8 Filmes Pertubadores para Desgraçar sua Mente


Existiria algum limite ético para a sétima arte? Desde seu limiar criativo até seu conteúdo, um filme, algumas vezes, pode mostrar que o cinema, além de sonho, também é pesadelo. Entre a cruel violência do ser humano para outro da mesma espécie e a crua realidade representada através das câmeras, vários filmes pisaram nesse limiar e foram considerados ultrajes e genialidades, obras que foram proibidas e censuradas em vários países por conta de cenas chocantes e traumatizantes. Nessa lógica, fizemos uma lista com filmes que irão desgraçar sua mente, deixando aquela vazio existencial que só os mais brutos vestígios da realidade no cinema podem deixar, além de abrir o questionamento para os reais limites da ficção audiovisual.

ATENÇÃO: 
TODOS OS FILMES DESSA LISTA POSSUEM CENAS FORTES DE VIOLÊNCIA FÍSICA E PSICOLÓGICA, ASSASSINATO, TORTURA, ESTUPRO, MUTILAÇÃO, SUICÍDIO e entre outros elementos que podem funcionar como GATILHO para os mais diferentes espectadores.

Irreversível (2002, de Gaspar Noe)


O tempo destrói tudo. A irreversibilidade dos acontecimentos que regem a nossa vida e como nossas ações tendem ao caos são o tema desse filme muito mais que chocante. Com uma forma singular de narrativa, Irreversível conta a história de dois homens em busca de vingança, caçando, pelo submundo de Paris, um criminoso que cometera atos inenarráveis contra uma pessoa querida deles. Não é um filme fácil, muito menos confortável, uma das cenas é uma cabeça graficamente esmagada por um extintor e não é nem de longe a pior do filme.

Salo: Os 120 dias de Sodoma (1975, de Pier Pablo Pasolini)


Baseado livremente em contos de Marquês de Sade (que deram origem também da palavra sadismo), Salo conta a história de dezoito pré-adolescentes (nove meninos e nove meninas), que foram sequestrados por líderes do governo fascista italiano para serem usados como escravos sexuais. Em nome de uma liberdade sexual absoluta, estes líderes executam as mais sádicas e imorais cenas de tortura e sexo. Pasolini pretende, de forma chocante, mostrar os fascínios de liberdade para as figuras máximas de poder dentro do universo fascista, assim como a crueldade desta para suas vítimas. O longa fora censurado e sua exibição proibida em vários países.

Vá e Veja (1985, de Elem Klimov)


As mazelas da guerra. Visto pelos olhos do jovem protagonista Alexei Kravchenko, a paisagem da Bielo-Rússia é devastada pela incursão de tropas nazistas em 1943. O genocídio perpetrado contra os cidadãos dessa região é quase secundário ao estupro da própria região. Apesar de sua desilusão com a humanidade, Florya emerge de suas experiências prometendo sobreviver, não importa o que aconteça.

O Lagosta (2015, de Yorgos Lathinos)


Talvez o mais "leve" de toda a lista. Em um futuro próximo, uma lei proíbe que as pessoas fiquem solteiras. Qualquer homem ou mulher que não estiver em um relacionamento é imediatamente preso e enviado ao Hotel, um lugar onde terá 45 dias para encontrar um parceiro. Caso não encontrem ninguém, essas pessoas são transformadas no animal de sua preferência e soltas no meio da floresta. David (Colin Farrel), é mandado para o Hotel e tem 45 dias para achar uma companheira, caso contrário será transformado em uma lagosta.
 
Crítica aqui

 Dente Canino (2009, de Yorgos Lathinos)



Segundo filme do diretor grego na lista. Neste, conta a história de uma família que vive em uma casa isolada no interior da Grécia. Aos poucos, somos apresentados ao comportamento e modo de vida da família, que se revela cada vez mais perturbador. É um filme que subverte ao máximo o conceito de família de forma nada tradicional, nada delicada, colocando elementos pesadíssimos na relação entre os familiares e como estes veem o mundo.

Miss Violence (2013, de Alexanfro Avranas)


Talvez o mais pesado e cruel da lista. Na festa de aniversário de uma garota de onze anos, Aggeliki, esta pula da sacada de seu apartamento com um sorriso no rosto. O serviço social começa a investigar a família aparentemente perfeita da garota, na tentativa de descobrir os motivos do suicídio, enquanto seus familiares alegam ter sido apenas um acidente. Também subverte o conceito de família, mas de forma muito mais violenta e crua que os anteriores.

The Poughkeepsie Tapes (2007, de John Erick Dowdle)


No formato de um falso documentário, The Poughkeepsie Tapes narra quando centenas de fitas cassetes são encontradas em uma casa abandonada, mostrando torturas, assassinatos e desmembramentos, revelando uma década do reino de terror de um serial killer. O filme teve sua exibição proibida no Brasil, Estados Unidos e outros vários países, banido por nove anos até ser lançado em DVD por conta de seu conteúdo.

A Serbian Film (2010, de Srdjan Spasojevic)


A Serbian Film conta a história de Milos, um ex-ator pornô que está longe do negócio e vive com sua esposa e filho. A situação da família não é fácil, ainda mais com a crise econômica. Milo recebe uma oferta de um antigo colega da indústria e estrela de cinema XXX. Lá, Milos vai descobrir que as intenções do diretor vão muito além do simples ato erótico.

 
Concorda com a lista? 
Qual outro filme você assistiu e achou igualmente chocante? 
Deixe aqui nos comentários o que achou e não deixe de acompanhar a programação do MVDC.

Igor Motta Gil

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário