Crítica: The Vanishing (2019, de Kristoffer Nyholm)


O que você faria se encontrasse um baú de tesouros? Mais precisamente, com ouro?

A história do filme é baseada na história real conhecida como o Mistério da Ilha Flannan. Segundo a história conhecida e documentada:

"No dia 26 de dezembro de 1900 um pequeno navio estava indo na direção das Ilhas Flannan, numa região remota do mar escocês. Seu destino era o farol da Ilha Eilean Mor, a maior do arquipélago. O capitão James Harvey estava no comando do navio que também transportava Joseph Moore, que iria substituir um dos faroleiros que operavam o farol do lugar. Além disso, o objetivo da viagem incluía o envio de alguns mantimentos aos três faroleiros que eram responsáveis por tomar conta do local: Thomas Marshall, James Ducat e Donald Macarthur.

Quando o navio chegou à plataforma de desembarque, o capitão Harvey ficou surpreso de não ver ninguém esperando pela chegada deles. Ele tocou a buzina e acionou um sinalizador para atrair a atenção. Não houve resposta. Em seguida, Joseph Moore desceu da embarcação e subiu a íngreme escadaria que levava ao farol. De acordo com relatos do próprio Moore, ele sentiu uma sensação muito ruim em sua longa caminhada até o topo do penhasco.

Uma vez no farol, Moore imediatamente notou que algo estava errado. A porta do farol estava destrancada e no saguão de entrada faltavam dois dos três casacos que costumavam ficar lá. Moore seguiu para a cozinha, onde viu que o fogo da lareira havia queimado sem parar, além de uma cadeira virada, como se a pessoa que estava ali sentada tivesse saído com pressa. Para deixar essa cena ainda mais peculiar, o relógio da parede havia parado às 2 horas." Você pode ler a história completa clicando aqui.

 Foto original dos faroleiros desaparecidos.

Agora vamos ao filme. Cuidado com spoilers!

O suspense é simples, bem dirigido e nos deixa com a pulga atrás da orelha sobre o final, apesar de muita especulação, nunca saberemos com certeza o que houve naquele dia. Thomas (Scot Peter Mullan), James (Gerard Butler) e Donald (Connor Swindells) são pessoas pacatas e até então não há motivos para duvidar do caráter ou moral de qualquer um deles. 

Eles são faroleiros, trabalho muito importante e cansativo, mas que todos fazem muito bem. Quando tudo parece caminhar tranquilamente na ilha, algo inesperado acontece. Donald encontra um pequeno barco à beira mar, com o corpo de um homem, juntamente com um baú de madeira. Ao tentar levar a caixa, o homem parece acordar de seu estupor e o ataca, Donald acaba o matando para salvar a própria vida.


E esse é o estopim de todos os problemas desses três personagens. Donald parece ficar perturbado após o ocorrido, e não é para menos. Thomas então decide não abrir a caixa, porque segundo ele, nada de bom pode vir dali, mas é claro que isso não é levado ao pé da letra. Para tentar acalmar a mente de Donald, James abre a caixa e descobre o porquê o misterioso homem o atacou com tanta violência: o baú está cheio de barras de ouro. Thomas então é vencido e os três criam uma história para contar as autoridades, sem jamais mencionar o tesouro encontrado. Para ajudar nessa história, o rádio, único meio de comunicação deles, está quebrado.

  
E sem surpresa alguma, somos tão capazes de deduzir que esse ouro é roubado, assim como os personagens deduzem. Não muito tempo depois, dois homens aparecem na ilha procurando um homem perdido, Thomas conta a versão que eles criaram e claro, não cola. Os dois marinheiros fingem ir embora, mas voltam para atacá-los. Mais uma vez, o ouro traz morte à ilha. 

Em um primeiro momento, não dá para dizer que tudo o que eles fizeram foi por ganância, na verdade, eles estavam defendendo suas vidas e, de quebra, o dinheiro. Mas então a paranoia começa a criar forma e o medo se instala, tudo o que resta é tentar manter seus segredos, cada vez mais sinistros. 

O filme tem um ritmo bem lento, com raríssimas cenas de ação, então te aconselho a assistir de dia, tudo o que importa aqui são as consequências das escolhas desses homens. O que acontece depois, psicologicamente falando é bem notável. O antes e o depois deles é completamente diferente, tudo por conta da culpa. Algo definitivamente se quebra dentro deles, mais em um do que nos outros, mas como eu disse, são especulações, nunca saberemos de fato o que aconteceu.

 
Título Original: The Vanishing

Direção: Kristoffer Nyholm

Duração: 106 minutos

Elenco: Scot Peter Mullan, Gerard Butler, Connor Swindells, Emma King, Gary Lewis, Ken Drury, Òlafur Darri Olafsson, Soren Malling 

Sinopse: Em uma ilha desabitada ao longo da costa da Escócia, três faroleiros (Butler, Alwyn, Mullan) chegam para os seus seis turnos de semana. Quando eles se instalam em suas rotinas regulares, tropeçam em cima de um segredo inesperado e que vai mudar as suas vidas. 

Trailer:
O que acharam do filme? Conta para gente! :)

Natália

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário