Top 5 Filmes do Charlie Kaufman

        
       Os diretores e atores costumam ser os mais aclamados por seus filmes e ganham fama, assim como os produtores, fotógrafos e até mesmo os músicos com suas composições de sucesso. Apesar disso, há um setor pouco falado e muito importante que acaba não recebendo tanta atenção quanto os outros, os roteiristas. Eles são responsáveis por escrever o roteiro de um filme, adaptando de alguma obra ou escrevendo algo original. São os criadores das tramas, dos personagens e acima de tudo, dos diálogos.

      Charlie Kaufman foi o roteirista que transcendeu essa barreira, se tornando uma das 100 pessoas mais influentes de Hollywood. Nomeado a quatro Oscars e vencedor de um, seus filmes são admiráveis e mostram a força e importância do roteirista para um longa. Confirmado para roteirizar I.Q. 83 e Chaos Walking, é um grande nome para se acompanhar. Neste especial, o Minha Visão do Cinema preparou uma lista com os 5 melhores filmes, que demonstram seu grandioso talento.

5) Confissões de uma Mente Perigosa (2002)


       A estréia de George Clooney na direção, aqui ele decidiu reunir grande parte do elenco de Onze Homens e um Segredo. O longa chegou a ser cancelado três vezes, passando pelas mãos de David Fincher (Clube da Luta), Curtis Hanson (8 Miles) e Bryan Singer (X-Men). O filme conta a história real de Chuck Barris, pelo menos do modo escrito por ele em sua autobiografia de mesmo nome, a qual é desacreditada por muitos. O filme chegou a um total de 79% de aprovação no Rotten Tomatoes e uma nota de 67 no Metacritcs.


Direção: George Clooney

Chuck Barris (Sam Rcokwell), um jovem homem cheio de energia e concentrado em uma carreira de destaque na crescente indústria da televisão, percebe que está sendo seguido por um sujeito suspeito, que logo o introduz em um universo secreto e perigoso: o dos agentes da CIA. Enquanto Barris adquire notoriedade como um dinâmico produtor de televisão, criando programas inovadores e populares como o game show The Newlywed Game e o programa The Gong Show (no Brasil Show de Calouros), que ele mesmo apresenta, ele comete assassinatos com regularidade para o governo dos Estados Unidos. Aos poucos, Barris vai incorporando seus programas de televisão em sua vida secreta: os casais vencedores do game show The Dating Game (no Brasil Namoro na Tevê) ganham viagens para "a fabulosa Helsinki" e a "romântica Berlim Ocidental" para o encontro de seus sonhos, o que proporciona a Barris, que os acompanha, um disfarce para suas missões secretas.

4) Adaptação (2002)

       Como adaptar o livro O Ladrão de Orquídeas que não possui uma história central ou linha narrativa? Essa é a história do filme em que Charlie Kaufman se coloca como o protagonista com uma bela interpretação do Nicolas Cage. Indicado a quatro Oscars sendo eles de melhor ator para Nicolas Cage, melhor atriz coadjuvante para Meryl Streep, melhor roteiro adaptado para Charlie Kaufman e rendeu o primeiro e único Oscar de Chris Cooper como melhor ator coadjuvante. O longa chegou a um total de 91% de aprovação no Rotten e uma nota de 83 no metacritcs. Recomendado assistir após Quero Ser John Malkovich para pegar as referências do próprio roteirista.


Direção: Spike Jonze

Charlie Kaufman (Nicolas Cage) precisa de qualquer maneira adaptar para o cinema o romance The Orchid Thief, de Susan Orlean (Meryl Streep). O livro conta a história de John Laroche (Chris Cooper), um fornecedor de plantas que clona orquídeas raras para vendê-las a colecionadores. Porém, além das dificuldades naturais da adaptação de um livro em roteiro de cinema, Charlie precisa lidar também com sua baixa auto-estima, sua frustração sexual e ainda Donald, seu irmão gêmeo que vive como um parasita em sua vida e sonha em também se tornar um roteirista.

3) Anomalisa (2015)

    Após 7 anos longe das grandes telas, Charlie Kaufman chega com seu segundo longa metragem como diretor, a animação em Stop Motion Anomalisa, roteirizado por ele mesmo. Sendo Sinédoque, Nova York sua primeira experiência na direção, Charlie mostra com esses dois filmes que não é apenas um grande roteirista. Em Anomalisa, ele decide utilizar apenas 3 dubladores, o que causa um grande efeito demonstrando com clareza todo o sentimento de seu personagem. Chegou a receber uma indicação ao Oscar de melhor animação e certamente merecia pelo seu belo roteiro. Uma grande experiência cinematográfica com um dos personagens animados mais humanos do cinema. O filme chegou a um total de 91% de aprovação no Rotten e uma nota de 88 no Metacritcs.


Direção: Charlie Kaufman

Michael Stone (voz de David Thewis) é um palestrante motivacional que acaba de chegar à cidade de Connecticut. Ele segue do aeroporto direto para o hotel, onde entra em contato com um antigo caso para que possam se reencontrar. A iniciativa não dá certo, mas Michael logo se insinua para duas jovens que foram ao local justamente para ver a palestra que ele dará no dia seguinte. É quando ele conhece Lisa (voz de Jennifer Jason Leigh), por quem se apaixona.

 2) Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004)

     Um de seus roteiros mais mirabolantes, que prova, junto com O Show de Truman, que Jim Carrey é um ótimo ator de drama. Segunda parceria com o diretor, sendo a primeira em Natureza Quase Humana. O título foi retirado de um poema Eloisa to Abelard de Alexander Pope, poema já utilizado pelo roteirista previamente em Quero Ser John Malkovich. As alterações na cor do cabelo de Clementine remete as alterações na dramaturgia da trama, além de ajudar o público em sua cronologia. Nas cenas de Baby Joel, não foram utilizados efeitos especiais, e sim ilusão de ótica. Indicado a 2 Oscars, de melhor atriz para Kate Winslet e rendeu o primeiro Oscar de Kaufman de roteiro original. O filme chegou a um total de 93% de aprovação no Rotten e uma nota de 89 no Metacritcs. 


Direção: Michel Gondry

Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet) formavam um casal que durante anos tentaram fazer com que o relacionamento desse certo. Desiludida com o fracasso, Clementine decide esquecer Joel para sempre e, para tanto, aceita se submeter a um tratamento experimental, que retira de sua memória os momentos vividos com ele. Após saber de sua atitude Joel entra em depressão, frustrado por ainda estar apaixonado por alguém que quer esquecê-lo. Decidido a superar a questão, Joel também se submete ao tratamento experimental. Porém ele acaba desistindo de tentar esquecê-la e começa a encaixar Clementine em momentos de sua memória os quais ela não participa.

1) Quero Ser John Malkovich (1999)

      Quem mais faz sua estréia nos cinemas com uma obra prima? Charlie traz aqui um roteiro inteligente, atrativo e completamente inovador. O longa dispensa descrições e merece ser assistido pelos amantes da sétima arte. Com ele, Kaufman foi consagrado em Hollywood e tem seu nome como um dos roteiristas mais importantes até hoje. Indicado a 3 Oscars, sendo elas de melhor roteiro original para Charlie Kaufman, melhor atriz coadjuvante para Catherine Keener e melhor diretor para Spike Jonze. O filme chegou a um total de 93% de aprovação no Rotten e uma nota de 90 no Metacritcs.


Direção: Spike Jonze

Um homem (John Cusack) consegue um novo emprego no 7º e meio andar de um edifício comercial, onde todos os funcionários devem andar curvados. Lá encontra uma porta, escondida, que leva quem ultrapassá-la até a mente do ator John Malkovich, onde pode permanecer durante 15 minutos, até ser cuspido numa estrada na saída de Nova Jersey. Impressionado com a descoberta, resolve alugar a passagem para outras pessoas, dentre elas o próprio John Malkovich.


Gostou da lista? Faltou algum filme ou tem alguma sugestão? Deixe nos comentários...

Leonardo Cossenza

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário