Crítica: Mamma Mia! O Filme (2008, de Phyllida Lloyd)


Mamma Mia é uma adaptação da peça musical homônima, realizada por Phyllida Lloyd e escrita por Denny Andersson e Bjorn Ulvaeus. A peça foi criada há muito tempo antes por Catherine Johnson, e tanto o filme quanto a peça foram baseados nas canções da banda ABBA (Dancing Queen, Lay All Your Love on Me, Honey, Honey e mais). Se você gosta de música e de um filme super divertido, esta é uma boa opção!

Gravado na ilha grega de Kalokairi, Grécia, temos aqui um pano de fundo para lá de paradisíaco enquanto uma história que te emociona e ao mesmo tempo te faz rir do início ao fim, é contada. Com um elenco de peso desse, que dispensa apresentações, basta olhar bem para a imagem acima e não dá para ter dúvidas que esse filme é um daqueles que assim que termina você já quer assistir novamente.




Temos como protagonista a Donna, incrivelmente interpretada por Meryl Streep que, diga-se de passagem, é uma atriz insubstituível para essa personagem, assim como Amanda Seyfried interpretando Sophie, filha de Donna. Ambas têm uma química tão forte que é difícil por em palavras; elas trazem para esse papel de mãe e filha um tom ainda mais especial de tudo que o filme já representa. Focando a história central nelas, não podemos dizer que são elas quem carregam o filmes nas costas, seria uma injustiça tamanha com as outras atrizes e atores dizer isso! 




Christine Baranski como Tanya, e Julie Walters como Rosie, melhores amigas de Donna, dão um banho nas atuações, tornando tudo muito bem humorado; também mostram que não é pra qualquer um interpretar personagens tão engraçadas e agitadas, trazendo requintes de suas próprias personalidades para as telonas. Piercie Brosnan como Sam, Colin Firth como Harry e Stellan Skarsgard como Bill, os três amores da vida de Donna e possíveis pais de Sophie, também cumprem muito bem com seu papel. 





Sophie está prestes a se casar e resolve bisbilhotar os diários de sua mãe para ver se descobre quem é o seu pai, encontrando não apenas um provável pai, ela encontra três, e sem saber quem de fato é, envia o convite de seu casamento para os três. E claro, tudo isso sem a sua mãe saber! Assim que os três amores de Donna pisam na ilha, é ela quem se torna a protagonista da história. Assim que Donna os vê, é completamente surpreendida, e é a partir daí que a diversão se garante até o fim! 


Com um enredo muito bem construído + um elenco que soube fazer jus ao potencial do filme + um lugar paradísico + uma fotografia que soube aproveitar tanto os personagens quanto as locações + uma ótima harmônia musical + uma trilha sonora da banda-incrível-ABBA, nada mais nada menos do que cantada por nossas atrizes e atores = um filme para lá de incrível e inesquecível! Ainda não assistiu? Pois eu não sei o que você está fazendo da sua vida! Mas corre para assistir, porque o 2 ainda está nos cinemas e você não vai querer perder a oportunidade de ver a continuação desse clássico!!! 




Título Original: Mamma Mia! The Movie

Direção: Phyllida Lloyd

Elenco: Amanda Seyfried, Meryl Streep, Pierce Brosnan, Colin Firth, Stellan Skarsgard, Cristine Baranski, Julie Walters, Dominic Cooper, Rachel McDowall, Ashley Liley, e mais.

Sinopse: 1999, na ilha grega de Kalokairi. Sophie (Amanda Seyfried) está prestes a se casar e, sem saber quem é seu pai, envia convites para Sam Carmichael (Pierce Brosnan), Harry Bright (Colin Firth) e Bill Anderson (Stellan Skarsgard). Eles vêm de diferentes partes do mundo, dispostos a reencontrar a mulher de suas vidas: Donna (Meryl Streep), mãe de Sophie. Ao chegarem Donna é surpreendida, tendo que inventar desculpas para não revelar quem é o pai de Sophie.

Trailer: 

HELEN SANTOS

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário