Crítica: Jack - O Caçador de Gigantes (2013, de Bryan Singer)



Está aí o mais inexplicável fracasso e esquecido filme do ano! Com um orçamento de US$ 195 milhões, o filme arrecadou muito pouco do planejado, sendo um imenso fracasso, algo que no ano passado aconteceu com 'John Carter'. As críticas foram no geral mornas, coniventes com o filme em questão. Acontece que esta nova leitura da fábula do 'João e o Pé de Feijão' não chega a ser um filme clássico, mas é uma divertida aventura épica, um bom blockbuster em um ano que aparentemente está chato! Vou ter que ser igualmente chato e dizer que irei na contramão. 2013 ainda não entregou tudo que pode (torcemos para esta metade final melhorar) e este Jack - O Caçador de Gigantes acaba sendo um bom entretenimento. 

Crítica: O Lugar Onde Tudo Termina (2013)



Entre 2010 e 2011, Derek Cianfrance encantou e chocou o mundo com 'Namorados para Sempre', um filme que justamente se focava no fim do amor. Agora ele lança este O Lugar Onde Tudo Termina, que traz alguns elementos parecidos, porém foca na relação entre pais e filhos. O filme pode ser inferior ao trabalho anterior deste diretor, mas assim mesmo é uma obra cheia de qualidades. Pode-se dizer que o que temos são duas horas e 20 minutos que nos apresentam 3 histórias amarradas por uma tragédia. Na primeira, acompanhamos Ryan Gosling tentando merecer o amor e o direito de criar seu filho, mas perde-se entre o submundo dos roubos de banco. Na segunda temos Bradley Cooper ascendendo como político, e como isso acaba afastando-o de seu filho. Na terceira temos a explosiva relação de ódio entre o filho de Ryan Gosling e o filho de Bradley Cooper. Os acontecimentos são ligados por uma tragédia que acontece um pouco antes da metade do filme.



Horror em Cena 4 em 1

Bom pessoal, para poder poupar tempo e postagem, aqui vai uma postagem 4 em 1 de alguns filmes de terror que vi ou revi recentemente. Espero que gostem das dicas!



Terror no Pântano 3: lançado agora em 2013; assim como nos 2 primeiros, esta terceira parte mantém uma qualidade B incrível! Impressionante que enquanto vários filmes de terror fracos chegam aos cinemas, no circuito independente e fora das telonas chegam alguns produtos divertidos. Este aqui é um exemplo. Elogiando o subgênero dos slasher, principalmente a saga Sexta-Feira 13, Terror no Pântano 3 traz muito humor negro, muita morte sangrenta, carnificina geral, rock na trilha sonora e muita correria. Os dois primeiros já foram revelações, mas este aqui supera os anteriores! Sem falar que o assassino monstrengo desta saga é ninguém menos do que Kane Hodder, o eterno Jason de Sexta-Feira 13. Neste terceiro capítulo, ele mais uma vez ressuscita, fazendo um estrago daqueles. O diferencial deste filme é que se passa em um pântano de Nova Orleans, com todo aquele clima de carnaval e vudu típico de lá. Outro detalhe incrível é a luta que o assassino tem com o ator Derek Mears. Acontece que Derek também é o Jason no remake de 2009 de Sexta-Feria 13. Ou seja, o antigo Jason versus o novo Jason. Poucos irão se dar conta de quanto isso é irônico e brilhante! 

Crítica: V/H/S/2 (2013, de Adam Wingard e outros)

SNACK 12#: Chamada de Emergência (2013)



Mais um suspense que prometeu muito e entregou pouco. Chamada de Emergência estava fazendo uma boa propaganda, mas acabou não sendo tudo aquilo que podia. A premissa era boa: Halle Berry como atendente do 911 (o 190 lá dos Estados Unidos), tendo que salvar a crescidinha Abigail Breslin (a eterna 'Pequena Miss Sunshine'). Abigail desenvolveu, mostrando seus dotes femininos (estou mesmo ficando velho RSRS). Halle Berry continua esbelta e com certo talento, mas nunca entrega tudo que pode, como fez no ótimo ' A Última Ceia'. O assassino aqui no filme, apesar de cartunesco, convence e suas expressões faciais apavoram. 

#7... 7 DAYS, 7 SCREENPLAYS filme O Leão No Inverno (1968)



FILME O LEÃO NO INVERNO (1968)

(Brincando com a coroa)
Meu conforto
e minha companhia.
Estamos presas
por mais um ano.
Quatro temporadas mais.
Que desolação.
Que trabalho de uma vida.

(Pausa - O filho entra)

É pedir muito? 

SNACK #11: Finalmente 18 (2013)



Comédias mal criadas e com um teor onde amigos fazem loucuras insanas tem vindo frequentemente. Após alguns bons títulos como a franquia Se Beber Não Case! e Projeto X - Uma Festa Fora de Controle, chega mais uma comédia no mesmo estilo. A dupla de diretores é estreante, Jon Lucas e Scott Moore, que antes foram roteiristas destes filmes que falei ali atrás. Agora eles arriscam na direção, e conseguiram! Seguindo a mesma linha, o filme não traz nada novo, porém eles trabalham com os clichês que eles mesmo criaram de maneira ótima. O grande forte do filme é o carismático elenco, que consegue nos fazer rir e torcer por eles.

Para comemorar o aniversário de 18 (na verdade a maioridade é 21 nos Estados Unidos, gerando conflitos no título do filme no Brasil), os 3 amigos enchem a cara e fazem muita besteira. Mas o bacana são os conflitos de cada um deles. O certinho que quer amadurecer mas nunca relaxa, o "malucão" que abandonou a faculdade e seus sonhos e o aniversariante, que vive deprimido e oprimido pelo pai. Legal ver que o aniversariante é asiático, dando um gostinho mais universal ao filme. As piadas estão ótimas, mesmo que batidas. Muita bobagem, mas que no fim acaba levando para o lado: fazer valer a pena os momentos com os amigos.

O filme tem uma série de reviravoltas pelo final. Muita correria, dando a impressão de que estamos vendo um filme de ação! Eu gosto destas misturas que andam vindo: ação + comédia (Os Mercenários), comédia + ação (Projeto X); etc. O filme dá certo e te arranca algumas risadas. Nada inesquecível, mas será um daqueles bons filmes para se ver e relembrar das loucuras de adolescente. E de novo, o elenco jovem e carismático ajuda muito a gostar do filme. Espero que as próximas comédias que estão se dizendo "insanas" mantenham ou até aumentem a qualidade.








Direção: Jon Lucas e Scott Moore

Elenco: Justin Chon, Sarah Wright, Miles Teller, Jonathan Keltz, Skylar Astin, Bonnie Bentley.

Sinopse: A melhor coisa da vida é ter amigos! E Jeff não pode reclamar nem um pouco disso, afinal, seus dois melhores amigos vão até o campus onde ele mora para agitar o seu aniversário de 18 anos. Este é "O" primeiro grande momento na vida de uma pessoa, é poder entrar em qualquer clube de dança, poder beber a vontade e praticamente fazer tudo o que quiser... ou quase tudo.


Trailer:




















CRÍTICA: Uma Noite De Crime (THE PURGE) 2013


Eu assisti a esse esperado filme ontem à noite. Digo esperado não por ser alguma sequência ou um projeto que teve muita conversa sobre ele antecipadamente. Esperado porque ele estreou nos EUA há duas semanas e explodiu em um sucesso inesperado. Claro que o estúdio fez um ótimo trabalho de divulgação, mas certamente nem eles esperavam que esse pequeno terror/suspense que custou US$ 3 milhões tivesse bilheteria de US$ 53 milhões apenas 11 dias depois da sua estreia. Resultado? A sequência já foi oficializada. Para o bem ou para o mal.
E detalhando esse trabalho de divulgação... O que o estúdio fez foi exaltar essa premissa incrível de tão original que é a do filme: Uma noite por ano, 12 horas, quando todo e qualquer crime é legal e

#6... 7 DAYS, 7 SCREENPLAYS filme Crepúsculo Dos Deuses (1950)



FILME CREPÚSCULO DOS DEUSES (1950)

                          NORMA
                 
Saia.

                            
GILLIS
                 
Claro. Espere um minuto - Eu já não vi você?

                            
NORMA
                
Saia ou devo chamar meu servo?

                            
GILLIS
                 
Eu conheço o seu rosto. Você é Norma
                 
Desmond. Você costumava estar em filmes.
               
Costumava ser grande.

                            
NORMA
                 
Eu sou grande. São os filmes que ficaram pequenos.

                            
GILLIS
                 
Eu sabia que havia algo
                 
errado com eles.

                            
NORMA
                 
Eles estão mortos. Eles terminaram.
                 
Houve um tempo em que este negócio
                
tinha os olhos de todo
               
o mundo. Mas isso não era bom
                 
suficiente. Oh, não! Eles queriam os
                 
ouvidos do mundo também. Então eles
                 
abriram suas bocas grandes e começaram
                
a falar, falar, falar ...

                            
GILLIS
                 
É aí que o negócio de pipoca
                 
aparece. Você compra um saco
                 
e tapa seus ouvidos.

#5... 7 DAYS, 7 SCREENPLAYS filme EDUCAÇÃO (2009)



FILME EDUCAÇÃO (2009)

                Diretora
              
Quão avançado estão esses seus
               
planos ridículos? Você já estabeleceu um
               
data? Você já decidiu uma
               
igreja?

                         
JENNY
               
Nós não vamos nos casar em um
               
igreja. David é judeu.
 
                         
Diretora
               
Judeu? Ele é um judeu? Você está ciente,
              
presumo que os judeus mataram
               
nosso Senhor?

#4... 7 DAYS, 7 SCREENPLAYS filme Quem Tem Medo de Virginia Woolf? - 1966 -



FILME QUEM TEM MEDO DE VIRGINIA WOOLF? (1966)

Nosso filho nasceu em uma noite de setembro,
uma noite não muito diferente de hoje ...

... Embora amanhã ...

E ... 16 anos atrás.

Veja, eu disse a você.

- Foi um parto fácil.

- Não, você sofreu, como você sofreu!

Foi um parto fácil!

Uma vez que ele foi aceito. Relaxei.

- Assim é melhor.

Foi um parto fácil,
uma vez que foi aceito.

E eu era jovem. E ele era saudável ...

... Um bebê vermelho e gritante.
 
Martha acha que ela o viu no momento do parto.

Membros firmes.

E uma cabeça cheia de bons cabelos pretos.

Que, mais tarde ...

Mais tarde tornou-se ... ...

... Loiros como o sol.

UM OLHAR PARA O CINEMA ESTRANGEIRO: "ADEUS, MINHA RAINHA"

(Crítica publicada por "Anjo da Guarda", com seu nome original, no caderno de Cinema da Rede Bom Dia de jornalismo, edição de Itatiba, São Paulo)


"Curiosa visão tende a mostrar rainha com inclinação lésbica e mostra também bastidores do palácio em noite fatídica."





A revolução francesa é um assunto pertinente ao Cinema, vários filmes já a retrataram e de inúmeros jeitos. Sem sombra de dúvida o personagem da famosa “Queda da Bastilha”, como é chamada a revolução, que mais desperta o gosto de todos é a rainha Maria Antonieta, austríaca que se casou com Luis XVI, com a esperança de unir inimigos históricos. A rainha, que fora odiada pelo povo e que conquista até hoje os historiadores, já ganhara espaço no Cinema. Uma das últimas adaptações cinematográficas de sua vida fizera enorme sucesso, o filme “MARIA ANTONIETA” de Sofia Coppola, pelo sim e pelo não, pois foi alvo de todos os tipos de críticas, negativas e positivas, é considerado uma versão um tanto definitiva para o Cinema sobre a vida da rainha. Em 2012 o cineasta francês Benoît Jacquot abriu o festival de Berlim com este filme “ADEUS, MINHA RAINHA”, que curiosamente trouxe uma visão inusitada e muito particular envolvendo Maria Antonieta. O filme foi bem recebido pela crítica e trilhou um caminho de méritos; em 2013 foi um dos grandes recordistas de indicações ao prêmio “Cesar”, o Oscar francês, ao lado de grandes filmes como “AMOR” (de Michael Haneke, vencedor do Oscar 2013 como melhor filme estrangeiro) e “CAMILLE OUTRA VEZ” (de Noémie Lvovsky, que curiosamente faz parte do elenco deste filme). O filme foi vencedor de três prêmios.


E o que desperta a curiosidade para este filme? O fato de que aqui Maria Antonieta sentia uma atração lésbica. O diretor Benoît Jacquot faz uma adaptação do livro da historiadora francesa Chantal Thomas, que mostra os últimos quatro dias da corte de Luis XVI, sob a visão da criadagem de Versalhes. Em especial o filme acompanha a personagem Sidonie (interpretada pela excelente atriz Léa Seydoux), a leitora oficial de Maria Antonieta (interpretada concisamente pela também sempre excelente Diane Kruger), era ela quem lia os livros para a rainha, já que a mesma, como “reza” sua fama, era uma rainha que não gostava de ler. O interessante é que Sidonie nutria uma admiração hipnótica pela rainha, muito presente na brilhante sequência inicial do filme, em que a personagem entra no quarto da rainha com todo o respeito e reverência, esquivando-se de olhar bruscamente para ela e, após levantar a cabeça, atenta as coordenadas de Maria Antonieta, seus olhos parecem brilhar e sua face como que resplandece diante da alteza. Pois bem, naquele mesmo dia, 14 de julho 1789, iniciara-se a tomada da bastilha e uma lista com os nomes de todos que teriam sua cabeça decapitada surgiu pelos corredores internos de Versalhes.  Quando Sidonie tem acesso há uma dessas listas depara-se com o fato de que o nome da rainha é o primeiro e assim sua admiração transforma-se em tensão, que se estenderá pelos próximos três dias até o clímax do filme.

#3... 7 Dias, 7 Roteiros - 7 DAYS, 7 SCREENPLAYS

Post em Português e Inglês/ Post in Portuguese and English
FILME DÚVIDA (2008)
Estou preocupada com a relação entre o Padre Flynn e seu filho.
  Você diz "preocupada". O que quer dizer com preocupada?

Que pode não estar certo.


Bem, há algo de errado com todo mundo e se há uma alma tem que ser perdoado. Eu trabalho ali mesmo.
  Estou preocupada, para ser franca, que o padre Flynn possa ter feito "investidas" sobre seu filho.

Possa ter feito?


 
Eu não posso ter certeza.


Não há provas?

Não.
  Então, talvez, não exista nada.

Eu acho que existe algo. Eu acho que o padre Flynn deu para o Donald o vinho do altar.


Por que ele faria isso?


SNACK #10: O Último Exorcismo - Parte 2 (2013)





Na febre dos filmes 'found footage' (por trás das câmeras), em 2010 o Último Exorcismo fez sucesso. Mas sou um pouco chato com estes filmes e acabei não gostando muito dele. Acho que só o final mostra algo legal e acaba tendo apenas uns 10 minutos quase "tensos". Por isso eu não esperava nada deste filme. E acho que foi por não esperar nada desta sequência que acabei achando melhor que o original. Ainda está longe de ser um grande filme, mas tem uma significativa melhora.

Este não é found footage, é mais dinâmico e temos momentos um pouco tensos durante quase toda a projeção. A atriz principal não é fraca como na maioria dos casos em terror. Ela consegue se sair bem e suas mudanças de comportamento convencem. Com efeitos especiais maiores e um final bem interessante (seria o início do fim?), o filme peca por algumas coisas. De novo, o melhor fica para o final, que aqui pelo menos é mais longo. O elenco de apoio é fraco e mal usado. E o filme utiliza aquela ideia básica do exorcismo, aparições, profecias e anticristo. Nada que você já não tenha visto.


Não devo deixar de comentar que o nome é ridículo, pois para quê um último exorcismo 2, se o anterior já foi o último? Mancada da equipe do primeiro filme colocar este título sem pensar na continuação. Erros à parte, não é um clássico do terror, mas diverte por uma hora e meia sem grandes pretensões. Mesmo assim fica o ar de que falta originalidade e que queremos ver algo novo, mais longo e que nos presentei com terror de verdade do início ao fim. O clássico O Exorcista, de 1973 tem 2 horas e 15 minutos de duração, e te assusta da primeira à última cena. Portanto, veja este filme esperando algo fraco e poderá até gostar. Foi o que eu fiz. Ainda é fraco, mas bem melhor que o primeiro.









Curiosidade: Eli Roth (diretor de O Albergue e O Albergue 2) é o produtor.

Direção: Ed Gass-Donnelly

Elenco: Ashley Bell, Andrew Sensenig, Spencer Treat Clark, Judd Lormand, Raeden Greer, Julia Garner, Cristina Franco, Muse Watson, E. Roger Mitchell, David Jensen.

Sinopse: O último exorcismo feito em Nell Sweetzer não foi infalível. Ela está de volta... assim como seus demônios. Continuando onde o primeiro filme parou, a adolescente Nell Sweetzer é encontrada suja e apavorada na floresta após escapar de um ritual em que um demônio a ajudou a dar à luz a um bebê demônio. Confusa e assustada, Nell é examinada por médicos, mas ela não se lembra muito sobre os meses anteriores, exceto que, como resultado de tudo, sua família agora está morta. Ela é internada em uma casa de meninas em Nova Orleans, onde ela vai tentar recomeçar sua vida, com a ajuda do terapeuta Frank Merle. Ela até começa a namorar um rapaz chamado Chris e inicia um trabalho em um hotel local.
Mas algo não parece bem para Nell. Ela está sendo procurada pelo demônio que a possuía no primeiro O Último Exorcismo. Ele quer Nell, mas de uma maneira diferente da anterior...



Trailer:






















#2... 7 Dias, 7 Roteiros - 7 DAYS, 7 SCREENPLAYS

"Selo que indica que o post está nos dois idiomas: Inglês e Português"
"Stamp that indicates that the post is in both languages: English and Portuguese"


FILME A MALVADA (1950)

MARGO
 Quem ainda está lá fora?

LLOYD 
Oh, muitos. E você tem uma nova convidada. Uma estrela de cinema de Hollywood.

MARGO
 Porcaria! E o meu livro de autógrafos está na lavanderia.
Pausa.

MARGO 
Você desaprova quando quando eu estou assim, não é?
 
LLOYD
 Não exatamente. Às vezes, porém, eu gostaria de entendê-la melhor. 

MARGO
 Quando conseguir deixe-me saber também.

LLOYD 
Eu vou.Outra pausa. 

MARGO
 Como a nova está indo? 

#1... 7 Dias, 7 Roteiros - 7 DAYS, 7 SCREENPLAYS



O Blog "Minha Visão do Cinema" não virou aeroporto, mas vamos começar a ser bilíngue por aqui! Por essa vocês não esperavam, não é? Bom, o que acontece é que ficamos muito felizes em perceber que temos muitos amantes do cinema fora do Brasil marcando presença por aqui também. Assim, abrimos esse espaço para que esses nossos "amigos internacionais" possam aproveitar na íntegra nossas postagens também. Toda vez que você ver esse selo no início de uma postagem, já sabe que terá o conteúdo no usual português e também na versão traduzida em Inglês!
Esse especial foi escolhido para iniciar essa novidade. Por uma semana postaremos uma página de um ótimo roteiro de filme por dia aqui. Filmes que se baseiam basicamente em seus ótimos diálogos.
Vamos começar nossa aventura então?

The Blog "Minha Visão do Cinema" did not turn into an airport, but now we are bilingual here! You didn't expect for that, right? Well, what happens is that we were very happy to realize that we have many "Movie Lovers" outside Brazil that come here, so we opened this space for these "international friends" enjoy our posts as well. Every time you see this stamp at the beginning of a post, you will find the usual content in Portuguese and also in the translated version in English! 
This "special" was chosen to start this whole "bilingual thing". For a week we will post a page from a great movie screenplay per day here. Movies that are based primarily on their great dialogues. 
Let's start our adventure then?


FILME CLOSER - PERTO DEMAIS (2004)

Dan e Alice estão na exposição de Alice.

Alice deixa Dan e vai até a sua fotografia. Larry vai até ela.


LARRY: Gosta? 

ALICE: Não. 
LARRY: Sobre o que você estava triste?
 ALICE: A vida.
 LARRY: O que é isso então?


Novo trailer e fotos de Elysium, com Matt Damon e Wagner Moura




Se tem uma ficção científica em que estou apostando alto é esta. Do diretor Neill Blomkamp, do ótimo Distrito 9, com o Matt Damon, a Jodie Foster, o Sharlto Copley (o herói de Distrito 9) e com a brasileira Alice Braga ; não poderia ficar melhor, não é? Mas ficou, pois também tem o brasileiro Wagner Moura (um dos poucos atores daqui do Brasil que respeito). As fotos são interessantes, o trailer é espetacular e além de muita ação e efeitos especiais, o filme traz um realismo e uma crítica social impactante, assim como em Distrito 9. Imperdível!

A estréia é em 20 de Setembro.


Trailer incrível:




Sinopse: No ano de 2159, existem duas classes de pessoas: os muito ricos, que vivem numa estação espacial imaculada construída pelo homem, chamada Elysium, e os demais, que vivem na Terra arruinada e superpovoada. As pessoas na Terra estão desesperadas para escapar da criminalidade e da pobreza do planeta, e precisam desesperadamente da assistência médica de ponta disponível em Elysium – mas alguns residentes de Elysium farão de tudo para impor o cumprimento das leis anti-imigração e preservar o estilo de vida luxuoso dos seus cidadãos. O único homem com alguma chance de trazer igualdade a esses mundos é Max (Matt Damon), um sujeito comum que precisa urgentemente chegar a Elysium. Com a sua vida em risco, ele assume a contragosto uma missão perigosa que o colocará cara a cara contra a Secretária Delacourt (Jodie Foster), de Elysium, e seu exército linha-dura. Se ele for bem-sucedido, entretanto, poderá salvar não só a sua própria vida, mas também a de milhões de pessoas na Terra.