Crítica: Rampage: Destruição Total (2018, de Brad Peyton)


Baseado no jogo eletrônico de 1986, lançado pela Arcade e produzido pela Bally Midway Rampage,  agora chega às telonas de cinema, tendo a premissa similar a do videogame, em que sua finalidade era controlar animais gigantes e sobreviver aos ataques das forças militares. No longa-metragem, que no Brasil ficou intitulado Rampage – Destruição Total, um laboratório começa a fazer um experimento popularmente conhecido por edição genética, que consiste em implantar diversas características genéticas de espécies animais diversificadas em um único animal. Tornando-o, assim, uma espécie mutante, com habilidades que os deixam cada vez mais fortes, grandes e resistentes. 



Dwayne Johnson vive o primatologista Davis Okaye, que tem uma forte amizade com o gorila albino (espécie rara) George desde recém-nascido. Okaye resgatou George depois que sua mãe foi morta por caçadores. A amizade e o bom humor entre os dois é um dos principais destaques do filme, porém, isso muda um pouco depois que George é infectado pela edição genética, tornando-o gigantesco, feroz e agressivo. Diante desta situação, entra em cena Naomie Harris (indicada ao Oscar por Moonlight: Sob a Luz do Luar), como  Dra. Kate Cadwell, PhD em genética e ex-funcionária do laboratório, criadora do experimento, que foi demitida ao tentar criar um antídoto. Como vilões que, claro, querem apenas acabar com o mundo, temos os irmãos Claire e Brett Wyden (Malin Akerman e Jake Lacy, respectivamente). Para fechar com chave de ouro, Jeffrey Dean Morgan como Agente Russel, mas parecendo o Negan de The Walking Dead, o filme conta ainda com a ilustre participação de Joe Maganiello como Burke, que poderia ter sido mais aproveitado em matéria de elenco o filme poderia ser considero ótimo. 

Com um elenco incrível a partir do roteiro de Carlton Cuse, Ryan J. Condal e Adam Sztykiel, o diretor Brad Peyton nos apresenta um filme que pode até decepcionar os mais críticos e fãs dos games, mas vai agradar quem gostar de ver ação desenfreada, bons efeitos visuais e tudo isso com uma boa pitada de humor e sarcasmos, o que foi uma boa sacada do filme de fazer piadas com as suas bizarrices. É um verdadeiro filme para Sessão da Tarde, um ótimo passa tempo, mas está longe de ser genial ou uma obra prima. 


Título Original: Rampage

Diretor: Brad Peyton

Elenco: Dwayne Johnson, Naomie Harris, Malin Akerman, Jeffrey Dean Morgan, Jake Lacy, Joe Manganiello, Marley Shelton, P. J. Byrne 

Sinopse: Davis Okoye é um primatologista, um homem recluso que compartilha um vínculo inabalável com George, um gorila muito inteligente que está sob seus cuidados desde o nascimento. Quando um experimento genético desonesto é feito em um grupo de predadores que inclui o primata, os animais se transformam em monstros que destroem tudo em seu caminho. Agora, Okoye precisa conseguir um antídoto e impedir que seu amigo provoque uma catástrofe global

Trailer:



Ana Paula Araújo

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário