Crítica: Aos Teus Olhos (2018, de Carolina Jabor)


Atualmente nossa sociedade está cercada de pessoas que se mantém conectadas diariamente à internet. A comunicação digital cresceu brutalmente neste século, facilitando o próprio diálogo. Porém, muitas dessas vezes, essa ferramenta pode ser usada de forma precipitada, gerando controvérsias e as famigeradas "fake news". As maiores vítimas disso são as próprias pessoas que compartilham nas redes sociais, crendo em algo inverídico. Pré-julgamento é uma dessas consequências latentes do cotidiano. Julgar algo sem provas ou conhecimento dos fatos é altamente taciturno para a compreensão. Aos Teus Olhos mostra um pouco dessa realidade. Baseada na peça O Princípio de Arquimedes, o filme marca os passos dessa perturbação, ou melhor, difere em nossas visões de presumir algo tão hediondo.

Rubens (Daniel de Oliveira) é um professor de natação de uma turma infantil que ama seus alunos. E é exatamente por esse carinho todo que é acusado de pedofilia após um de seus alunos, Alex (Luiz Felipe Melo), se queixar com a mãe (Stella Rabelo) sobre um fato ocorrido privadamente; um suposto beijo. Com toda essa situação, os pais do menino começam a tomar medidas, execrando Rubens através de denúncias e expondo tal pré-julgamento em redes sociais, alertando outros pais sobre o incidente.


Lucas Paraizo criou todo um certame dramático com o seu roteiro e introduziu o público a questionar Rubens pelo seus atos, transmitindo logo nos minutos iniciais, toda a dubiez do personagem de Daniel de Oliveira, de forma intrínseca. Afinal de contas, o que realmente se passou dentro do vestiário? O que realmente o menino disse para mãe? Rubens beijou mesmo Alex? Todo o ato que cerca a funcionalidade da trama é o que traz o chamariz do filme e o modo inteligente que a diretora Carolina Jabor conduz o episódio. As perguntas, quase todas elas sem respostas, deixam o espectador aflito. E não somente isso, todo o receio é personificado nas atitudes dos personagens que compõem a obra.


Os pais, divorciados, compreendem a gravidade do assunto mas lidam de formas totalmente diferentes. Até certo ponto é compreensível essas atitudes prematuras diante do nervosismo do fato, o que ainda acarreta em outras questões mais agudas que o filme aborda, mesmo que seja de maneira bem rasa, como o pai (Marco Ricca) questionando a sexualidade de Rubens. A diretora, interpretada por Malu Galli, também deixa em cheque o seu pensamento sobre a índole do professor mesmo o conhecendo há muito tempo. Até o próprio garoto pode ter criado uma mentira ao ponto de reter mais atenção dos pais, uma vez que a relação é totalmente fria com eles.

Todo esse suspense de ambiguidade acaba sendo quebrado e cansativo para os entendimentos da narrativa do filme, que deixa de incrementar mais conteúdo e ilustrar melhor o que se passa. Mesmo diante de uma boa fotografia, predominantemente azul, com close-ups em cenas mais tensas capturando as expressões faciais dos personagens, a execução acaba ficando muito aquém. Carolina Jabor não conseguiu criar o êxito como no seu primeiro Boa Sorte. Aqui, mesmo intencionalmente e deixando literal o título do filme, o que se tem para uma justiça ou não, deixa o espectador querendo saber todas as respostas, tirando o "doce da boca da criança" e criando uma espécie de "Você Decide", antigo quadro da Globo, não satisfazendo as necessidades do público da compreensão.


Mas nem tudo é mal executado. Daniel de Oliveira entrega bem o seu papel na trama, com suas feições e o modo de agir. Cria uma atmosfera dramática ao ponto de ocultar a sua personalidade e deixar em pauta o seu caráter. Malu Galli é o ponto fora da curva do filme. Ora excelente, ora tediosa. Os seus diálogos parecem todos decorados, não soam de forma natural, não transcorrem fluidez, mesmo em esporádicos momentos de tensão. 

Apesar de todo estilo e o modo de conduzir os fatos, Aos Teus Olhos deixa o público criar a sua reflexão do tema e tentar encontrar as devidas respostas, apesar do filme não ter um final condizente, mesmo que propositalmente. A escassez de se aprofundar nas questões centrais deixa a trama um pouco rasa, porém o conceito de alertar o julgamento massivo nas redes sociais retrata bem o que estamos vivenciando atualmente na sociedade, diante de tanta informação mentirosa e esdrúxula.


Título Original: Aos Teus Olhos

Direção: Carolina Jabor

Elenco: Daniel de Oliveira, Marco Ricca, Luisa Arraes, Malu Galli, Gustavo Falcão, Stella Rabelo e Luiz Felipe Melo

Sinopse: Rubens (Daniel de Oliveira) é um professor de natação carismático e extrovertido, que dá aulas para pré-adolescentes em um clube. Querido por todos devido ao seu jeito brincalhão e parceiro, ele se vê em apuros quando um de seus alunos, Alex (Luís Felipe Melo), diz à mãe que o professor lhe deu um beijo na boca no vestiário. Alegando inocência, Rubens é acusado pelos pais da criança e passa a ter que lidar com um verdadeiro linchamento virtual, que tem início através de mensagens de WhatsApp e explode de vez quando chega ao Facebook.

Trailer:



Assistiu o filme? Compartilha de nossa crítica? Comente e não deixe de navegar em nossas redes sociais!

Fagner Ferreira

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário