Crítica: Oldboy (2003, Park Chan-wook)


Sabe aquele plot twist que torna um filme inesquecível? No estilo de Clube da Luta, Psicose, Os Outros, O Sexto Sentido, etc.? Pois Oldboy, filme sul-coreano dirigido por Park Chan-wook, tem um pra deixar o queixo de qualquer um caído. Mas não é “só” isso: o filme já começa com um mistério que o protagonista passa o tempo todo tentando resolver, e quando ele (e, por consequência, nós, os telespectadores) acha que resolveu, o “vilão” dá uma bela puxada de tapete e mostra a sua cartada final, num final que dificilmente seria esperado por alguém.




Oh-Dae-su é um beberrão que num determinado dia é sequestrado. Sem qualquer explicação de quem o raptou ou o porquê, ele é mantido em cativeiro durante 15 anos. Da mesma forma que foi raptado, ele é inesperadamente liberado, e lhe é dado 5 dias para descobrir quem esteve por trás de seu sequestro e o motivo. Só que Oh-Dae-su usou o tempo de vida que lhe foi roubado para praticar socos e murros, e munido do seu desejo de se vingar de seu raptor, ele se transforma num habilidoso lutador sem qualquer escrúpulo. Sendo assim, o filme não economiza nas cenas de violência. Quem tem estômago fraco para cenas de tortura recheada de muito sangue deve se preparar psicologicamente antes de assistir ao filme.


Baseado no mangá japonês de mesmo nome, Oldboy é um verdadeiro filme de vingança, ainda mais violento e sanguinário do que Kill Bill, por exemplo. As personagens não são caricaturadas (por exemplo, não existem “mocinhos” nem “vilões” no filme) e mesmo Lee Woo-jin, que poderia ser considerado o “vilão”, desperta certa empatia do público no último ato. Todos os atores estão muito bem em seus respectivos papéis, embora sem sombra de dúvidas Choi Min-sik, que vive o protagonista, seja o nome do filme. O cara entrega uma atuação visceral durante toda a projeção e inclusive dispensou o uso de dublês nas cenas de ação.


Oldboy tem um ritmo ágil, prende facilmente a atenção do espectador desde os primeiros minutos de filme e depois daí só acaba quando termina. Mesmo durante o segundo ato do filme, quando o ritmo alucinante da ação dá uma freada para exibir os flashbacks do passado de Oh-Dae-su, a curiosidade para finalmente descobrir tudo é tanta que não dá nem para piscar. Não é à toa que o filme foi muito elogiado por Tarantino no Festival de Cannes em 2004: definitivamente, Oldboy merece a sua posição na lista dos 1001 Filmes Para Ver Antes de Morrer.


Título Original: Oldeuboi

Direção: Park Chan-wook

Elenco: Min-sik Choi, Dae-han Ji, Il-han Oo, Jae-woong Park (I), Kang Hye Jung.

Sinopse: Oh Dae-su é preso depois de uma bebedeira. Ao sair da cadeia ele resolve ligar para casa. É aniversário de três anos de sua filha. Na cena seguinte acorda em um quarto onde há apenas uma televisão. Sem saber por quem e nem por que, Oh Dae-su fica preso durante 15 anos. Ao sair daquele lugar, procura entender o que se passou em sua vida. Mesmo afastado de tudo ele foi acusado de matar sua mulher. Oh Dae-su quer vingança. Custe o que custar. Para isso terá que viver uma história perturbadora, de fortes emoções.

Trailer:

E aí, gostou da matéria? Deixe seu comentário! :)

Michele Figueiredo

Um comentário :

  1. Vi o remake com o Josh Brolin e a Elizabeth Olsen, excelente filme. Fiquei com vontade de ver a versão original.

    ResponderExcluir