Crítica: Ordem na Casa com Marie Kondo - 1ª Temporada (2019)


Marie Kondo é consultora de organização que desde nova descobriu seu gosto e dom para essa área tão importante e funcional da vida, mas tão deixada de lado. Quando pequena já sofreu um colapso nervoso e desmaiou, ficando inconsciente por duas horas, e tudo isso porque estava obcecada em arrumar tudo o que via pela frente, mas ao longo do tempo foi aperfeiçoando suas técnicas, lidando com a bagunça e pertences de uma forma mais pacífica e esse incidente já não acontece mais. 

Marie também escreve livros sobre o assunto e após a publicação de A Mágica da Arrumação ter se tornado um fenômeno mundial, ela se tornou uma das pessoas mais influentes do mundo, e isso, consequentemente, a fez ganhar um espacinho na Netflix para nos mostrar como funcionam as coisas na prática com a série Ordem na Casa com Marie Kondo, uma espécie de série-documentário onde ela trabalha a organização na casa de várias famílias explicando, detalhadamente - e carinhosamente - o método de organização KonMari. 


Cada episódio vai mostrar Marie Kondo trabalhando com uma família diferente. Também é no primeiro episódio que somos apresentados ao método KonMari e o vemos se repetindo ao longo de todos eles, porém, não ache que será repetitivo ver a mesma coisa sempre, porque embora o método aplicado seja o mesmo, as famílias são diferentes, as pessoas dessas famílias são diferentes, suas bagagens de vida são diferentes e por mais que a base seja a mesma, o método é e pode ser trabalhado de diversas formas e ter um efeito único em cada um.


Algo que chama muito a atenção no jeito de Marie, é o respeito que ela tem e ensina pela individualidade de cada um. O cuidado que ela transmite por cada objeto, por mais insignificante que possa parecer, faz com que a família vá aprendendo a ser mais cuidadosa em relação a tudo que possui, além disso, também faz com que enxerguem, que por mais que morem muitas pessoas numa mesma casa, todo mundo merece espaço, não é só porque moram 5 pessoas numa casa, que tudo que tenha dentro precise ser de uso comum e bom para todos. E acredite ou não, respeitar o sentimento que as pessoas têm por suas coisas é muito importante e melhora o convívio e a relação, afinal, que saco estar com uma pessoa que julga e menospreza tudo o que você tem e faz, não é mesmo?!


Essa série tem um efeito terapêutico ao passo em que causa perturbação. Dá uma sensação de nervoso e desconforto ver o modo como aquelas famílias vivem, no meio da bagunça, acumulando coisas por anos sem ter onde guardar... um completo caos! Até que Marie chega com sua varinha de condão e, literalmente, coloca ordem na casa e tudo vai ganhando um espaço. Mas não vá achando que será Marie quem irá por a mão na massa, ela apenas ensina seu método e vai servindo de guia para a família durante o processo, até porque, não faria muito sentido se fosse de outra forma, já que as pessoas precisam visualizar e tocar cada um de seus itens para ver se ainda faz sentido tê-los e, principalmente, se eles trazem alegria.


Marie Kondo tem um método de organização tão incrível e eficaz que faz com que nossa organização pareça bagunça - mesmo se você já for muito organizado -, e isso te leva, quase que imediatamente, a empilhar suas roupas em cima da cama e começar a organizar tudo. Dar jeito na bagunça nunca foi tão divertido!


Título Original: Tidying Up With Marie Kondo Netflix

Produção: Netflix

Episódios: 8

Duração: 40 minutos

Elenco: Marie Kondo e mais.

Sinopse: A guru do desapego, Marie Kondo, nos ensina como transformar a casa e a vida através de seu inovador método KonMari de organização.

Trailer: 


Se você já assistiu, me conta aqui embaixo qual foi o efeito KonMari em você! Estou curiosa para saber!

HELEN SANTOS

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário