Indicação #1: Thelma & Louise (1991)



Thelma & Louise apareceu na minha vida recentemente e não poderia ter tempo mais apropriado para eu tê-lo visto, pois devido à maturidade eu pude compreender tudo o que esse filme representa e, principalmente, refletir sobre a mensagem que ele deixa. E por mais que ele seja um filme de 1991, a temática não poderia ser mais atual: mulheres fartas do machismo e da falta de segurança que o Estado não dá, mas deveria. Claro que em meio à essa premissa, que é muito similar aos tempos em que estamos vivendo, temos as partes mais exageradas e violentas do filme; e essas partes não servem apenas para dar ação ao filme, elas têm um significado bastante forte por trás que externaliza todo o esgotamento feminino por não ter representatividade suficiente na sociedade nem para ter segurança e assistência quando necessária, mas aqui, ao invés de elas se calarem, abaixarem a cabeça, acreditar que a culpa do que aconteceu foi delas e voltar com seus papéis de submissas desamparadas, elas ligam o "foda-se" e buscam fazer justiça com suas próprias mãos. 

"Como se porta assim com mulheres que nem conhece? Como se sentiria se fizessem o mesmo com a sua mãe, sua irmã, ou com sua esposa?"


Direção: Ridley Scott

Sinopse: Cansadas da vida monótona que levam, duas amigas, uma garçonete quarentona (Susan Sarandon) e uma jovem dona-de-casa (Geena Davis) resolvem deixar tudo para trás num fim de semana. Mas no caminho se envolvem em encrencas e acabam sendo perseguidas pela polícia.

Trailer:

HELEN SANTOS

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário