Crítica: Polícia Federal - A Lei é Para Todos (2017, de Marcelo Antunez)


Quando se faz um filme sobre uma das operações mais controversas e midiáticas da história de um país, é necessário ter ao menos um olhar imparcial e justo sobre a história daquilo. Mas, ao que parece ser, acaba se tornando em uma obra parcial, unilateral e pretensiosa, o que não é ruim, mas quando se fala de algo controverso, e que divide opiniões... Nesse caso, pode ser péssimo.

O filme conta a saga da maior e mais bem-sucedida operação de combate à corrupção da história do país – a Operação Lava Jato. Pelo ponto de vista do delegado Ivan (Antonio Calloni) e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal, o longa revela os esforços para desvendar o esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propinas a executivos da Petrobras, empreiteiras, partidos políticos e parlamentares. O thriller mostra ainda o papel decisivo da Justiça para que a investigação não fosse destruída pelas forças políticas envolvidas.


Já dito que é algo parcial, fica-se claro que tende a um lado. Não vou entrar no mérito de se aquele lado é errado ou certo, sou uma pessoa que entre direita e esquerda, prefere o meio, e com esse “centrismo” já acho o filme bem pretensioso e uma clara propaganda política (querendo ou não), imagine quem está do lado oposto. Mas enfim, no decorrer dessa crítica vou focar no aspecto técnico do filme, já que deixei claro que ele peca em seu aspecto de mostrar bem o que se vende.  

No roteiro temos pegadas legais, explica-se bem o fluxo da operação Lava Jato, conecta-se bem os pontos dela, além de fazer um bom aspecto histórico de corrupção no Brasil. O problema é que o próprio filme chacota disso, chegando a um certo diálogo em que a polícia federal fala que não quer saber de história, só da operação. E isso é apenas um exemplo de chacota que o filme faz sobre si mesmo, além de em diversos planos apresentar algo bagunçado e não saber manter um clima. O filme tem um bom ritmo, mas é chato, não entretém, não nos fazer imergir no mesmo.


A direção até acerta como obra cinematográfica em alguns pontos, passa muito bem todo aspecto da operação naquele contexto (parcial) em que se coloca, porém é basicamente isso. De resto é como se fosse uma novela, não que seja ruim, mas pra um filme, é apenas ok. E, logicamente, a direção erra. Erra nas cenas de ação, erra em lógica de planos, cenas extremamente picotadas, literalmente pesaram a mão na edição, fica algo que não flui, o que prejudica bastante a experiência de assistir o filme. De resto, como disse, o filme é uma novela, seja pelo som, fotografia, direção de arte, entre outros.

Já nas atuações temos coisas sólidas, todos os atores fazem muito bem os seus papéis, mas tem problemas, porém esses problemas passam dos limites dos atores. São personagens muitas vezes caricatos, com pouco tempo em cena e mal aproveitados. O que prejudica o trabalho de muitos atores em cena, como por exemplo, Ary Fontoura, Marcelo Cerrado, Juliana Schalch e Roberto Birindelli. Porém, deixo um destaque para Antonio Calloni, que extrai o máximo do papel e entrega algo além do esperado.



No geral, Polícia Federal – A Lei é Para Todos se faz uma obra audiovisual até que aceitável, mas o fato de não abranger e mostrar bem o que se vende, pesa e prejudica. Será um filme bastante criticado, barrado e que não recomendo, mas se quiser rir de como o filme se atrapalha, e da forma simples em que ele transforma algo totalmente complexo em uma briga de vilões e heróis, vá rir um pouco dessa obra, e, é claro, boa sorte!


Direção: Marcelo Antunez

Elenco: Ary Fontoura, Marcelo Serrado, Rainer Cadete, Flávia Alessandra, João Baldasserini, Antonio Calloni, Juliana Schalch, Leonardo Medeiros, Leonardo Franco, Roberto Birindelli.

Sinopse: O filme conta a saga da maior e mais bem-sucedida operação de combate à corrupção da história do país – a Operação Lava Jato. Pelo ponto de vista do delegado Ivan (Antonio Calloni) e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal, o longa revela os esforços para desvendar o esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propinas a executivos da Petrobras, empreiteiras, partidos políticos e parlamentares. O thriller mostra ainda o papel decisivo da Justiça para que a investigação não fosse destruída pelas forças políticas envolvidas.

Trailer:


E você, espera muito do filme? Ou, vai pro cinema apenas pra rir? Diz pra gente nos comentários!

Vinícius Dellvale

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário