Top 3: filmes que nos lembram a greve dos caminhoneiros



Antes de começarmos este TOP 3, vale lembrar que não estamos tomando partido algum sobre a greve que assolou o País esta semana. Queremos, com um pouco de referências cinematográficas, mostrar que alguns exageros que vemos nas telonas podem ser questão de um percalço para representar a dificuldade de uma nação inteira. 

Explicado, agora vamos nessa!


3- No Mundo de 2020 (1973, de Richard Fleischer)

Título Original: Soylent Green 

Em 2020, Nova York passa por diversos problemas de abastecimento de comida e meio ambiente. Com isso, carne, frutas e verduras são produtos vendidos apenas para ricos, e o restante da população se alimenta de Soylent Green, um tablete verde que atende as necessidades alimentares da população. O suspense começa quando um dos diretores desta empresa é assassinado em sua casa.

Por que a greve lembra a este filme? Se todo mundo resolver comprar 45kg de arroz para estocar em casa, ou fazendeiros continuarem tendo que jogar leite e outros produtos fora por não terem como escoar sua produção, alguns terão que se alimentar de fontes alternativas e tantos outros morrerão de fome (cenário este que, infelizmente, já acontece hoje).




2- Fahrenheit 451 (1966, de François Truffaut)

Título Original: Fahrenheit 451 

Neste futuro, os livros são proibidos (e queimados por bombeiros quando encontrados), a televisão é tida como objeto alienador de pessoas e os jornais passam a contar apenas com ilustrações. O inicio do filme é narrado ao invés de escrito para antecipar a proibição da leitura.

Por que a greve lembra a este filme? A comunicação globalizada é a melhor coisa que podemos ter contra a alienação, mas, infelizmente, quando mal utilizada pode ser o maior mal para este mesmo problema. Nestes últimos dias, recebemos diversos áudios e vídeos pelo celular falando desde intervenção militar até Plano Temer de congelamento de contas. Fica difícil saber o que é verdade e o que não é, e o pior que isso causa apreensão nas pessoas (vide que muitas estão estocando alimentos em casa e até mesmo sacando dinheiro em grandes quantidades no banco).


1- Mad Max: Estrada da Fúria (2015, de George Miller)

Título Original: Mad Max: Fury Road 

Dispensa apresentações aos amantes de cinema, mas, vamos lá: num futuro pós-apocalíptico, água e gasolina são recursos extremamente limitados numa terra completamente devastada. Com isso, uma mulher resolve liderar uma rebelião para libertar outras mulheres que servem de barriga de aluguel, e juntas partem em busca de lugares com melhores condições de vida.

Por que a greve lembra a este filme? Alguém notou que em Mad Max não existe malha ferroviária e nem hidroviária? É certo que não tinha água, mas, isso não lembra um pouco o Brasil? Um País com totais condições de ter excelentes malhas ferroviárias e hidroviárias para escoar sua produção, e é completamente dependente da malha rodoviária. Sem contar que dá vontade de ver nossa amiga Charlize Theron chegando com aquele caminhão cheio de gasolina pra galera.




É isso pessoal! E vocês? Consegue lembrar de algum filme?

Bônus: Angelina Jolie cantando Satisfaction em uma greve de motoristas de ônibus em Uma Vida em Sete Dias ;-)




João França

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário