítica aqui
 
I Saw the Devil (2010, de Kim Jee Woon)



A noiva de um agente secreto é morta por um serial killer. Cego pela fúria, ele começa a investigar os possíveis suspeitos do crime, até finalmente identificar o culpado. Mas, ao invés de matá-lo, resolve pôr em prática uma terrível e lenta vingança.

Kill Bill Vol. 1 e 2 (2002 e 2003, de Quentin Tarantino)



Talvez todos os filmes de Quentin Tarantino sejam filmes de vingança, mas é em Kill Bill que a vingança é o símbolo de uma geração. No dia de seu casamento, A Noiva, uma perigosa assassina profissional, é espancada pelos membros do grupo de extermínio de que fazia parte. Bill, o chefe do grupo, atira em sua cabeça, o que a coloca em coma por quatro anos. Ao despertar, ela tem único desejo: vingança.

Crítica aqui


O Conde de Monte Cristo (2002, de Kevin Reynalds)



Se existe uma história que pode ser considerada uma das grandes percursoras de todas as histórias de vingança já feitas, com certeza é O Conde de Monte Cristo. Baseado na obra de Alexandre Dummas, narra a história de Edmond Dantes (Jim Caviezel), um jovem ingênuo e honesto que planeja se casar com Mercedes (Dagmara Dominczyk). Entretanto, sua vida desmorona quando Fernand (Guy Pearce), seu melhor amigo que também cobiça Mercedes, lhe prepara uma armadilha. Atormentado em seu cárcere, Edmond elabora um plano para escapar da prisão e retornar ao seu antigo lar, para se vingar de todos aqueles que um dia lhe fizeram mal.


Código de Conduta 
(2009, de F. Gary Gray)



Clyde Shelton (Gerard Butler) testemunha o assassinato de sua esposa e filha. Um dos culpados pelo crime pega uma pena de apenas 5 anos graças a um acordo costurado pelo promotor Nick Rice (Jamie Foxx), que acredita que é melhor ter alguma justiça do que a chance de não obter alguma. Dez anos depois, o assassino é encontrado morto. Mesmo sem ter provas suficientes contra si, Clyde é preso pelo ocorrido. Seu grande objetivo é denunciar a incoerência do sistema judicial, que permite que assassinos sejam libertados ou obtenham penas brandas, nem que para tanto precise eliminar todos os envolvidos. Só que Nick enfrenta um problema: apesar de estar na cadeia, Clyde aparenta sempre estar um passo a frente de todos.


Munique 
(2005, de Steven Spielberg)
 


O governo israelense envia uma missão secreta de retaliação para matar onze pessoas ao redor do mundo depois que terroristas palestinos assassinam onze atletas israelenses nas Olimpíadas de Munique em 1972.


O Corvo (1994, de Alex Proyas)




Na noite antes de seu casamento, o músico Eric Draven e sua noiva são brutalmente assassinados por membros de uma gangue violenta do centro da cidade. No aniversário da sua morte, Eric sai de sua sepultura e assume o manto gótico do Corvo, um vingador sobrenatural, rastreando os bandidos responsáveis pelo crime que os assassinaram impiedosamente.


John Wick: De Volta ao Jogo (2014, de Chad Stalhelski e David Leitch)



John Wick é um lendário assassino de aluguel aposentado, lidando com o luto após perder o grande amor de sua vida. Quando um gângster invade sua casa, mata seu cachorro e rouba seu carro, ele é forçado a voltar à ativa e inicia sua vingança.


Gostou da lista? Qual outro filme você colocaria? Deixe o que achou nos comentários e não deixe de acompanhar a programação do MVCD

Igor Motta

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário