Especial: As Apostas e Favoritos do MVDC ao Óscar 2018


Daqui exatas 24 horas, às 20:30, horário de Brasília, começa o tapete vermelho daquela que não só é a maior premiação do cinema, como também é a que fecha a temporada de premiações. Passamos por prêmios das guildas, Globo de Ouro, BAFTA e Independent Spirit Awards para chegarmos ao Grande Dia.

Claro que o MVDC não deixaria seus leitores na mão e preparamos para vocês, as nossas apostas e quem seriam os vencedores se nós aqui da página, fossemos a Academia. O resultado ficou tão bacana e pluralizado que acho que deveríamos começar uma campanha para participarmos da Academia!

Senhoras e Senhores, sem mais delongas, vamos às Apostas:

Melhor Filme: A Forma da Água
Melhor Ator: Gary Oldman - O Destino de uma Nação
Melhor Atriz: Frances McDormand - Três Anúncios para um Crime
Melhor Ator Coadjuvante: Sam Rockwell - Três Anúncios para um Crime
Melhor Atriz Coadjuvante: Allison Janney - Eu, Tonya
Melhor Animação: Viva - A Vida é uma Festa
Melhor Fotografia: Blade Runner 2049
Melhor Figurino: Trama Fantasma
Melhor Direção: Guillermo Del Toro - A Forma da Água
Melhor Documentário: Visages, Villages
Melhor Documentário em Curta-Metragem: Heroin(e)
Melhor Edição (Montagem): Dunkirk
Melhor Filme Estrangeiro: Uma Mulher Fantástica
Melhor Maquiagem e Cabelo: O Destino de uma Nação
Melhor Trilha Sonora Original: A Forma da Água
Melhor Canção Original: Remember Me - Viva - A Vida é uma Festa
Melhor Design de Produção: A Forma da Água
Melhor Curta-Metragem de Animação: Dear Basketball
Melhor Curta-Metragem: DeKalb Elementary
Melhor Edição de Som: Dunkirk
Melhor Mixagem de Som: Dunkirk
Melhor Efeitos Visuais: Blade Runner 2049
Melhor Roteiro Adaptado: James Ivory - Me Chame pelo seu Nome
Melhor Roteiro Original: Jordan Peele - Corra


Como podem ver, portanto, nossa aposta é de um Óscar bastante pulverizado. A Forma da Água seria o maior vencedor com 4 estatuetas, seguido por Dunkirk com 3 estatuetas e empatados com 2, Três Anúncios para um Crime, Blade Runner 2049O Destino de uma Nação e Viva - A Vida é uma Festa.

Agora, a nossa torcida, aqueles que nós votaríamos se tivéssemos uma vaguinha na academia... Ah. Isso deixaria a premiação divertida por demais. Aproveitamos não só para fazer a torcida como defendê-las nas principais categorias também:

Melhor Filme: Dunkirk
Fagner Ferreira, autor de conteúdo do MVDC explica a nossa escolha "Nem todas as pessoas são simpatizantes dos filmes relacionados sobre guerras e afins. Dunkirk é um filme digamos, diferente, não há tantas batalhas extravagantes, tiros em demasia e bombas a todo momento. Aqui, seguimos a mistura de sentimentos, seja a emoção de enfim partir novamente para casa, seja pelo resgate efetuado por civis em seus barcos, seja determinada pessoa lutando por uma nação. Christopher Nolan entregou uma visão arriscada de mostrar um dos momentos mais históricos do Reino Unido e cumpriu com bastante eficácia seu trabalho, demonstrando que talento não falta. Imagina dirigir centenas de pessoas em um só filme? Haja voz e gestos! Com uma rica fotografia e uma perfeita e harmoniosa edição de som, Dunkirk é um dos favoritos a estatueta do Oscar de Melhor Filme, mesmo concorrendo com obras espetaculares como A Forma da Água e Três Anúncios para um Crime."

Melhor Ator: Gary Oldman - O Destino de uma Nação
Fagner também pode comentar nossa escolha para esta categoria "Mais uma vez vimos o quanto Gary Oldman pode incorporar um personagem com maestria. Aqui, ele não só interpreta Churchill, ele vivência a ideologia do primeiro-ministro em não ceder jamais o território do Reino Unido para Hitler. Seja pelos seus discursos icônicos, seja pela ótima maquiagem que lhe foi produzida, Gary Oldman realiza o seu melhor papel nos cinemas. Não é a toa que vem arrecadando os prêmios mais importantes por ai e é sim favorito para levar a estatueta do Oscar."

Melhor Atriz: Frances McDormand - Três Anúncios para um Crime
Vinícius Dellvale, Diretor e autor de conteúdo do MVDC dá mais detalhes de nossa escolha "Frances McDormand nos entrega um trabalho robusto, cheio de camadas, onde no ódio há fragilidade e no amor, virilidade. Uma personagem onde apesar de ser linear na trama, tem uma dúvida e questionamento constante e incrivelmente bem exposto por uma atuação. E além disso, a forma em que conhecemos essa personagem não são apresentações e sim atitudes, e é aqui onde o ator vira personagem, e onde Frances McDormand mostra a melhor atuação feminina do ano."

Melhor Ator Coadjuvante: Willem Dafoe - Projeto Flórida
João França, autor de conteúdo, comenta a escolha "Willem é um ator extremamente carismático e que nos entrega performances sempre muito distintas entre si. Em Projeto Flórida não foi diferente, mas com o bônus de ter sido a melhor atuação da carreira dele. Ele nos entrega um homem comum, mas com suas convicções e principalmente apreço pela vida das crianças numa composição tão sutil, que chega a lembrar aquelas pessoas da nossa infância que sabíamos que iriam nos proteger. Seja o dono de uma vendinha próxima de casa, um grande amigo da família etc. Um ator do garabito dele saber o seu tamanho dentro de um filme onde ele não é o personagem principal, mesmo sendo o principal nome do elenco é realmente digno de aplausos (e prêmios)."

Melhor Atriz Coadjuvante: Laurie Metcalf - Lady Bird: A Hora de Voar
Yago Tanaka, autor de conteúdo, explica melhor o porque desta mãe e não a de Allison Janney "Lady Bird é um filme sensível e com muitas camadas, o seu roteiro realista sobre o amadurecimento feminino é uma das maiores alegrias desta temporada e junto com o filme, existe uma atriz que brilha e surpreende. Laurie Metcalf entrega uma performance grandiosa, todos os embates com a Saiorse são o ponto alto e o controle de Metcalf é de se admirar. E não vamos esquecer a cena do aeroporto, é de cortar o coração. Por fim, Laurie Metcalf tem a performance coadjuvante melhor executada da temporada, pois consegue passar exatamente todas as nuances de uma mãe, sem maneirismos e exageros."

Melhor Direção: Guillermo Del Toro - A Forma da Água
Vinícius comenta a escolha de Del Toro como nosso preferido "Del Toro não só nos apresenta um ótimo trabalho, como uma ótima sincronia. Todos os elementos trabalham em função de outros, seja em aspectos técnicos, ou não. É um filme que impressiona no olhar, no ouvir e no sentir, e tudo no devido toque, de um ótimo maestro."

Melhor Roteiro Original: Jordan Peele - Corra!
João comenta também a escolha de Peele "Corra! é sem dúvida um fenômeno. Raras vezes vemos um filme que se sustenta tanto tempo pelas premiações e gerando tanto engajamento em quem o assistiu. E este fenômeno não é a toa. Peele consegue criar um filme de tensão e suspense que ultrapassa o terror original, utilizando-o apenas como pano de fundo. A identificação ocorre independente de sua raça, e é no mínimo curioso notar as reações de tensão extrema, seguida de alivio em cenas que envolvem principalmente policiais. Este mérito é todo do roteiro genial escrito por este estreante."

Melhor Roteiro Adaptado: Scott Neustadter & Michael H. Weber - O Artista do Desastre
Eduarda Sousa, autora de conteúdo do MVDC, comenta a nossa escolha "O Artista do Desastre possui um dos roteiros mais primorosos dessa temporada do Oscar. A história bem contada e hilária de Tommy Wiseau nos conecta fortemente ao universo, ainda que tosco, do cinema, de forma extremamente divertida e absurda. Digo tosco, não de forma pejorativa, mas sim porque a história contada não é a de um personagem dos mais brilhantes. Pelo contrário, Wiseau é um protagonista que, se não tivesse uma história bem desenvolvida, se tornaria facilmente uma biografia insossa e sem nenhum interesse aparente. Recontar a história de Wiseau exigiu habilidade única e com certeza leva este filme a ser um dos favoritos ao prêmio de Roteiro Adaptado."

Melhor Animação: Viva - A Vida é uma Festa e Com Amor, Van Gogh
Melhor Fotografia: Blade Runner 2049
Melhor Figurino: Trama Fantasma
Melhor Documentário: Visages, Villages
Melhor Documentário em Curta-Metragem: Heroin(e)
Melhor Edição (Montagem): Eu, Tonya
Melhor Filme Estrangeiro: Uma Mulher Fantástica
Melhor Maquiagem e Cabelo: O Destino de uma Nação
Melhor Trilha Sonora Original: Me Chame pelo seu NomeA Forma da Água
Melhor Canção Original: Mystery of Love - Me Chame pelo seu Nome
Melhor Design de Produção: Blade Runner 2049
Melhor Curta-Metragem de Animação: Dear Basketball
Melhor Curta-Metragem: DeKalb Elementary
Melhor Edição de Som: Dunkirk
Melhor Mixagem de Som: Em Ritmo de Fuga
Melhor Efeitos Visuais: Planeta dos Macacos: A Guerra



Notem que nos nossos favoritos, ninguém leva mais que 2 estatuetas, mas, o maior vencedor seria Dunkirk por levar o maior prêmio da noite: Filme, juntamente com Edição de Som.

E por ai? Quais são as apostas? Ajudamos ou atrapalhamos ainda mais seus bolões? Conta pra gente e não esquece de seguir nas redes sociais!

João França

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário