Hy You Silver!!! O Cavaleiro Solitário esta de Volta!


Em 2013, uma produção vinda dos estúdios Disney resolveu “ressuscitar” o personagem O Cavaleiro Solitário (The Lone Ranger), que aqui no Brasil, ficou conhecido como ZORRO, e que tinha como parceiro o índio Tonto, contudo, nada a ver com o herói Capa & Espada que tinha como identidade o nobre Don Diego de La Vega.

O Cavaleiro Solitário, dirigido por Gore Verbinski, traz Johnny Depp como um exótico índio Tonto, talvez a parte que mais cative o desenrolar de toda a fita, onde o talentoso ator rouba todas as cenas. Armie Hammer interpreta o personagem título, mas foge as características originais do personagem, transformando The Lone Ranger num personagem cômico, e mesmo ridicularizado.

Quando esta matéria foi publicada originalmente no blog Filmes Antigos Club, em 9 de julho de 2013, no decorrer do lançamento, o editor e os fãs mais saudosistas esperavam mais desta nova produção. Apesar das excelentes sequencias de eletrizante aventura, pegou mal vermos o herói que tão bem consagrou o saudoso ator Clayton Moore (1914-1999) na TV como um idiota, que se submete até mesmo as ordens de Tonto.


O filme não é de todo ruim, pode certamente agradar ao público mais jovem que nunca acompanhou a série e os gibis da saudosa EBAL, mas para os veteranos e os mais nostálgicos, só restou a saudade da dupla Clayton Moore & Jay Silverheels, e no decorrer da matéria, será falado detalhes de como foi criado o personagem e sua origem, bem como outras versões para o cinema.

Então, como diria The Lone Ranger: HY YOU- SILVER!!!! GO WAY!



Por PAULO TELLES
Blog Filmes Antigos Club

Um herói que ficou meio que adormecido durante alguns anos e que agora volta às telas de cinema em grande forma sob os auspícios dos estúdios Disney, e isto na próxima sexta feira, dia 12 (nos Estados Unidos, estreou dia 3 de julho).

O Cavaleiro Solitário (The Lone Ranger) percorre a imaginação de crianças e adultos ao longo de 80 anos desde que surgiu na rádio, passando para o cinema em forma de seriado, e posteriormente, para uma famosa série televisiva produzida entre 1949 a 1957, estrelada por Clayton Moore (1914-1999) e que fez muito sucesso. The Lone Ranger também foi bem sucedido nos livros e nos quadrinhos, e aqui no Brasil, foi terrivelmente confundido com ZORRO, cujo personagem nada tinha a ver, embora ambos fossem heróis mascarados.

Mas a finalidade desta matéria, além de esclarecer estas e outras curiosidades a mais sobre este fascinante herói que volta as telas em um filme dirigido por Gore Verbinski, é também fazer conhecer as origens do Cavaleiro Solitário e sua criação.  O novo filme conta com o astro Johnny Depp no papel do parceiro de aventuras do herói mascarado, o índio Tonto, personagem imortalizado na antiga série televisiva por Jay Silverheels (1912-1980). Por isto vamos lá!


O CAVALEIRO SOLITÁRIO: RÁDIO, CINEMA E TELEVISÃO.


HY YOOOO SILVER! Avante!!! – é o grito que ecoa pelas pradarias cada vez que uma aventura do Cavaleiro Solitário chega ao fim de mais uma aventura. Porém, suas origens remontam na Rádio.



O Cavaleiro Solitário(The Lone Ranger) foi criado para uma série radiofônica por George Washington Trendle (1894-1972) e teve suas primeiras histórias escritas por Fran Striker (1903-1962). Sua estreia foi a 30 de janeiro de 1933, quando o primeiro de seus 2.956 episódios foi ao ar pela rádio WXYZ (que mais tarde se tornou a Mutual Broadcasting Network). A série foi transmitida com episódios inéditos até 1954. George Seaton e Jack Deeds foram os dois primeiros atores a interpretar o herói no rádio. Earle Graser foi à terceira voz do Cavaleiro Solitário, sendo substituído por Bruce Beemer após sua morte. Vários elementos da série de rádio ficaram fazendo parte da mitologia do herói. A frase "Hi Yo Silver, away!" e o tema musical do herói, que é um trecho da ópera Guilherme Tell – escrita por Gioacchino Rossini (1792-1868), são alguns dos exemplos mais marcantes.


Para continua a leitura, acesse o link: 


Paulo Telles

Carioca criado no bairro boêmio da Lapa. Radialista formado pela Escola de Rádio do Rio de Janeiro. Locutor com Registro Profissional (DRT 21959/RJ), redator do Blog "Filmes Antigos Club - A Nostalgia do Cinema", e escritor. É autor do livro "Paladino do Oeste", publicado pela Editora Estronho em 2018, escrito com Saulo Adami. Colunista de Cinema da "Nova Revista do Rádio" e produtor e apresentador do programa de Rádio-Web "Cine Vintage", direcionado para as trilhas sonoras de cinema, levado ao ar todos os domingos, às dez da noite, pela Web Rádio Vintage. Estudante de Marketing pela UNIGRANRIO (Duque de Caxias/RJ).

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário