Crítica: Need for Speed 3D (2014, de Scott Waugh) - O mais famoso game de corrida de carros ganha sua versão nas telonas.






Fui com minha namorada e alguns amigos assistir ao Need for Speed 3D. Como cinéfilo eu tinha algo a realizar: assistir a um filme com a tecnologia de terceira dimensão. Acontece que em minha cidade a primeira sala com tal tecnologia inaugurou recentemente e eu ainda não tinha tido a oportunidade de conferir. Mesmo já sabendo que não teria muitas cenas em 3D, foi prazeroso conferir pela primeira vez esta experiência. Quanto ao filme, é de admirar que ainda não existisse um longa desta milionária franquia de games. Em tempos de jogos modernos, Need for Speed se mantém como o game de corridas de carros mais famoso e com maior status. Embora eu nunca tenha sido muito fanático por games, respeito muito este formato de diversão. Possuo uma das edições, o Need for Speed 2 - Underground e também já joguei o Carbon. Bebendo da fonte de sucesso e adrenalina da boa franquia Velozes e Furiosos, principalmente os 2 primeiros; Need acelera e chega perto dos filmes de Vin Diesel e Paul Walker.

Minha Visão no Cinema 2014 - Estamos nas redes sociais!






O 'Minha Visão do Cinema' agradece a todos pela sua visita e participação. E contamos com você, amigo leitor, para que venhamos a crescer cada vez mais e divulgar tanto a sétima arte como o cinema do entretenimento. Por isso pedimos para que leiam nossas matérias, participem deixando seus comentários e divulguem nas redes que quiserem.

Dê um "curtir" na nossa página oficial:

https://www.facebook.com/MinhaVisaoDoCinema


Solicite entrar no nosso grupo oficial:

https://www.facebook.com/groups/714331851918368/


Nosso muito obrigado.



"Cinema: uma maneira de contar histórias, deixar um legado, recriar sonhos. Por isso chama-se Sétima Arte."


Considerações sobre o Oscar 2014




Mesmo atrasado, vou fazer meus breves comentários da edição 2014 do Oscar. Foi um ano nada inovador e sem surpresas, além de algumas polêmicas decepcionantes. Começando pelo fato da desclassificação da canção Alone Yet Not Alone na categoria de Melhor Canção Original. A canção pertence a um desconhecido filme independente de mesmo nome.O motivo seria um dos autores da música usar sua influência de ex-chefe do comitê para a indicação. Outra polêmica mais recente foi o fato de pelo menos 2 votantes da academia admitirem terem votado mesmo sem terem visto o filme vencedor 12 Anos de Escravidão. Fica cada vez mais provado que o maior e mais esperado prêmio do cinema é pura política e favoritismo. O prêmio máximo do cinema hoje em dia é o menos justo ou correto. Diversas premiações pré-Oscar, como os festivais de Sundance, Cannes, Veneza e o Globo de Ouro mostram-se mais surpreendentes e cativantes para os cinéfilos. Esses sim ainda transmitem credibilidade.

Crítica: A Menina que Roubava Livros (2013, de Brian Percival - Indicado ao Oscar de Melhor Trilha Sonora)




Continuo fazendo breves postagens atrasadas. Agora falarei deste filme que infelizmente foi esnobado no Oscar 2014. A Menina que Roubava Livros é um dos grandes 'best-sellers' mundiais. Muitos amam a obra e devido a isso adaptá-la às telonas seria perigoso. Felizmente, o filme em questão consegue ser uma grande adaptação. Mesmo não lendo o livro, pelo que pesquisei e pelos comentários dos fãs da obra literária, o filme está bem fiel. Aqui minha crítica se baseará na produção cinematográfica, sem fazer comparações com o livro. Com uma emocionante trilha sonora (que concorreu ao Oscar deste ano, sua única indicação) assinada pelo mestre compositor John Williams (o cara que fez as clássicas melodias de Tubarão, Star Wars e Superman), o filme irá agradar aos corações mais frágeis e a quem goste de filmes que mostram o nazismo. Se você gostou de O Menino do Pijama Listrado e A Vida é Bela, não pode perder esta produção.

O que esperar do Cinema em 2014!








Estamos entrando no terceiro mês do ano. Pode-se dizer que este é um trimestre onde os filmes do Oscar e outras premiações - além de diversos filmes atrasados e algumas sobras do ano anterior - chegam aos cinemas. Claro que há alguns lançamentos, mas na maioria das vezes são filmes não tão bons ou importantes. Um exemplo é que 2014 já iniciou com os pálidos O Herdeiro do Diabo, Atividade Paranormal: Marcados pelo Mal, Hercules, Frankenstein – Entre Anjos e Demônios e Pompeia. Dentre os que parecem valer mais a pena estão o suspense nacional Quando Eu Era Vivo, o drama de guerra dirigido por George Clooney chamado Caçadores de Obras-Primas, a fantasia romântica Um Conto do Destino e os filmes de ação Sem Escalas e Operação Sombra – Jack Ryan. Com saldo positivo, parece que as animações foram o que houveram de melhor neste início de ano, com um novo Tarzan 3D: A Evolução da Lenda, os emocionantes Caminhando com Dinossauros e As Aventuras de Peabody e Sherman; além do esperado e maior sucesso do ano até então: Uma Aventura LEGO. E para encerrar, um remake de blockbuster que dividiu a opinião da crítica, mas que gostei muito e recomendo: RoboCop, que tem o seu lugar na telona. Mas de agora em diante, que filmes podemos esperar até o fim do ano?


Vamos à uma lista de filmes que prometem fazer sucesso neste ano. Vale lembrar que muitos filmes surgirão no caminho, outros podem ser cancelados, alguns podem decepcionar e outros surpreender, alguns podem sair diretamente para DVD e assim por diante. Sem mais, vamos lá: