Especial de Natal: Merry Kissmas (2015, de Michael Feifer)


Assistir a um filme completamente surpreendente do início ao fim é algo que todos nós adoramos, pois mostra a completa originalidade em meio a tantas coisas que são "mais do mesmo". Merry Kissmas não é esse tipo de filme, pelo contrário, é aquele que, só pela sinopse, nós já sabemos o que irá acontecer do início ao fim. É o filme que assistimos sem quaisquer expectativas por já sabermos todos os clichês possíveis do enredo, mas que, independente disso, causa um certo quentinho no coração e nos traz aqueles sorrisinhos bobos. 

Kayla é uma garota incrível, atenciosa, romântica, resiliente, mas boazinha demais a ponto de não conseguir dar um basta em seu relacionamento abusivo com Carlton, um homem que é completamente o seu oposto, mas que ela acredita fielmente que irá mudar após todo o estresse causado por sua nova peça do Quebra Nozes. A fama que Carlton tem, por ser um coreógrafo aparentemente bastante conceituado e perfeccionista, só potencializa todo o seu egoísmo; faz Kayla de gato e sapato, muitas vezes lhe tratando como se fosse uma mera secretária ou empregada qualquer, não lhe tratando, em momento algum, como se fosse sua namorada.


Assistir a forma como Kayla é tratada pelo namorado, e pior, vê-la percebendo todos os descasos e mesmo assim não tomando nenhuma atitude, é bastante sufocante. Infelizmente é sabido que isso acontece muito por fora dos filmes, mas que, cedo ou tarde, quando uma pessoa consegue se livrar de alguém que só lhe sugava as energias, portas da vida começam a se abrir. Portas e possibilidades que antes não eram enxergadas; não por falta de aviso dos amigos, mas a verdade é: se a gente aprendesse com conselhos, eles seriam cobrados, não dados. Embora seja estupidez nossa não ouvir bons conselhos de quem amamos e de quem realmente se importa conosco, mas, outra verdade: só aprendemos quando nos damos a chance de quebrar a cara, aí sim, depois somos nós os próximos a dar conselhos. 


A vida da mocinha muda completamente após esbarrar com Dustin. Eles se conhecem de forma completamente inusitada, mas que tornou impossível com que seguissem suas vidas fingindo que não aconteceu o beijo cheio de química embaixo do visco no elevador. Um simples beijo foi capaz de abrir os olhos dos dois; de Kayla, que viu que um simples beijo de um estranho fora melhor que os últimos meses de seu relacionamento; e de Dustin, que percebeu que o bloqueio que tem para se relacionar, após seu doloroso término, talvez valesse a pena ser enfrentado dessa vez. 

O contato que os dois passaram a manter foi completamente inevitável, assim como cada dia mais tornou-se impossível negar que entre os dois existia uma forte sintonia. Por simples mensagens ou encontros casuais apenas para conversar, Kayla percebeu que Dustin estava sendo muito mais para ela que o próprio namorado, Carlton, a ponto de fazê-la ficar cada dia mais irritada com ele, o que a levou tomar medidas drásticas. Já Dustin, sabe que está pisando em um território bastante complicado, principalmente para quem não queria se envolver tão cedo e dar prioridade apenas ao trabalho, mas não consegue ignorar que Kayla despertou coisas que há muito estavam adormecidas em seu coração, e se dispõe a lutar pela garota.


A premissa do filme é importante mas podia ser explorada com mais seriedade, por outro lado, dá pra entender a leveza com que fora tratada por estarmos assistindo um filme de romance natalino que tem como mera função a de entreter. Há furos, há interpretações que em alguns momentos deixam a desejar, mas há também uma atriz principal que entrega o carisma necessário para que esse filme entregue a levidade que propõe. Podia ter sido melhor em diversos aspectos, mas nem de longe é um filme que não merece ser visto, pelo contrário, assisti-lo pelo Natal vai fazer com que a magia natalina preencha todas as lacunas que sentimos falta durante o filme. Quase fazendo com que acreditemos que, se existisse essa mágica na vida real, poderíamos resolver nossos problemas com mais simplicidade. 


Título Original: Merry Kissmas

Direção: Michael Feifer

Elenco: Karissa Lee Staples, Brant Daugherty, David O'Donnell, Brittany Underwood, Ion Overman, Roxanne Hart, Doris Roberts, Ben Levin, Keith Dobbins, Camille Balsamo, Shelby Janes e Corbin Timbrook. 

Sinopse: Um namorado controlador, um estranho no elevador e um beijo mágico. Este Natal não será nada fácil para a jovem e confusa Kayla!

Trailer:


Obrigada pela leitura!

HELEN SANTOS

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário