Crítica: Inferninho (2019, de Guto Parente, Pedro Diogenes)



Quem nunca abriu mão de um sonho independente do motivo e teve que encarar a realidade e talvez se arrepender de sua escolha? Inferninho é exatamente uma discussão sobre sonhos não realizados e uma realidade difícil de lidar.

Inferninho conta a história de Deusimar (Yuri Yamamoto), dona do bar e confinada que sempre quis conhecer o mundo, que serve de refúgio de uma realidade dura para seus frequentadores. O local totalmente detonado e rotineiro serve de encontro do luxo ao lixo com os seus personagens como, a cantora Luizianne (Samya de Lavor) que em cada música um sentimento grita tanto quanto a sua desafinação, ou o Coelho (Rafael Martins) fiel amigo de Deusimar e garçom do bar, que é a parte mais sentimental e humana do bar, e tem seu cotidiano mexido quando Jarbas (Démick Lopes) um marinheiro, aparece no local se encantando por Deusimar.


Como o filme acontece grande parte no bar, os diretores Guto Parente e Pedro Diógenes capricharam na ambientação. Com um cenário de local gasto pelo tempo, sem reformas, sem uma estrutura adequada, faz com que o refúgio seja um lugar deslocado do mundo e faz com que o expectador se sinta preso ali dentro.

O refúgio é um organismo vivo e tem uma rotina estabelecida que muda conforme sua dona reage a tais mudanças. Deusimar encara novas situações, coração partido, venda do bar, possível morte, brigas, demissões, problemas atrás de problemas. O lado humano fala mais alto, o sentido de ajudar, de fazer pelo outro grita e faz com que Deusimar abrace essas mudanças e vá realizar seu sonho.



O filme é um reflexo e nos faz refletir sobre nossas escolhas, sonhos, arrependimentos, amores, resumindo, nossa bagagem de vivência. Pode-se notar que o bar além de refúgio, serve como um lar que sempre vai estar ali para te acolher independente do momento que se passa em sua vida.



Título Original: Inferninho

Direção: Guto Parente, Pedro Diógenes

Duração: 82 minutos

Elenco: Yuri Yamamoto, Démick Lopes, Samya De Lavor, Rafael Martins, Tatiana Amorim, Galba Nogueira

Sinopse: Deusimar, a dona do Inferninho, um bar que é mais um refúgio, quer ir embora para um lugar distante. Jarbas, um marinheiro que acaba de chegar, quer ficar. Um amor começa a nascer entre os dois capaz de mudar tudo, desde suas vidas, ao bar e as pessoas em volta deles.


Trailer:

O que achou do filme? 
Deixe seu comentário sobre o filme. 


Arthur Lino

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário