Crítica: Pokémon: Detetive Pikachu (2019, de Rob Letterman)




Pokémons. O que será que vem em sua mente ao escutar essa palavra? Desenho, jogos, cartas, filmes animados, coleção da caçulinha, livros, ou será que tudo isso ao mesmo tempo? Pois bem, se a palavra te remete à alguns itens dessa franquia de sucesso, agora mais um entra para essa lista: Filmes, sim, no plural, Pokémon: Detetive Pikachu abre uma porta para o universo das criaturas nos cinemas.

Pokémon: Detetive Pikachu apresenta o universo Pokémon de forma simples e objetiva, ignorando algumas premissas que vimos nos jogos e no desenho, pois agora coexistem com seres humanos sem dar muitas explicações, até porque o desenho da franquia e seus jogos já apresentaram todo o universo, ouso dizer que é bem semelhante ao que a Marvel fez em apresentar o Homem-Aranha em seu universo, não precisou de um filme de origem para contar como tudo começou, ele já estava ali coexistindo com os outros heróis e seus filmes anteriores serviram de base. Por outro lado, pode ser confuso para quem não conhece a franquia.


O filme, baseado em um jogo spin-off da franquia de 2016 para Nintendo 3DS, conta a história de Tim Goodman (Justice Smith) e seu parceiro Pikachu (Ryan Reynolds) tentando resolver um mistério, o desaparecimento de seu pai. Mas nem tudo são flores, Tim tem dificuldades para lidar com Pokémons, embora tivesse desejado ser treinador Pokémon quando mais novo, e isso muda ao encontrar Pikachu e juntos resolverem o tal mistério. A famosa Ryme City, local onde o filme acontece, lembra algumas cidades populosas como Tóquio, Pokémons e seres humanos vivem em perfeita harmonia, em vários momentos podemos ver Pokémons e seres humanos trabalhando juntos ou as criaturas realizando trabalhos que os humanos fariam, como guarda de trânsito e DJ. A cidade é uma fusão de referências à vários elementos da franquia, embora eu tenha sentido falta de alguns importantes como a Pokédex, os ginásios, as transferências Pokémon, Centros Pokémon, embora os que se fazem presentes já são nostálgicos por si só, como as batalhas, a trilha sonora e a ambientação.



O grande foco no filme são as criaturas. No longa, podemos ver que cada Pokémon possui uma personalidade que reflete muito em seu parceiro\treinador e isso faz toda a diferença. Alguns Pokémons mantiveram a mesma personalidade apresentada no desenho como Psyduck, Snorlax, Magikarp, Cubone, Gyarados, entre outros. O grande diferencial é o Pikachu, que além de falar - não como no filme animado de 2017, Pokémon O Filme 20: Eu Escolho Você! - ele também toma café, chega a ser um vício. Além da personalidade, finalmente podemos ver o visual em CGI das criaturas. Há camadas de pelo, penas, carapaça, expressões e muito mais que deixam os Pokémons bem mais realistas. A variedade de Pokémons apresentados no filme é bem vasta, já que as criaturas totalizam 809, os produtores focaram em apresentar os mais conhecidos e diria até que os mais amigáveis ao público.




O filme retrata o poder da amizade e como seus amigos, podendo ser um Pokémon, estarão lá para te apoiar. Justice Smith e Ryan Reynolds possuem uma química muito boa e em vários momentos vi Ash e Pikachu no filme. A narrativa do filme funciona, embora as motivações do vilão sejam fracas e um pouco fora do universo Pokémon, mas que pode agradar ao fã que cresceu vendo a franquia.



Pokémon: Detetive Pikachu foi apenas a porta de entrada para o cinema desse universo enorme que foi construído ao longo de 20 anos, serviu de base e caminho para as próximas produções. Uma franquia que surgiu de um jogo de Gameboy em 1996, hoje se reinventa, mas mantendo sua essência, para reconquistar e conquistar os fãs.



Título Original: Pokémon Detective Pikachu

Direção: Rob Letterman

Duração: 104 minutos

Elenco: Justice Smith, Ryan Reynolds, Kathryn Newton, Omar Chaparro, Rita Ora, Ken Watanabe.

Sinopse: Um jovem une forças com o detetive Pikachu para desvendar o mistério por trás do desaparecimento de seu pai. Perseguindo pistas pelas ruas de Ryme City, a dupla dinâmica logo descobre uma trama desonesta que representa uma ameaça ao universo Pokémon.

                              Trailer: 

                                                Curtiu a matéria?
                           Acha válido mais matérias sobre Pokémon? 
                          Comente o que achou do filme e deixe seu like! 

Arthur Lino

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário