Crítica: Sierra Burgess é uma Loser (2018, de Ian Samuels)


Falar sobre esse filme é algo que pode gerar controvérsias e você já vai entender o porquê. Em tempos atuais onde luta-se pela desconstrução do padrão que fora construído em cima do corpo da mulher, ver um filme onde temos uma protagonista fora desse padrão, se mostrando alguém,  a princípio, completamente segura, começar a mostrar o oposto de qualquer coisa que tenha a ver com segurança, é completamente inaceitável. Para piorar, colocam ao lado dela o esteriótipo de garota perfeita, ou seja, o "padrão": loirinha, magrinha, olhos claros, invejada por todas as outras e gostando disso, e incitando o quão glorioso é ter 20k de seguidores no Instagram...  

O filme continua a sustentar que as 'feias' são as inteligentes e que as 'bonitas' são as fúteis, mas que independente disso os opostos podem se tornar amigos, afinal, uma preenche o que falta na outra. E é aí que os problemas dessa linda história (só que não) começam a dar errado. Sierra (Shannon Purser) é uma adolescente bastante inteligente, que entende que é fora do padrão de beleza imposto pela sociedade, mas, independente disso, aparenta ser completamente segura de si, porém isso só até a bonitona da escola, Veronica (Kristine Froseth), dar o número de Sierra para um rapaz, Jamey (Noah Centineo), que tenta lhe cantar, mas que ela não julga ser a sua altura. 


Jamey começa a trocar mensagens com Sierra pensando que ela é a Veronica; dias se passam e eles estão cada vez mais envolvidos, até que o garoto pede conversas por vídeo, ou sair para um encontro, e a garota se vê sem saída e é aí que a humilhação começa a piorar. Se já não bastasse seguir com a mentira, Sierra vai até Veronica tentar fazer um acordo: ela ajuda a garota a se tornar mais inteligente para conseguir reatar com o ex-namorado, caso aceite a se passar por ''ela'' nas conversas por vídeo e até mesmo no encontro. Mesmo com a reputação em jogo por ser vista com a "loser" da escola, a garota aceita e rapidamente elas criam uma amizade. É bonitinho de ver, aí você lembra do contexto do filme...



No que se refere a qualidades técnicas, tudo vai bem. As atrizes e os atores desenvolvem bem seus personagens e conseguem ser bastante carismáticos, tornando possível nos fazer assistir até o fim. A produção, figurino, cenários, fotografia são também bastante harmoniosos. A trilha sonora que marca o filme, com a música Sunflower, é outro ponto que sustenta a ideia errada da mensagem passada: 'eu sou uma garota fora dos padrões de beleza, me aceito completamente, mas a partir do momento em que me apaixono por um garoto que penso ser inalcançável eu me tornaria do dia para noite o modelo que ele gostaria que eu fosse, se isso fizesse ele me notar'. Meu conselho: não se deixe levar pela melodia maravilhosa e sair por aí cantarolando besteiras! Me entenda:


A mensagem do filme poderia até ter dado certo mas, para mim, deu errado devido a todo o contexto em que a história se sobrepôs. Ok, um final feliz como a maioria de todos os filmes do gênero, mas com o garanhão ficando com a "garota feia" só porque ela é incrivelmente legal, deixando claro que jamais teria notado-a caso ela não tivesse feito o estardalhaço que fez, que foi ter nadado num poço de mentiras e enrascadas surreais e ridículas, chegando ao ponto de causar humilhação a si própria apenas por causa de um cara... bom... em que ano nós estamos??? 



Independente das mentiras contadas, da humilhação passada e das problemáticas envolvidas, tudo se compensa com um "e foram felizes para sempre...", não é mesmo? Não. Sierra Burgess é uma Loser tinha potencial para dar certo, mas infelizmente trilhou pelo caminho errado, no entanto, lhe faço o convite para assisti-lo e tirar suas próprias conclusões! 


Título Original: Sierra Burgess is a Loser

Direção: Ian Samuels

Elenco: Shannon Purser, Noah Centineo, Kristine Froseth, RJ Cyler, Alan Ruck, Alice Lee, Chrissy Metz, Giorgia Whigham, Joey Morgan, Lea Thompson, Mario Revolori, Mary Pat Gleason, Will Peltz, Wolfgang Novogratz e mais.

Sinopse: Sierra (Shannon Purser) é uma adolescente inteligente, mas que não se encaixa exatamente nos padrões de beleza impostos no ensino médio. Quando um incidente de confusão de identidade resulta em um romance inesperado em sua vida, ela se vê precisando se juntar a garota mais popular da escola para poder ficar com o menino que gosta.

Trailer:


E você, caro cinéfilo, o que achou desse filme? Estou ansiosa para ler sua opinião, então comenta aí embaixo!

HELEN SANTOS

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário