Crítica : Arraste-me Para o Inferno (de Sam Raimi, 2009)




Direção: Sam Raimi

Elenco: Dileep Rao, Alison Lohman, Justin Long, Lorna Raver, David Paymer, Reggie Lee, Adriana Barraza.

Sinopse: Christine Brown (Lohman) é uma ambiciosa agiota com um namorado charmoso, o professor Clay Dalton (Long). Sua vida está ótima, até que chega ao banco a misteriosa Sra. Ganush implorando pela extensão do financiamento de sua casa própria. Christine deve seguir seus instintos e dar uma chance à senhora? Ou deve negar o pedido para impressionar seu chefe, Sr. Jacks (Paymer), para conseguir uma promoção? Christine vai na fé e escolhe a segunda opção, despejando a Sra. Ganush. A misteriosa mulher então joga uma poderosa maldição em Christine, transformando sua vida num inferno. Perseguida por um espírito do mal e incompreendida por seu cético namorado, ela busca a ajuda do vidente Rham Jas para salvar sua alma. Para ajudar Christine a recompor sua vida normal, o psíquico evoca outra maldição para reverter o feitiço. Com o embate das forças opostas se intensificando, Christine deve encarar entender: qual lado irá deixá-la livre?

Curiosidade: 

* Após um longo período trabalhando na franquia milionária Homem-Aranha, Sam Raimi voltou ao suspense de baixo orçamento, gênero que o consagrou após Evil Dead.



Trailer:



Sam Raimi anda em alta de novo. Um de meus diretores favoritos, tem pelo menos 2 obras chegando nos cinemas que tem seu nome assinado. Como diretor, está em cartaz Oz - Mágico e Poderoso. Estreando hoje nos Estados Unidos e na semana que vem no Brasil, um filme produzido por ele e remake de seu clássico The Evil Dead - A Morte do Demônio. Como um preparativo para estas duas obras que em breve o Minha Visão do Cinema irá comentar, lançamos aqui a crítica de sua última obra até então: Arraste-me Para o Inferno.



Sam Raimi dirigiu as eficientes trilogias de Uma Noite Alucinante e Homem-Aranha. Criou o primeiro Darkman, que gerou duas continuações. Também dirigiu o eficiente O Dom da Premonição. Como produtor, suas obras incluem as trilogias O Pesadelo e O Grito; além do recente Possessão e a série Spartacus. Mas ele sempre será lembrado por seus filmes brilhantes e trash. A trilogia Uma Noite Alucinante (A Morte do Demônio no título original traduzido) é fantástica. Surreal, dotada de um senso de humor negro incrível, os filmes são referências máximas do bom e velho trash em volta de uma cabana. Aqui neste Arraste-me Para o Inferno, Raimi volta a brincar com suas origens.




Há uma parcela de pessoas que odiou o filme. Injustiça, sem dúvidas. No mínimo não entendem realmente de terror e seus subgêneros. Aqui o filme não tenta ser amedrontador e sério, cheio de pretensão a ser o pior de todos os tempos. Este tipo de exibicionismo tem ocorrido com estes filmes por trás das câmeras estilo Atividade Paranormal, e estes sobrenaturais que estão lotando as prateleiras; como A Entidade. Longe disto, Arraste-me Para o Inferno usa uma linguagem clichê e conhecida do terror com humor (chamado "terrir"), que nos anos 70 e 80 foram o máximo.

Os efeitos especiais são ótimos e em alguns momentos mal feitos de propósito! Há erros de continuidade também de propósito! Porque? Tudo para dar um ar nostálgico de antiquado. Raimi é um conhecedor do trash e brinca com isso. Efeitos sonoros de primeira linha fazem você pular da cadeira. A entidade Lâmia é assustadora e realmente existem certas culturas de magia negra que a invocam. Toda mitologia de ciganos e maldição não era usada nos cinemas a tempos. Aqui temos uma ressurreição inteligente e visceral destes temas.


O elenco é sim competente, além da velha bruxa ser hilária, mas sem deixar de ser muito assustadora. Seu visual é de apavorar. A primeira vez que vi o filme confesso que dei pulos na cadeira. E isso dificilmente acontece comigo! O gore e elementos como médiuns e aparições são muito bem utilizados. É um filme estilizado, muito simples no seu contexto e necessariamente obrigatório nas coleções de amantes do terror.


Você irá rir, sem deixar de se assustar muito. Considerado um dos melhores filmes de terror da década passada, Arraste-me Para  o Inferno não deixa de no fim, nos dar uma lição de que sempre temos escolhas, escolhas estas que causarão resultados de mesma intensidade. Um excelente e divertido filme macabro, com uma atmosfera incrível e um ótimo final, digno dos clássicos dos lendários anos 80. 

NOTA: 10


Bônus assustador: conheça a lenda de Lâmia.

Na mitologia gregaLâmia (em grego, Λάμια) era uma rainha da Líbia que tornou-se um demônio devorador de crianças.  A Lâmia original era uma rainha e mais bela mulher da Líbia. Lâmia era também filha de Poseidon com a deusa Líbia,  que se tornou um demônio devorador de crianças. Chamavam-se também de Lâmias um tipo de monstros, bruxas ou espíritos femininos, que atacavam jovens ou viajantes e lhes sugavam o sangue. Zeus encantado com a beleza da rainha acabou se apaixonando por ela, após alguns anos Lâmia já teria tido vários filhos com Zeus. Chamavam-se também de Lâmias alguns monstrosbruxas ou espíritos femininos, que atacavam jovens ou viajantes e lhes sugavam o sangue. Logo, se liga Lâmias à vampiras! Com freqüência a Lâmia é descrita nos bestiários de outras culturas como criaturas de natureza selvagem e maligna, com garras nas patas dianteiras, cascos nas patas traseiras, rosto e busto femininos e o corpo coberto de escamas. Também é associada à Lilith da mitologia hebraica. Nos folclores neo-helênicobasco e búlgaro podem ser encontradas lendas sobre Lâmias, herdeiras da tradição clássica.

Resumindo: de diferentes épocas, crenças e origens, Lâmia é um ser assustador, na maioria das vezes feminina ou metade animal, que além de ser um cruel demônio, é também uma tentação para os homens. Fica nítido que esta presença maligna de alguma forma involuntária, ronda as mentes de todo homem. Em forma de bode, sereia, serpente, vampiras e deusas, Lâmia é uma interessante personagem da cultura oculta. Recomendo ler as matérias dos links abaixo, além de ser interessante do ponto de vista cultural, poderá arrepiar alguns. 


Para saber mais sobre o Lâmia e magia negra, veja os links a seguir:


Vídeo em inglês sobre demônios,com ilustrações aterrorizantes.


Interessante vídeo sobre a Lilith, a primeira mulher (na verdade um demônio) antes de Eva:



Imagens de Lâmia:

Lâmia na forma vampírica.

Lâmia na forma de serpente, também ligada à serpente do Éden.

Lâmia na forma de dragão serpente, com chifres de bode.

Lâmia na forma de serpente, mas também lembra uma sereia não?

A forma feminina de Lâmia seria uma isca para suas vítimas?

Lâmia como bode na cultura do ocultismo, chamado de  Baphomet.




Lâmias também associadas às sereias; atraindo e afogando jovens rapazes.



Mais imagens do filme:










  





Deixe seu comentário: 


O Vigilante da Noite

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário