Lua de Fel : Um dos filmes mais sensuais de todos os tempos. (1992, de Roman Polanski)





Como falar de um filme absolutamente clássico? Considerado um dos 10 filmes mais sexy's de todos os tempos? E se eu disser que este é um dos meus filmes favoritos, daqueles obrigatórios de se assistir de tempos em tempos?

Começando com o diretor, estamos diante de uma obra de ninguém menos  do que o mestre Roman Polanski, que diversas vezes chocou, emocionou e surpreendeu o mundo com seus filmes. Entre eles estão os clássicos 'O Bebê de Rosemary', 'Chinatown', 'O Último Portal', 'O Pianista', 'Oliver Twist', 'O Escritor Fantasma'; além do seu mais recente: 'O Deus da Carnificina'. Mas digo que este aqui é meu filme favorito dele. Sua direção é ousada, segura e brilhante. Ele pega um gênero simples e o transforma numa obra polêmica e profunda.


O que dizer do pequeno elenco? Tirando alguns figurantes, temos apenas 4 personagens. E todos se saem bem. Hugh Grant e Kristin Scott Thomas, que estão no cruzeiro, aparentemente serão os protagonistas. Engano! Ao conhecerem outro casal (Peter Coyote e Emmanuelle Seignerum cadeirante casado com uma moça bem mais jovem) acabamos descobrindo quem serão os protagonistas da obra. Nigel começa a escutar a história que o pobre homem preso à cadeira de rodas tem para contar. O estranho é que este homem percebe que Nigel sente-se atraído por sua estonteante esposa. E ele começa a fazer com que Nigel admita isso. Então Oscar (o homem na cadeira de rodas) conta sua jornada de amor. É aí que entra o melhor da trama: seu roteiro genuinamente sensual e provocante.


Esta história de amor começa como deveria ser: linda; cheia de encontros, jantares, troca de olhares e sexo selvagem. O fogo do casal é insaciável mas cheio de amor. Cenas quentes e outras doces. Uma cena doce é a do parque de diversões, onde o casal cria laços. Mas estranhamente algo começa a acontecer. O amor e a paixão começam a esfriar por parte de Oscar. A jovem Mimi começa a se sentir carente e sozinha; exigindo a atenção do seu amor. Na tentativa de salvar o relacionamento, eles começam a buscar nos fetiches e no sexo alternativo a salvação. Porém tudo começa a tomar um rumo masoquista, onde a dor vem junto com o prazer. O amor começa a virar um fardo, passando por brigas e terminando em ódio. Oscar começa a maltratar Mimi, em cenas de rachar o coração. A jovem, por sua vez, sofre e aceita muita coisa. Até que o esperado abandono chega para ela. Porém o destino trata de colocar Oscar no hospital. Mimi volta para ele, para cuidá-lo. Será? Começa assim a vez dela torturar ele. Cenas brutais e de chocar os mais sensíveis. E não são cenas de violência física não (embora tenham). São cenas de violência e agressão emocional e mental, de perturbar qualquer um. Após o término da história, o filme segue com um desenrolar polêmico, no tal cruzeiro em que todos estão.


Interessante que enquanto Oscar conta a história para Nigel em diversos pedaços, todos os 4 protagonistas interagem em um momento ou outro. Laços se criam, discussões ocorrem e ciúmes surgem. Nigel e sua esposa Fiona começam a ter problemas no relacionamento, igual a Oscar e Mimi. Então o desfecho vem de maneira surreal e forte, com direito à beijos lésbicos e uma tragédia final.

É um suspense? É um drama? É um romance? O filme transborda por igual os 3 gêneros ao mesmo tempo. Tudo no seu tempo e lugar certo. Peter Coyote como o frio Oscar está incrível, mas não há dúvidas que é a belíssima Emmanuelle Seigner (esposa de Roman Polanski) que carrega o filme nas costas. Seja pela boa e melancólica atuação, ou pelas belas curvas em cenas quentíssimas; ela é a grande joia rara do filme. E não apenas do filme, mas do imaginário de muita gente. Sua interpretação corporal, como na cena da dança erótica à luz de velas é incrível. Aliás, esta cena é uma das mais belas da história do cinema!

A famosa cena da dança erótica de Mimi:


Que trilha sonora incrível! Repleta de músicas clássicas do fim dos anos 80 e início dos 90. Inclui 'Sweet Dreams'  do Eurythmics, 'Hello' de Lionel Richie, 'My Cherie Amour' de  Danny Wuyts e 'Never Can Say Good Bye' de Danny Wuyts também.

Outra cena que fez polêmica foi a que Mimi toma leite, derruba em seus seios e deixa Oscar beber (de todo seu amor). Uma cena sensual, ousada para época (1992), mas de uma beleza poética invejável. Aliás, ousadia foi o que não faltou, seja cena de sexo com comida ou masoquismo estranho. Tudo para salvar um amor; em vão! Tão em vão que outra forte cena é Mimi torturando Oscar quando ele está frágil na cadeira de rodas.

No final são muitas as questões levantadas. Assim como um grande amor tem início, este mesmo também tem fim. Eu sei que é amargo, mas é a verdade.Tudo é finito, a vida é; o amor também. Fica também a ideia de não prolongar algo que não está dando certo, pois assim o pior é a única coisa que você deve esperar.


Lua de Fel é uma das mais extraordinárias obras que eu já assisti, de rachar o coração tamanha melancolia que este imprime na gente. Triste e doce em algumas cenas, mórbido até a espinha em outras, é realmente impressionante o impacto que o filme traz às nossas mentes. Uma produção exuberante, cheia de sensualidade e poesia; mas que nos aflige ao máximo. Emmanuelle Seigner sempre será lembrada por este papel surreal. Um marco na história do dito "cinema cult". Um filme que simplesmente todos deveriam assistir em alguma vez na vida, embora seja um filme de difícil aceitação. Poucos conseguem admitir duras realidades. Termino minha crítica com nossa meiga e triste Mimi, que adora dançar, mas em certo ponto quando perguntada sobre a dança ela responde:

        "A dança tem de vir do coração e o meu coração está partido."

NOTA: 10


Direção: Roman Polanski

Elenco: Hugh GrantKristin Scott ThomasEmmanuelle Seigner e Peter Coyote.


Sinopse: Um casal de ingleses, Nigel (Hugh Grant) e Fiona (Kristin Scott Thomas), embarcam num cruzeiro marítimo onde conhecem a sensual Mimi (Emmanuelle Seigner), uma francesa casada com o americano Oscar (Peter Coyote), homem preso a uma cadeira de rodas. Ao notar o interesse que Nigel sente por Mimi, Oscar resolve contar sua história com ela, como se conheceram e se amaram loucamente até a paixão doentia se transformar em um ritual de humilhação.



Trailer:



Bônus:

Outras frases marcantes:

"Não dá gozo magoar alguém que não significa nada para nós."

"Os casais deviam se separar no auge da paixão, e não esperar até o inevitável declínio"

"Lá estava ela deitada, maravilhosa, voluptuosa. E nada significava para mim."






A bela  Emmanuelle Seigner:





Um pouco mais da trilha sonora:

Sweet Dreams

Hello

My Cherie Amour

Never Can Say Good Bye



Mais fotos do filme:




    
  
  

  









Deixe seu comentário:


O Vigilante da Noite

12 comentários :

  1. Ainda não vi o filme, vou tentar arranjar um tempo para ver. Não me interesso pelo gênero, mas o modo como está descrito dá uma coceirinha para ver.

    ResponderExcluir
  2. Amigo gostei do seu blog e queria fazer uma parceria com você sou administrador de um site o www.bitdownloadnamoleza.com caso tenha interesse entre em contato comigo por email ale91045@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Amigo, vc. teria um link para baixar esse filme dublado, pode ser via torrent, os que eu encontrei tem que instalar uma pequena aplicação, não quero instalar quero apenas o link para pegar o torrent direto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, não é por torrent mas estes links estão online e atualizados, baixe-o, vale a pena :)

      http://bitshare.com/files/warvlrsb/LDF___-WIL.avi.html

      http://depositfiles.org/files/tnlou1ysd/Lu4.d3.F3l.DVDRip.Dublado.rar

      Obrigado por participar!

      Excluir
  4. assistir esse filme a anos atrás gostaria de ver novamente mas Não estou conseguindo nem um cite que tenha completo dublado se alguém souber me informe por favor. obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sheila, primeiramente fico muito feliz com sua participação! A seguir te indico estes links para você efetuar o download do filme:

      http://bitshare.com/files/warvlrsb/LDF___-WIL.avi.html

      http://depositfiles.org/files/tnlou1ysd/Lu4.d3.F3l.DVDRip.Dublado.rar

      Ambos links estão online, basta baixá-los. Maiores dúvidas volte a comentar aqui. Muito obrigado, bj.

      Excluir
  5. eu assiste esse filme no Sbt a muito tempo atras!adoro as cenas de lesbianismo!seu blog é excelente!continue assim e vida longa ao blog!!Marcos Punch.

    ResponderExcluir
  6. Assisti esse filme ontem à noite-passou no Telecine Cult- e acho a música em que Mimi dança para Oscar, muito linda. Gostaria de saber o nome dela-se alguém souber é claro. Obrigada se alguém tiver alguma informação...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Laura, a música foi feita pelo compositor Vangelis, se chama 'Oriental Dance'. Crei oque seja difícil de achá-la já que foi feita para o filme. Espero ter ajudado, agradeço seu comentário aqui na minha crítica, volte sempre para participar, bju.

      Excluir