Crítica: Legion - 1ª Temporada (Noah Hawley, 2017)


Vendo o trailer dessa primeira temporada, não me senti motivado a assistir o piloto, mas é uma série de heróis diferente (o protagonista tem poderes mentais), então fui ver no que dava. E quem diria, foi uma grata surpresa, me guiando a uma obra de arte que sem dúvidas é incrível, genial, e até agora a melhor de 2017. Criada por Noah Hawley (série Fargo), Legion é baseada no personagem da Marvel, David Haller, apresentado nas HQ’s dos X-men de 1985.

Crítica: T2 Trainspotting (2017, de Danny Boyle)


T2 Trainspotting é a continuação de Trainspotting - Sem Limites de 1996, e conta a história de Mark Renton (Ewan McGregor) voltando para Edimburgo, 20 anos após ter traído seus amigos. 

A obra é inspirada, assim como o primeiro filme, em um livro do escritor Irvine Welsh (aliás, confere aqui outros filmes inspirado na obra dele) chamado Porno, que foi escrito em 2002. 

Dada as devidas apresentações, devo dizer que é sempre considerado muito arriscado fazer uma continuação para filmes tão bons, e, principalmente mais de 20 anos depois. Ainda mais, levando em conta o que significa esta película: o filme de 1996 não é um blockbuster que é pensado desde o começo para ter 2, 3 ou mais filmes dentro do mesmo cânone de personagens. E mesmo o seu sucesso comercial, que arrecadou, apenas no Reino Unido, 72 milhões de libras (custou U$$ 1,5 milhões), não foi motivo para que a equipe responsável pela aposta certeira encaixasse um filme na sequência só para levantar um dinheiro a mais. E seu sucesso inquestionável pela crítica fez com que o filme e seus personagens fossem cultuados pelo mundo pop atual. 

Portanto, fica claro que o ar de "novo-clássico" causou um receio que permeou toda a continuação, travando a narrativa em alguns pontos.  

Cinema: Estreias da Semana!

Sem perder tempo, venha ver a lista das estreias que te espera essa semana!


A Vigilante do Amanhã: Ghost In The Shell


Trailer: It - A Coisa ganha trailer macabro


O terror continua a todo vapor! O trailer oficial de It - A Coisa acaba de ser divulgado e está de arrepiar. 

O filme acompanhará um grupo de garotos que volta para a sua cidade natal para combater o palhaço Pennywiser, que é um palhaço assassino de crianças.

O elenco conta com Skarsgard Bill, Jack Grazer, Finn Wolfhard, Jaeden Lieberher, Wyatt Oleff, Jeremy Ray Taylor e Chosen Jacobs.

Lançado em 1986, A Coisa é um dos livros mais famosos de Stephen King e a história já foi adaptada para a televisão nos anos 90.

O filme será lançado dia 07/09/2017.




E aí, vocês curtiram o trailer? Estão ansiosos para o filme? Deixem a opinião de vocês nos comentários e não esqueçam de nos acompanhar nas redes sociais.

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar - Primeiras Reações no CinemaCon 2017


Como parte da sua apresentação na CinemaCon, a Disney exibiu Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar. Distribuidores, proprietários de cinemas e alguns jornalistas com sorte viram o quinto filme da franquia Piratas do Caribe, que logo após a exibição compartilharam os seus pensamentos no Twitter.

Too Old to Die Young – Miles Teller como protagonista na série do diretor de Drive


O ator, que estrelou Whiplash, estrelará a nova série de drama original da Amazon, Too Old to Die Young, um projeto de thriller de crime do cineasta Nicolas Winding Refn (Drive, Demônio de Neon), que explora um submundo do crime.

Achados da Segunda Guerra Mundial na Netlix que você talvez ainda não conheça

Os assinantes da Netflix aficionados pela Segunda Guerra Mundial provavelmente já sabem que a plataforma até então guarda em seu catálogo alguns clássicos como A Lista de Schindler, Patton e A Espiã, além de Bastardos Inglórios - uma das melhores obras de Tarantino - e diversos outros filmes e documentários sobre o tema. Ainda assim, o Minha Visão do Cinema preparou para você uma seleção de títulos disponíveis na Netflix que você talvez ainda não conheça, mas deveria conferir: 

1- Paradise Road (1997)

O primeiro longa da lista aborda um lado da guerra não muito relatado, talvez até um pouco esquecido: o sofrimento das mulheres na mão dos japoneses. Que os nazistas eram cruéis não há dúvidas mas, na escala de maldade, os japoneses não estavam muito atrás. Dirigido por Bruce Beresford, Paradise Road conta a história de um grupo de mulheres europeias capturadas pelo exército japonês durante a invasão do Japão na Cingapura. Enviadas para um campo de trabalho na ilha de Sumatra e sofrendo os mais diversos abusos, as mulheres encontraram na música uma maneira de tornar aquilo tudo menos doloroso. O longa é baseado em uma história verídica e o coral montado pelas prisioneiras que sobreviveram à guerra permaneceu ativo por muitos anos. Com ótimas atuações - tanto das mulheres quanto do elenco japonês - e uma história bonita de sobrevivência, Paradise Road merece ser visto. 

São divulgadas as primeiras fotos de Alicia Vikander como Tomb Raider



Atlantis - Projeto da Fox inspirado na vida de Pharrel Williams


Segundo o The Hollywood Reporter, a Fox está planejando um musical inspirado na infância de Pharrel Williams em Virginia Beach.  

Trailer: Liga da Justiça (Zack Snyder, 2017)


Nesse sábado, dia 25, a DC/Warner lançou o trailer oficial de Liga da Justiça. No trailer, vemos alguns motivos dessa união de heróis no universo cinematográfico, baseado nas HQ's de 1960. 

Crítica: A Garota Desconhecida (2016, dos irmãos Dardenne)


Colocando em prática a mesma fórmula que gerou os excelentes Dois Dias, Uma Noite, A Criança e Rosetta, os irmãos cineastas Dardenne voltam para trás das câmeras exibindo A Garota Desconhecida, uma história realista e rudimentar que busca em seu enredo cru realçar sua simplicidade e impactar seu espectador com um suspense raso de um assassinato, mas que acabam tendo o efeito contrário, deixando o longa-metragem cair em características desinteressantes e uma atmosfera pouco atraente. Exibido em diversos festivais e mostras, A Garota Desconhecida não conseguiu arrancar mais que vários "ok" do público e da crítica – algo incomum se levar em conta a filmografia dos diretores belgas.

Primeiras Impressões de The Originals - 4ª Temporada

Talvez, o spin-off The Originals tenha sido a melhor coisa que aconteceu em The Vampire Diaries. Personagens fortes, carismáticos e vilões que amamos e odiamos ao mesmo tempo. O quarto ano da série começou com muito mistério e tensão. Vem ler um pouco sobre o que achamos e não deixe de acompanhar!


Especial: Livros de Irvine Welsh que Viraram Filmes


T2 Trainspotting estreou aqui no Brasil. O filme é baseado no livro Porno do escritor Irvine Welsh. A história é a continuação de Trainspotting - Sem Limites, filme de 1996, dirigido por Danny Boyle e que fez muito sucesso no mundo todo.


Aproveitando o lançamento do filme, trago um especial pra lembrar e recomendar (ou não) todos os filmes que foram feitos, à partir de obras literárias de Irvine Welsh.


Irvine Welsh é um artista escocês que além da sua clara relevância para a literatura britânica, também já foi integrante de algumas bandas punk antes de escrever o seu primeiro romance, que foi exatamente, Trainspotting , livro que deu a ele um grande reconhecimento.  Welsh vive hoje na Irlanda com sua esposa e continua escrevendo alguns livros, além de se aventurar na escrita de roteiros, tanto para peças quanto para o cinema, isso sem contar algumas aparições especiais em filmes. 

Cinema: Estreias da Semana!

Para engordar a agenda cinematográfica desse mês, segue a lista dos lançamentos da semana!

Power Rangers




Especial: Animações da DC

Não é de hoje que filmes e séries têm por base livros e quadrinhos. Nessa matéria, falarei sobre as animações que vieram de HQ's e algumas inclusive viraram filmes. Merecemos ter a lista completa e até eu considero ter poucas animações até hoje. Então, se você gosta de super-heróis, não pode perder essa!

Crítica: A Bela e a Fera (2017, de Bill Condon)


A tão aguardada versão live-action de A Bela e a Fera, animação clássica da Disney, que por sua vez também é adaptação de uma obra francesa, é visualmente incrível, bem fiel ao desenho – a história, os cenários, os objetos mágicos, os números musicais e o figurino estão idênticos -, com ótimos efeitos especiais; entretanto, apesar de o desenho de 1991 não ter contado com a mesma tecnologia, não fica a dever em nada.

Notícia: Horror no Oscar? Mother será um filme fora dos padrões da Academia



Crítica: xXx: Reativado (2017, de D.J. Caruso)


No início dos anos 2000, tivemos o surgimento de algumas sagas cinematográficas que apostavam alto em efeitos especiais exagerados, câmera lenta, um estilo moderno e radical, cheias de computação gráfica, com algumas insanidades impossíveis. São franquias que definiram o estilo das superproduções pipocas e desmioladas do cinema recente, onde temos Anjos da Noite, Resident Evil, Velozes e Furiosos e xXx. São produções que tem "a cara" dos jovens e do mundo pop do início dos anos 2000. Em uma espécie de revival, este terceiro longa vem intitulado xXx: Reativado, e é literalmente o retorno do astro do primeiro filme, Vin Diesel, uma vez que o segundo teve Ice Cube como protagonista. 

Crítica: Kong: Ilha da Caveira (2017, de Jordan Vogt-Roberts)


Primeiro, um pouco de contextualização. Na Era de Ouro de Hollywood, mais especificamente nos seus primórdios dos anos de 1920 (que se estendeu até os anos 60), eram comuns as matinês de cinema, projeções de filmes durante as manhãs. Começou na França e ganhou o mundo, eram exibições de filmes família, geralmente comédias pastelonas e aventuras na selva, com aqueles galãs clássicos salvando lindas mocinhas dos índios, leões e outros obstáculos. Até que em 1933, um filme chegou quebrando alguns paradigmas. O filme adaptava o conto de A Bela e a Fera para este cenário da selva, com uma leve crítica ecológica (não mexa com a natureza) e uma crítica ao próprio entretenimento (sim, já nos anos 30 começavam as críticas ao próprio excesso do cinema e do teatro). Estamos falando do primeiro King Kong, onde os humanos encontram uma ilha repleta de criaturas gigantes e dinossauros. Lá, o gorila gigante se apaixona pela mocinha humana, porém homens inescrupulosos o capturam e o levam à civilização, culminando no trágico e criticado final. 

Nos anos 70 tivemos uma versão com uma jovem Jessica Lange (Feud), uma produção um tanto conturbada e cínica, mas eficiente. A mesma gerou uma desconhecida sequência em 1986, com um roteiro bem improvável. Em 2005, tivemos um remake fiel ao longa de 1933, porém cheio de pompa e impacto, onde se explicitou ainda mais como a Bela acaba matando a Fera. Dirigido pelo excelente Peter Jackson (diretor das trilogias de O Senhor dos Anéis e O Hobbit), o longa é um espetáculo de 3 horas de duração, mostrando em detalhes a selvagem Ilha da Caveira. Passaram-se os anos e o público só quer saber de super-heróis. A prova disso é a recepção um tanto cínica que o público, especialmente o brasileiro, tem tido para com os filmes de monstros gigantes. Enquanto que o mundo afora elogiou e abraçou a retomada com Círculo de Fogo (2013), o remake de Godzilla (2014) e Jurassic Wold (2015), aqui os mesmo foram mais detonados. Este próprio novo filme parece estar sendo um tanto rejeitado por aqui, apesar das bilheterias gigantes. O que soa irônico, uma vez que o próprio Kong: Ilha da Caveira vem para mudar algumas características dentro do estilo e fazer aquilo que os filmes de heróis mais fazem: começar sua saga de universo interligado. E quem poderia se interligar com um gorila gigante? Que tal um "lagarto" gigante, mais precisamente o Godzilla de 2014?

A Equipe do Blog Comenta o Filme Logan



Logan continua causando frenesi no público nerd, geek e cinéfilo. A igualmente amada e odiada saga dos X-Men achou seu rumo em produções mais pesadas, depois que Deadpool arrebentou em 2016. Agora, Logan chega com a mesma pegada, porém  mais sério, sombrio e impactante. Considerado como o melhor filme baseado em HQ's desde Batman: O Cavaleiro das Trevas (de 2008), esta é uma emocionante despedida de Hugh Jackman como Wolverine, além de Patrick Stewart como o Professor Xavier e o dublador brasileiro Isaac Bardavid (que dá voz ao personagem título nos filmes e desenhos). A equipe do blog Minha Visão do Cinema se juntou e veio dar sua opinião geral, comentando o que achou deste grande filme. 

Notícia: Documentário de Leandra Leal ganha prêmio no Festival South by Southwest



Crítica: Punho de Ferro - 1ª Temporada (Scott Buck, 2017).


Punho de Ferro era a única série que faltava para a execução de Os Defensores, de tal forma sendo imaginada como introdução para a união de heróis Marvel/Netflix. Desse mundo, recebemos a primeira obra sobre o demônio de Hell's Kitchen, uma série boa, que agradou o grande público e crítica. Logo em seguida veio Jessica Jones e Luke Cage, na qual as duas também agradaram a muita gente, seja pela boa adaptação ou a qualidade da obra, mas será que Punho de Ferro segue o mesmo patamar das anteriores?

Crítica: This Is Us - 1ª Temporada (2016, de Dan Fogelman)


A fall season de 2016 teve entre suas principais estreias a série This Is Us, criada por Dan Fogelman e exibida pela emissora NBC. Pelos trailers promocionais, o público teve o vislumbre de que estava por vir um drama daqueles, recheado com tudo que o gênero tem de melhor: conflitos, crises, problemas e situações complexas que a vida pode oferecer. O elenco também prometia muito, com os veteranos Mandy Moore (Um Amor para Recordar), Milo Ventimiglia (Gilmore Girls), Sterling K. Brown (American Crime Story), Justin Hartley (Smallville) e Ron Cephas Jones (Mr. Robot).

Notícia: Henry Cavill fará parte do elenco de Missão Impossível 6



Notícia: Filme solo de Venom ocupa data de estreia de Aquaman



Depois do anúncio da Warner Bros. de que Aquaman deixaria de ser lançado no dia 08 de outubro de 2018 e passaria para dia 21 de dezembro do mesmo ano, a Sony Pictures anunciou seu mais novo projeto envolvendo o segundo lançador de teias mais popular das HQ's, o filme solo do anti-herói Venom, para ocupar o lugar do herói aquático.

Crítica: La Vingança (2017, de Fernando Fraiha e Jiddu Ribeiro)





La Vingança é um daqueles ótimos achados do cinema nacional. Obviamente não é um filme que entrará para história do nosso cinema como Aquarius ou Que Horas Ela Volta?. Mas o filme com co-produção argentina, não tem a pretensão de ser uma grande obra cinematográfica, e é nessa leveza que o road movie caminha do início ao fim.

O filme começa com Caco, personagem de Felipe Rocha, indo pedir a mão de sua namorada (Leandra Leal) em casamento. Ao chegar no restaurante em que a moça trabalha, ele a encontra com Facundo, um famoso galã argentino que além de ser dono de uma grande franquia de restaurantes, apresenta um famoso programa de TV na Argentina. 

Cinema: Estreias da Semana!

O mês está longe de acabar e essa semana temos uma lista que inclui em sua maioria filmes com atores pouco conhecidos e até desconhecidos do grande público, com exceção de A Bela e a Fera, que está causando burburinho nas redes sociais. Há também documentários que valem a pena dar uma olhada. Conhecer outras partes do cinema além dos filmes Hollywoodianos também é super bem-vindo. 

A Bela e a Fera

Shawn Mendes vai estrelar musical de Ivan Reitman



O astro teen do pop está com tudo! Além de vir para o Brasil para o Rock In Rio em setembro, Shawn vai se encaminhar para o cinema. Ele será protagonista de Summer of Love, primeiro musical dirigido e escrito por Ivan Reitman (Os Caça-Fantasmas, Minha Super Ex-Namorada, Um Tira no Jardim de Infância)

Crítica: How To Get Away With Murder - 3ª Temporada (2017, Bill D'Elia e Zetna Fuentes)





Crítica: A Lei da Noite (Ben Affleck, 2017)


Quando li sobre A Lei da Noite e que Ben Affleck (Batman vs Superman: A Origem da Justiça, Argo, Garota Exemplar) iria tanto dirigir como fazer o roteiro do longa, fiquei animado, gosto dos trabalhos dele, principalmente por Argo. Quando saiu o trailer, expectativas lá no alto. Quando assisti ao filme, me perguntei: “Cadê aquele filme de ação vendido no trailer acompanhado de um roteirista e diretor de Oscar?”.

Primeiras Impressões: Feud (Ryan Murphy, 2017)


Feud é uma série antológica (que a cada temporada tem uma história diferente) produzida por Ryan Murphy (American Crime Story, American Horror Story, Glee), cuja 1º temporada intitulada de Bette e Joan conta a história de uma das maiores rivalidades de Hollywood, entre as atrizes Bette Davis (Susan Sarandon) e Joan Crawford (Jessica Lange), aqui mostrada durante a produção do filme What Ever Happened to Baby Jane? de 1962, em que ocorreu o ápice desse antagonismo.

Especial: Top 5 Performances de Amy Adams




Hoje vamos falar de uma grande atriz, versátil e carismática, Amy Adams esbanja beleza nos seus 42 anos de idade, com várias performances excelentes em seu currículo, Amy parece sempre estar no seu auge.

Amy começou a fazer filmes em 1999 e desde então não parou mais, nos últimos 11 anos somou 5 indicações ao Oscar e 7 indicações ao Globo de Ouro, sendo que venceu na categoria de melhor atriz em filme de comédia/musical por Trapaça e Grandes Olhos.

Ridley Scott quer fazer uma sequência de Gladiador



Ridley Scott não para, ele dirige e produz vários filmes ao mesmo tempo, muitos projetos que ele anuncia nem chegam as telonas, mas um desejo improvável acaba de surgir. Fazer uma sequência de Gladiador, filme que venceu 5 Oscars (incluindo o de melhor filme e de melhor ator para Russell Crowe) em 2001.

Sem dar muitos spoilers, uma continuação seria praticamente impossível, mas Ridley disse que mesmo sem saber quando vai acontecer, ele está tentando trazer Russell para o projeto.


Trailer: Diana treina com as amazonas no 3º trailer de Mulher-Maravilha


A DC lançou o terceiro trailer da heroína mais badalada das HQ's nesse sábado, dia 11, durante o Kid's Choice Awards. O trailer mostra mais sobre o passado de Diana na ilha de Themyscira e seu treinamento entre as guerreiras amazonas. 

Mulher-Maravilha, que tem estréia prevista para o dia 2 de junho nos Estados Unidos e dia 1º do mesmo mês no Brasil, é o quarto filme pertencente ao Universo Cinematográfico da DC, vindo depois de Homem de Aço, Batman V Superman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida (ganhador do Oscar de...melhor maquiagem).

Com roteiro de Geoff Johns e Allan Heinberg, o filme é dirigido por Patty Jenkins, e conta com o elenco de Gal Gadot, Chris Pine, Robin Wright, David Thewlis e Danny Huston.     



Como está o ansiometro para a estreia da heroína em uma aventura solo depois de tanto tempo? Deixe seu comentário e digam o que esperam dessa nova tentativa da DC de tentar "agradar" ao público.     

Crítica: Fome de Poder (2017, John Lee Hancock)

O McDonald's é a maior cadeia mundial de restaurantes de fast-food de hambúrguer, servindo cerca de 68 milhões de clientes por dia em 119 países através de 35 mil pontos de venda. A empresa revolucionou a forma de servir comida e atender os clientes e em 1955 Ray Kroc (Michael Keaton) fundou a empresa e a expansão começou de forma acelerada. Bom, só que não foi exatamente assim. Quer saber a história da criação da maior empresa do mundo? Vem ler a matéria e fique por dentro dessa interessante história. 


Crítica: Jackie (2016, de Pablo Larraín)


Todos conhecem o trágico fim do ex-presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy, assassinado a tiros em público em novembro de 1963. Porém, pouco se fala sobre os efeitos que este acontecimento teve sobre sua viúva, Jacqueline Kennedy, que estava a seu lado no momento exato do crime, e que presenciou tudo de um ponto de vista terrivelmente próximo.

Trailer +18 de A Noite é Delas



Acabou de sair o trailer de A Noite é Delas com Scarlett Johansson, Kate McKinnon, Zoë Kravitz, Jillian Bell e Ilana Glazer. 

O filme conta a história de cinco amigas que se encontram após vários anos de distância, uma delas vai casar e elas planejam uma despedida de solteira inesquecível, mas algo de ruim acontece e elas tem que lidar com essa situação.

A Noite é Delas é dirigido por Lucia Aniello e será lançado em junho.




Crítica: Eles Só Usam Black Tie (2016, de Sibs Shongwe-La Mer)


Com uma visão surpreendentemente única e ousada para um estreante, o cineasta Sibs Shongwe-La Mer entra (de cabeça) no mundo cinematográfico de maneira impressionante. Procurando abordar tabus sociais de modo denso e poético, mas mantendo-se num interessante aspecto realista e focando em inúmeros temas ligados em uma grande teia de personagens, cada um com visões e características diferentes e contrastantes. Exibido e elogiado nos Festivais de Tribeca e Berlim, Eles Só Usam Black Tie é um trágico e reflexivo emaranhado de histórias protagonizadas por jovens que buscam nos tons pretos e brancos das ruas movimentadas de Joanesburgo, África do Sul, as respostas para perguntas (quase) impossíveis de se responder.

Cinema: Estreias da Semana!

Março mal começou e já tivemos ótimos filmes lançados, como Logan na semana passada, e nesta semana temos muitos outros filmes interessantes, que vão desde Martin Scorsese até o Papa Francisco e Kong. Vem ver a lista completa e fique por dentro!



Silêncio 



A religião sempre foi um tema muito importante pessoalmente e profissionalmente para Martin Scorsese. O cultuado diretor já deu inúmeras entrevistas revelando que pensou seriamente em ser padre na sua juventude. Suas obras, mesmo as mais violentas, geralmente contam com personagens com certa dose de religiosidade e tradição. O filme se passa no século XVII, onde dois padres jesuítas portugueses, Sebastião Rodrigues (Andrew Garfield) e Francisco Garupe (Adam Driver), viajam até o Japão em uma época onde o catolicismo foi banido. À procura do mentor deles, padre Ferreira (Liam Neeson) os jesuítas enfrentam a violência e perseguição de um governo que deseja expurgar todas as influências externas.

E o vencedor (a) do bolão é...



Esse Oscar deu o que falar né? Além da confusão na hora dos anúncios do vencedor de Melhor Filme, vários sindicatos, que são ótimos termômetros para os vencedores do Oscar, erraram em suas previsões. Com tudo isso acontecendo e várias surpresas, o vencedor do bolão acertou 18 categorias, empatando com mais 4 pessoas, mas como nós havíamos informado, o critério de desempate seria o horário de envio e por alguns minutos de diferença, quem venceu foi...


Giciel Brandão (giciel22@gmail.com)


Esperamos que o Giciel aproveite os prêmios.


Fiquem ligados, mais promoções estão para vir.



Crítica: Logan (2017, de James Mangold)


Esse foi um dos casos em que já comecei a sessão à beira das lágrimas. Independente do que ali viesse, uma das mais marcantes combinações do cinema recente estava se despedindo: Hugh Jackman e seu Wolverine, que nos seguia há quase vinte anos através dos estúdios Fox. Sim, eu vi os filmes da saga original X-Men no cinema e na Temperatura Máxima umas cinquenta vezes, a saga reboot no cinema e na TV a cabo e, EU SEI, tivemos que aguentar os horrores que foram as tentativas solo. Por toda essa trajetória, todos nós sabíamos o quanto Logan merecia sua história contada da forma certa - ao menos em sua saída ele conseguiu.

Crítica: Beleza Oculta (2016, de David Frankel)




Beleza Oculta é o mais novo longa estrelado por astros como Will Smith, Edward Norton, Naomie Harris, Kate Winslet, Michael Peña e Keira Knightley. Dirigido por David Frankel (O Diabo Veste Prada), o drama é a prova de que com o elenco certo e um roteiro bem executado, o resultado é um enredo diferente e capaz de envolver o espectador do primeiro ao último minuto. Como diz o ditado, "as aparências enganam", então venha comigo conhecer mais sobre essa interessante história cujo final vai te surpreender!

Crítica: Sr. Ninguém (2009, de Jaco Van Dormael)




Numa noite dessas entre amigos, ao som de 30 Seconds to Mars, eu e uma amiga enveredamos por uma conversa sobre o clipe Hurricane e suas várias referências, daí passando mais especificamente a falar sobre Jared Leto e sua carreira cinematográfica. Eu falei muito sobre Requiém para um Sonho (Requiem for a Dream, 2001), que era o trabalho mais significativo do Jared que eu já tinha visto até então, e para minha surpresa ela falou muito mais sobre um filme que eu nunca tinha ouvido falar antes: Sr. Ninguém (Mr. Nobody, 2009).

La La Land e Moonlight são os grandes vencedores do Oscar 2017




O Oscar 2017 deu o que falar, além de ter seus prêmios bem divididos, com Até O Último Homem e A Chegada levando prêmios para casa, Esquadrão Suicida e Animais Fantásticos e Onde Habitam, que foram sucessos de bilheteria, também levando a estatueta, tivemos uma gafe histórica na hora da entrega do prêmio de melhor filme.

Cinema: Agenda de Estreias da Semana!


Mês de Março chegou com tudo nos cinemas trazendo alguns dos filmes mais esperados do ano. Curioso para ver as estreias da semana? Então vem com a gente!

Logan


Esse filme promete! Tanto por ser o último como por ser - até o que se pode ver nos trailers - o mais violento. Em 2024, os mutantes estão em declínio e as pessoas não sabem o motivo. Uma organização está transformando as crianças mutantes em assassinas e Wolverine, a pedido do Professor Xavier, precisa proteger a jovem e poderosa Laura Kinney, conhecida como X-23. Enquanto isso, o vilão Nathaniel Essex amplia seu projeto de destruição.