Indicação #8: Infâmia (1961)


Infâmia, ou The Children's Hour no original, é um daqueles grandes achados entre obras clássicas esquecidas do cinema. O longa é protagonizado por Audrey Hepburn (Bonequinha de Luxo) e Shirley MacLeine (The Apartment), sendo baseado em uma polêmica peça de teatro de 1934. Essa preciosidade é um daqueles filmes audaciosos que, em plena década de 60, aborda temas que ainda hoje são polêmicos. O enredo gira em torno de duas professoras que são donas de um colégio interno para garotas. Elas têm suas vidas arruinadas por uma de suas alunas, que as acusam de terem um caso. A repressão sexual, a perversidade infantil, os diálogos, a construção das personagens; tudo é feito de forma sublime e com muita tensão. Adentrando ao tabu, soma-se ao longa uma certa jornada de auto descobrimento. A mensagem transmitida é de como uma mentira pode ser destrutiva.

O que me marcou profundamente foi a diferença que o filme traz ao abordar homossexualidade, apesar de não tocarem na palavra, existe uma delicadeza na direção de Wyler que faz com que o enredo continue voltando à mente por dias. Todos os temas entregues continuam atuais. Prepare os lencinhos para essa obra delicada e corajosa.

Indicação por: Matheus Pestana

Direção: William Wyler.

Sinopse: Karen Wright  e Martha Dobie  são amigas há muitos anos e, juntas, administram um colégio interno só para meninas. Depois de ser punida pelas professoras por contar mentiras, uma aluna reclama com sua avó e inventa que Martha tem ciúmes de Karen, que é noiva do médico Joe Cardin. A senhora fica horrorizada e tira a menina da escola, além de espalhar o boato. As duas mulheres começam um batalha contra essas acusações, e suas consequências.

Trailer:

HELEN SANTOS

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário