Crítica: Depois Daquela Montanha (2017, de Hany Abu-Assad)




Depois Daquela Montanha é um filme que chama sua atenção. Um elenco de peso, um trailer bem montado e um cenário que pode gerar uma boa trama, geram uma curiosidade no espectador.

Baseado no livro de mesmo nome, o longa conta a história de Alex (Kate Winslet), que está indo para seu casamento, e de Ben (Idris Elba), um neurocirurgião a caminho para a operação de um paciente marcada para o dia seguinte. Ambos iriam pegar o mesmo avião, mas o voo é cancelado e decidem alugar um jatinho. Após um acidente, eles se encontram presos em uma região montanhosa coberta por neve em que precisam sobreviver.


O filme é dirigido por Hany Abu-Assad, indicado duas vezes ao Oscar por Paradise Now em 2006 e Omar em 2014.  Sua direção é eficiente e mantém um dinamismo necessário, de modo que o longa não se torna cansativo e nem repetitivo. O diretor consegue trabalhar tanto na vasta área externa quanto no apertado interior do jatinho de uma forma que é possível compreender tudo que acontece em seus planos.

A fotografia fica por conta da Mandy Walker, com belas cenas retratando as paisagens naturais, a imensidão e solidão do local. A falta de trilha durante o período de sobrevivência, juntamente com os enquadramentos de planos mais abertos, representam a falta de civilização por perto.



O elenco principal, composto por Idris Elba e Kate Winslet, possui uma boa química. Não chega a ser o melhor trabalho realizado por eles, mas não deixam a desejar quanto suas atuações.  Apesar de carregarem parte do filme nas costas, não é o suficiente para salvar o fraco roteiro oferecido.

A cena inicial do aeroporto, corrida e sem desenvolvimento, afasta a obra da realidade e a aproxima desnecessariamente da ficção. As falas são curtas e diretas ao longo do filme, mudando rapidamente de assunto, não conseguindo manter um diálogo que desperte o interesse. A passagem de tempo é mostrada através dessas falas, um recurso utilizado inúmeras vezes que demonstra uma certa falta de criatividade.


O filme não se decide entre ser uma história de sobrevivência ou um romance. Sempre que começa a caminhar para um lado, acaba por atrapalhar e destoar o outro. A segunda parte do filme, envolto em clichês, é mais focado no romance. Fraco e menos dinâmico do que as cenas de sobrevivência, acaba por se tornar arrastado, previsível e se estende mais do que o necessário.

Depois daquela montanha tem os seus valores, mas com filmes de sobrevivência como O Regresso e 127 Horas e romances como Brooklyn e Carol ainda frescos na memória, se torna difícil imergir nesse mar de clichês.




Título Original: The Mountain Between Us

Direção: 
Hany Abu-Assad

Elenco: Kate Winslet, Idris Elba, Beau Bridges, Dermot Mulroney, Vincent Gale, Bethany Brown


Sinopse: 
Alex (Kate Winslet), uma jornalista que está indo para seu casamento, e Ben (Idris Elba), um doutor com operação de seu paciente marcada, iriam pegar o mesmo avião, mas o voo é cancelado e os dois estranhos decidem fretar um jatinho. Durante a viagem o piloto sofre um ataque cardíaco e o avião cai em uma região montanhosa coberta por neve. Um romance começa a ganhar força enquanto eles tentam sobreviver, feridos e perdidos.


 Trailer:





Leonardo Cossenza

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário